Home Page > Raças & Espécies > Cães > Smoushond holandês

Smoushond holandês

smoushondholandes

País de origem: Holanda
Nome no país de origem: Hollandse Smoushond
Utilização: Companhia
Sem prova de trabalho
RESUMO HISTÓRICO: em meados do século XIX era muito popular entre a
classe média alta na Holanda para acompanhar cavalos, carruagens e caçar ratos nos
estábulos. Embora a origem da raça seja incerta, acredita-se que o Schnauzer Amarelo
foi um dos cães originários na criação da raça. Um comerciante de cães em Amsterdam
vendeu estes cães como “gentis cães de estábulos” para os visitantes da bolsa de
mercadorias de Amsterdam. Logo o nome mudou para “Smous”, ou seja, barba
áspera. Isto era para diferenciá-lo do Griffon de Bruxelas. O primeiro padrão da raça
data de 1905 e foi elaborado pelos Srs. H.A. Conde de Bylandt, A. Woltman e L.
Seegers. Depois de um longo período em que a popularidade decresceu, o interesse
do público pela raça foi retomado. A última ninhada foi registrada no Stud Book
Holandê;s, Nederlands Honden Stamboek (N.H.S.B.), em 1949. Em 1973, a Sra.
H.M. Barkman van der Weel tomou a iniciativa de reconstruir a raça. Deu início com
cães mestiços que se pareciam com o Smousdog Holandê;s. Desde 1978 o interesse
do Smoushond Holandê;s é protegido pelo Hollandse Smoushonden Club. Em
1980, o padrão de 1905 foi revisado.
APARÊNCIA GERAL: cão de pelagem rústica, vivaz, ativo, forte e de construção
quadrada, compacto e musculoso. As fê;meas podem ter o corpo levemente mais
alongado.
PROPORÇÕES IMPORTANTES:
• altura na cernelha, de preferê;ncia, igual ao comprimento do corpo.
• a relação entre o comprimento do crânio, do osso occipital ao stop, e o comprimento
do focinho, do stop à ponta da trufa, é 2:1.
• a profundidade do peito é aproximadamente a metade da altura na cernelha.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: o Smoushond Holandê;s é afetivo,
alegre, amigo, animado por natureza; tem uma boa disposição, mas não é super ativo
nem facilmente amedrontado.
CABEÇA: a cabeça é larga e encurtada, com um distinto stop. A ornamentação da
cabeça é uma de suas características mais marcantes.
4
REGIÃO CRANIANA
Crânio: largo e encurtado, levemente abobadado.
Stop: bem definido.
REGIÃO FACIAL
Trufa: preferivelmente preta e larga.
Focinho: largo. O comprimento do focinho é preferivelmente a metade do
comprimento da distância entre o stop ao osso occipital. Ponte nasal reta.
Lábios: aderentes, com bordas pretas.
Maxilares / Dentes: mordedura preferivelmente em tesoura. Uma mordedura em
torquê;s (ponta com ponta) ou ligeiramente prognata inferior não é considerada falta.
Olhos: os olhos marrons escuros são muito típicos da raça, com uma expressão
vivaz e amigável; são grandes e redondos, nem proeminentes nem profundos.
Orelhas: são de inserção alta, relativamente pequenas e pendentes. Quando o cão
está em alerta, as pontas das orelhas inclinam-se um pouco para frente, contra às
bochechas.
PESCOÇO: mais para curto e musculoso.
TRONCO: deve dar uma impressão de firmeza.
Linha superior: a linha do pescoço continua suavemente na linha superior do tronco.
Dorso: reto.
Lombo: ligeiramente arqueado.
Garupa: ligeiramente inclinada.
Peito: dá uma impressão larga, sem ser indevidamente profundo, com costelas bem
arqueadas. Antepeito não muito pronunciado.
Linha inferior e ventre: o ventre é ligeiramente esgalgado.
5
CAUDA: é bastante curta, alcançando apenas a ponta do jarrete; portada alegremente,
mas não enrolada sobre o dorso.
MEMBROS
ANTERIORES
Aparê;ncia geral: moderadamente angulados, fortes e musculosos.
Ombros: moderadamente inclinados.
Braços: aproximadamente do mesmo comprimento das escápulas.
Cotovelos: próximos ao tronco.
Antebraços: pernas retas, com ossos fortes; colocados bem debaixo do tronco.
Metacarpos: preferivelmente verticais.
Patas: redondas, ajustadas e pequenas (“pés de gato”). Unhas pretas são preferíveis.
POSTERIORES
Aparê;ncia geral: moderadamente angulados, fortes e musculosos.
Coxas: do mesmo comprimento das pernas.
Joelhos: moderadamente angulados.
Pernas: o mesmo comprimento das coxas.
Jarretes: moderadamente angulados.
Metatarsos: sem ergôs.
Patas: redondas, ajustadas e pequenas (“pés de gato”). Unhas pretas são preferíveis.
MOVIMENTAÇÃO: fácil, fluente, com passadas regulares.
PELAGEM
Pelo: no corpo é áspero, duro, resistente, reto e com uma aparê;ncia despenteada,
com aproximadamente 4 a 7 cm de comprimento e com um subpelo suficiente.
6
Pelagem encaracolada ou lanosa e tendendo a emaranhar são indesejáveis. A pelagem
da cabeça é preferivelmente da mesma textura dura que a do corpo. O pelo é mais
longo nas bochechas e forma bigodes, barba e sobrancelhas. As sobrancelhas podem
cair um pouco sobre os olhos, contanto que tal comprimento não os escondam ou
interfiram com a visão. As pernas são cobertas com uma pelagem com a mesma
textura do corpo, embora ligeiramente mais curta. O pelo dos membros apontando
para trás, sugerindo uma discreta franja; pelagem não densa ou lanosa por toda a
perna, escondendo assim os verdadeiros contornos. A pelagem da cauda é
completamente espessa.
COR: coloração sólida amarela em todas as suas tonalidades, com preferê;ncia para
a cor palha escura. Orelhas, bigodes, barba e sobrancelhas podem ser de uma nuança
amarela mais escura. Qualquer outra cor diferente do amarelo é indesejável.
ALTURA / PESO
Altura na cernelha: machos: 37 cm a 42 cm.
fê;meas: 35 cm a 40 cm.
Peso: varia entre 7 a 11 kg.
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem
estar do cão.
FALTAS DESQUALIFICANTES:
• cães agressivos ou extremamente tímidos.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.
• falta de tipicidade racial.
• modificação fraudulenta do cão ou evidê;ncia de tal prática pelo uso de substâncias
ou cirurgia.
NOTA:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletPassaro Ferido

bulletBoi da estrela

bulletFrevo do galo almir rouche

bulletPassaros noturnos

bulletCavalos Do Cão



Dicas Veterinárias:

bulletA microbiota do leite de vaca

bulletMeus custos não param de subir!

bulletComo escolher um veterinario

bulletVômitos e diarréias

bulletO que é ser um(a) veterinário(a)



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Rafael Wisneski http://blog.meucaocompanheiro.com/>

bullet ana cláudia de souza andrade gatil gatto dimaili rua tarobá,95 - jdmaria luiza - cascavel, pr fones: (45)222-8797/9965-9935 >

bullet Gabriela Costa CRMV 7955 RJ
gabriela@veterinariahome.com.br,
http://www.veterinariahome.com.br
whatsapp : (21)99600-7788>

bullet UniversoEquino.com.br
Médica Veterinaria Mariana Marcantonio Coneglian CRMV PR 07428>

bullet Arlette Farias FISH GARDEN (19) 32365073 Campinas SP>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletCondorman - o homem pássaro (condorman)

bulletQuanto pesa o cavalo de tróia? (ile wazy kon trojanski?)

bulletPeixe grande e suas histórias maravilhosas (big fish)

bulletMadagascar i

bulletA lenda do homem crocodilo (the legend of gator face)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletLivro dos passaros magicos, o

bulletEu não sou cachorro, não

bulletA arca de noé

bulletCachorro tem cada uma

bulletA volta do gato preto

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos