Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Raças & Espécies > Cães > Spaniel francês

Compartilhe em suas redes sociais:

Spaniel francês

spanielfrances

País de origem: França
Nome no país de origem: Epagneul Français
Utilização: Caça
Sujeito à prova de trabalho para campeonato internacional.
RESUMO HISTÓRICO: o Spaniel Francê;s é um descendente dos cães de caça
de aves, descrito por Gaston Febus e utilizado na Idade Média. Seus ancestrais
estão mais que provavelmente na origem das diversas variedades de spaniels de
caça. Através de seleção, ele se tornou um elegante e atlético cão, apontando muito
firmemente, e que hoje brilha nas provas de trabalho. O primeiro standard foi elaborado
em 1891 por James de Connick; ele foi revisado várias vezes, sendo adaptado às
diversas evoluções da raça.
APARÊNCIA GERAL: cão de tamanho médio, elegante e musculoso;
mediolíneo, do tipo bracóide. Sua harmoniosa construção proporciona a energia
e resistê;ncia essenciais para sua função. A ossatura é forte, sem ser grosseira.
PROPORÇÕES IMPORTANTES: o comprimento do corpo (desde a ponta dos
ombros à ponta das nádegas) é ligeiramente superior (por 2 a 3 cm) à altura na
cernelha. O comprimento do peito é igual ou superior a 6/10 do comprimento do
corpo.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: equilibrado, franco, gentil calmo
e dócil, entusiasmado para caçar; sociável com outros cães e um companheiro ideal
em qualquer circunstância. Excelente cão de aponte e também dotado para a busca
da caça.
CABEÇA: portada orgulhosamente, sem ser pesada, sem ser excessivamente seca,
apresentando relevos bem desenhados. É de comprimento e largura medianos.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: as faces laterais são quase paralelas. As arcadas superciliares são marcadas.
De perfil, as linhas do crânio e do focinho são ligeiramente divergentes.
Stop: progressivo e moderadamente pronunciado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: de cor marrom, bem pigmentada, narinas bem abertas.
Focinho: a cana nasal ligeiramente convexa é preferível a uma reta. É ligeiramente
mais curto que o crânio.
Lábios: o lábio superior é bem aderente. Visto de perfil, cai quase verticalmente à
frente e forma uma curva progressivamente até a comissura pouco aparente, porém,
bem fechada no canto dos lábios. O lábio superior não deve cobrir exageradamente
o lábio inferior.
5
Maxilares / Dentes: dentição completa; articulados em tesoura (isto é, os dentes
superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos
maxilares) ou torquê;s (pinça, ponta a ponta). Os incisivos em tesoura são
preferidos aos em torquê;s.
Olhos: os olhos de cor canela ao marrom escuro, os mais próximos da cor das
manchas da pelagem. Expressam doçura e inteligê;ncia. São bastante grandes,
de formato oval. As pálpebras de cor marrom são bem adaptadas sobre o globo
ocular. A pálpebra superior é bem provida de cílios.
Orelhas: inseridas bem para trás, ao nível dos olhos. As orelhas gentilmente
puxadas para frente, o final da cartilagem deve atingir a base da trufa. As
franjas são mais ou menos longas e onduladas.
PESCOÇO: musculoso, perfil ligeiramente arqueado, de forma oval, sem barbelas.
TRONCO
Linha superior: reta, bem firme tanto em ação quanto em repouso.
Cernelha: seca, bem definida e larga.
Lombo: largo, não muito longo e poderosamente musculoso.
Garupa: larga, arredondada, harmoniosamente inclinada no prolongamento
do lombo e sem relevo aparente.
Peito: amplo, de grande capacidade, descido até o nível dos cotovelos.
Região esternal (antepeito): ampla e harmoniosamente arredondada.
Linha inferior: harmoniosamente elevada em direção ao ventre, sem excesso
(não esgalgado).
CAUDA: não cortada, atingindo a ponta do jarrete, não desviada, inserida abaixo da
linha superior. Portada obliquamente, curvando-se para baixo na raiz e curvandose
mais ou menos para cima em sua ponta. Forte na raiz, ela diminui
progressivamente para a extremidade. Guarnecida de franjas sedosas, ondulantes e
longas, começando a alguns centímetros da raiz, os pelos ficam mais longos no meio
e diminuem progressivamente até a extremidade.
6
MEMBROS
Anteriores: os anteriores são bem aprumados. A parte traseira do membro anterior é
guarnecida de pelos sedosos, ondulados e de comprimento médio. O franjamento é
distintamente mais longo no nível do antebraço e cai até o nível no metacarpo.
Ombros: bem aderentes ao peito e bastante oblíquos (50° em relação à horizontal).
Braços: de comprimento inferior a um terço da altura na cernelha; sua obliquidade
sobre a horizontal é próxima a 60°.
Antebraços: secos e musculosos.
Carpos e metacarpos: bem definidos, secos; vistos de perfil, os metacarpos são
muito ligeiramente oblíquos.
Patas anteriores: ovais, com dedos fechados e bem arqueados, terminando com
unhas fortes e escuras. Guarnecidas por pelos entre os dedos. Almofadas firmes e
escuras.
Posteriores: vistos por trás, são verticais; os membros são possantes e musculosos
da coxa até a perna. O franjamento dos membros traseiros são especialmente
profusos atrás das coxas.
Coxas: largas e bastante longas, com uma musculatura possante e bem aparente. Sua
obliquidade sobre a horizontal está entre 65° e 70°.
Pernas: de comprimento sensivelmente igual ao da coxa, com músculos aparentes.
Jarretes: sólidos e fortes.
Patas posteriores: são ovais e ligeiramente mais longas do que as anteriores,
mantidas as outras características daquelas.
MOVIMENTAÇÃO: fácil, flexível, regular, enérgica, permanecendo sempre elegante.
Os membros se movem bem no eixo do corpo, sem deslocamento vertical exagerado
da linha superior e sem rolamentos.
PELE: flexível e bem aderente ao corpo.
7
PELAGEM
Pelo: longo e ondulado sobre as orelhas, ultrapassando suas cartilagens assim como
na parte traseira dos membros e na cauda. Plano, sedoso e bem denso sobre o
corpo, com algumas ondulações atrás do pescoço e acima da raiz da cauda. Curta e
fina na cabeça.
COR: branco e marrom com manchas moderadas; às vezes com predominância de
manchas irregulares; pouco ou moderadamente manchetado e ruão sem excesso. A
cor marrom varia do canela ao fígado escuro. Uma listra branca e branco na cabeça
(se a marcação não for muito larga) são apreciados. A ausê;ncia de branco na cabeça
é perfeitamente admitida. Todas as mucosas externas são marrons sem
despigmentação, especialmente na trufa, nos lábios e nas pálpebras.
TAMANHO
Machos: de 56 a 61 cm.
Fê;meas: de 55 a 59 cm.
Com uma tolerância de 2 cm acima e de 1 cm abaixo.
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e dos efeitos sobre a saúde e
bem estar do cão.
FALTAS GRAVES
• crânio muito largo.
• má implantação dos dentes.
• olhos muito claros.
• orelha parcialmente branca; muito curta ou triangular.
• falta de ossatura.
• pelo encaracolado sobre o corpo.
• falta de franjas.
FALTAS ELIMINATÓRIAS
• agressividade ou timidez excessiva.
• falta de tipicidade (insuficiê;ncia de características fenotípicas que façam com
que o animal no seu todo não se pareça suficientemente com os outros cães da
mesma raça).
8
• prognatismo superior ou inferior (tolerância para mordedura invertida sem
perda de contato).
• torção de mandíbula.
• qualquer falta de dentes, menos os PM1.
• olhos definitivamente muito claros.
• olhos porcelanizados.
• mancha branca rodeando o olho (marca de olho branco).
• presença de ergôs nos membros posteriores.
• qualquer outra cor senão o branco e marrom.
• despigmentação (trufa e/ou pálpebras severamente cor de carne).
• tamanho fora dos limites do padrão.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.
NOTA:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem
descidos e acomodados na bolsa escrotal.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletBlues do iniciante

bulletCachorro amigo iridio e irineu

bulletMelô Da Aranha

bulletA tartaruga abortou hangover

bulletVaca profana caetano veloso



Dicas Veterinárias:

bulletLágrima ácida

bulletBriga entre os cães como neutralizar e acalmar a situação

bulletMedo de anestesia - conheça mais sobre a anestesiologia veterinária

bullet10 bons motivos para montar um aquário

bulletSeu cachorro tem remela nos olhos? isso pode ser uma grave doença!



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Maira Rezende Formenton
tel 011 3862 6398
www.fisioanimal.com>

bullet RENAL VET SÃO PAULO: Endereço: Rua Heitor Penteado, 99 Sumaré, São Paulo/SP. Telefones: (11) 38752666 e (11) 38725138. Telefone para emergências: (11) 98985622. Site: www.renalvet.com.br Email: renalvet@br.inter.net RENAL VET RIO DE JA>

bullet Helena Monkevic Casarin clinica veterinária Julius 19 996242435 Av. José Pancetti 887 Jd. Aurelia , Campinas/SP>

bullet Mauricio Sordille www.petcaramelo.com>

bullet Manuelle Audino Rodrigues de Sá Médica veterinária CRMV 25073 fisiopet@yahoo.com.br>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO gato mais rico do mundo (the richest cat in the world)

bulletGato negro (black cat (gatto nero))

bulletO cachorro bombeiro (firehouse dog)

bulletCacados

bulletUma cilada para roger rabbit



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletUm gato entre os pombos

bulletOs passaros e suas doencas

bulletMemorias de um gato

bulletGato viriato

bulletO gato que falava com fantasmas

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos