Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Raças & Espécies > Cães > Petit basset griffon vendéen

Compartilhe em suas redes sociais:

Petit basset griffon vendéen

petitbassetgriffonvendeen

País de origem: França
Nome no país de origem: Petit Basset Griffon Vendéen
Utilização: “Diabo” no campo, “anjo” em casa, esse é o nosso
Basset. É um caçador apaixonado, que deve
aprender
o mais cedo possível a obedecer. Auxiliar
perfeito para
o caçador a tiro em terrenos de superfície
mediana; especialista na caça ao coelho
e não deixa escapar
nenhuma outra presa.
Sujeito à prova de trabalho para campeonato internacional.
RESUMO HISTÓRICO: durante muito tempo, o Petit Basset Griffon Vendéen
teve o mesmo padrão que o Grand Basset, porém, o tamanho era diferente (de 34 a
38 cm). O resultado dessa utilização não foi muito brilhante, porque esses cães eram
semitortos
(ou curvados) e tão pesados quanto o Grande Basset. Foi então que o Sr.
Abel Dezamy criou um padrão separado para eles. Para defi nir esse pequeno cão,
lembramos o que Paul Daubigné escreveu: “Não se trata de um pequeno Vendéen por
simples redução de tamanho, mas de um pequeno Basset reduzido harmoniosamente
em suas proporções e seu volume, e naturalmente provido de todas as qualidades
morais que pressupõe a paixão pela caça”. Um grupo de pequenos Bassets ganhou a
primeira Copa da França de caça ao coelho.
APARÊNCIA GERAL: pequeno, ativo e vigoroso, com um corpo ligeiramente longo.
Cauda portada orgulhosamente. Pê;lo duro e longo, sem exagero. Cabeça expressiva;
orelhas bem voltadas para dentro, guarnecidas com pê;los longos e inseridas abaixo
da linha dos olhos, mas não muito longas.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO
compor tamento: apaixonado pela caça, corajoso, gosta de mato cerrado e arbustos
emaranhados.
temper amento: dócil, mas teimoso e apaixonado.
CABEÇA
REGIÃO CRANIANA
Crânio: ligeiramente arredondado, nem muito alongado, nem muito largo; bem
cinzelado debaixo dos olhos; a protuberância occipital é bastante desenvolvida.
Stop: bem marcado.
REGIÃO FACIAL
Tr ufa: proeminente, bem desenvolvida; narinas abertas; preta, exceto para os cães
de pelagem branca e laranja, onde a trufa marrom é tolerada.
Focinho: muito mais curto do que o dos Grandes Bassets, todavia muito ligeiramente
alongado e reto. Focinho quadrado na sua extremidade.
Lábios: cobertos por fartos bigodes.
Maxilares / Dentes: mordedura em tesoura.
Olhos: bastante grandes e de expressão inteligente, sem a conjuntiva visível (branco
dos olhos). Os pê;los acima das sobrancelhas, que caem para a frente, não devem
cobrir os olhos. Os olhos devem ser de cor escura.
Orelhas: fl exíveis, estreitas e fi nas, cobertas de longos pê;los, terminando em forma
ligeiramente ovalada, voltadas para dentro e sem atingir completamente a extremidade
do focinho. Bem inseridas abaixo da linha dos olhos.
PESCOÇO: longo, robusto e bem musculoso; de inserção forte; sem barbela. Cabeça
de porte altivo.
TRONCO
Dorso: reto, linha superior bem nivelada.
Lombo: musculoso.
Garupa: musculosa e bastante larga.
Peito: não muito largo. Bastante profundo, alcançando o nível dos cotovelos.
Costelas: moderadamente arredondadas.
CAUDA: inserida alta, bastante grossa na raiz, afi landose
gradativamente até a sua
extremidade; de preferê;ncia curta, portada em forma de sabre.
MEMBROS: Ossatura bastante forte, porém proporcionada ao seu tamanho.
Anter iores
Ombros: secos, oblíquos, bem ligados ao corpo.
Antebr aços: bem desenvolvidos.
Carpos: muito ligeiramente marcados.
Posteriores
6
Coxas: musculosas e levemente arredondadas.
J arretes: bastante largos, ligeiramente angulados, jamais completamente retos.
Patas: não muito fortes, almofadas duras, dedos bem fechados, unhas sólidas. Boa
pigmentação das almofadas é desejada.
MOVIMENTAÇÃO: muito fl uente e fácil.
PELE: bastante espessa, marmorizada nos exemplares tricolores. Ausê;ncia de
barbelas.
PELAGEM
Pê;lo: duro, mas não muito longo. Jamais sedoso, nem lanoso.
COR: preta com manchas brancas (branco e preto). Preto com manchas castanhas
(preto e castanho). Preto com manchas areia. Fulvo com manchas brancas (branco
e laranja). Fulvo com manto preto e manchas brancas (tricolor). Fulvo carvoado.
Areia carvoada com manchas brancas. Areia encarvoada. Nomes tradicionais: pê;lo
de lebre, pê;lo de lobo, pê;lo de texugo ou pê;lo de javali.
TAMANHO
altura na cernelha: 34 a 38 cm, com tolerância de 1cm a mais ou a menos.
FALTAS: Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta
e penalizado na exata proporção de sua gravidade.
Cabeça
· muito curta;
· crânio plano;
· despigmentação da trufa, lábios e pálpebras;
· focinho curto;
· mordedura em torquê;s;
· olhos claros;
· orelhas inseridas altas, longas, insufi cientemente voltadas para dentro, com falta
de pê;los.
Tronco
· muito longo ou muito curto, falta de harmonia;
· linha superior insufi cientemente fi rme;
· garupa pendente.
Cauda
· cauda desviada.
Membros
· ossatura fraca;
· falta de angulação;
· patas frouxas.
Pelagem
· insufi cientemente densa; pê;lo fi no.
Comportamento
· tímido.
FALTAS ELIMINATÓRIAS
· falta de tipicidade;
· prognatismo superior ou inferior;
· olhos de cores diferentes;
· região do esterno estreita: costelas muito estreitas na parte inferior;
· cauda enroscada;
· membros tortos ou semitortos;
· pê;lo lanoso;
· cães inteiramente negros ou brancos;
· despigmentação importante;
· tamanho diferente do estipulado pelo padrão;
· visível incapacidade; máformação
anatômica;
· animal medroso ou agressivo.
NOTAS:
· os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletHemorragia nasal em cães

bulletComo o profissional de adestramento pode ajudar o seu negócio

bulletPor que as pessoas discriminam animais escuros?

bulletChoque devido é infecção bacteriana em cães

bulletXixi no lugar errado! conheça mais sobre as possíveis causas


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Dr. Ciro Pinheiro Mathias Franco

bullet Equipe Agiliteiros

bullet Vanessa Castro Pesquisador Científico Laboratório de Doenças Bacterianas da Reprodução castro@biologico.sp.gov.br

bullet sergio villa santi svillasanti@aolcom
embaixador da oster no brasil
república dos c?es
avorozimbo maia, 1515, cambui, campinas/sp
fone: (19) 3255-1578

bullet Gustavo B. Mano

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletO bichinho

bulletCanção da falsa tartaruga adriana calcanhotto

bulletQue nem o meu cachorro

bulletPosição da aranha

bulletPunk da periferia

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletCavalo de guerra

bulletAmor pra cachorro (year of the dog)

bulletMato sem cachorro

bulletA lenda do homem crocodilo (the legend of gator face)

bulletUm peixe chamado wanda (a fish called wanda)


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletA arca de noé

bulletOs passaros e suas doencas

bulletMais que um leao por dia

bulletPassaro-camaleao, o

bulletPequenos passaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos