Home Page > Raças & Espécies > Cães > Pequeno cão leão

Pequeno cão leão

pequenocaoleao

País de origem: França
Nome no país de origem: Petit Chien Lion
Utilização: Companhia
Sem prova de trabalho
RESUMO HISTÓRICO: na Catedral de Amiens, cuja construção remonta ao
século XIII, podem-se ver, esculpidos em pedra, dois Pequenos Cães Leões os
quais representam perfeitamente a raça. No século XV, sua característica silhueta
foi muitas vezes representada em tapeçarias. A raça foi apreciada pelas damas
da corte de Borgonha. Foi especialmente no século XVII que a raça era
frequentemente representada em obras de pintores. No século XVIII, Buffon
descreve isto com muita precisão em seu (livro) “Histoire Naturelle” (“História
Natural”), salientando a sua raridade. No mesmo período, o sueco naturalista
Linné também a menciona. O Pequeno Cão Leão foi inicialmente chamado de
“Bichon Pequeno Cão Leão”. O Clube Francê;s da Raça foi fundado em 18 de
novembro de 1947.
APARÊNCIA GERAL: um pequeno cão inteligente, animado e com uma expressão
vivaz e alerta; no geral robusto, com boa ossatura, corpo curto e bem proporcionado,
cabeça portada alta e silhueta afinada. O movimento é orgulhoso e determinado,
acentuado pela flutuante juba da tosa de leão; as áreas não aparadas devem ser
completamente naturais e de nenhuma forma elas podem ser moldadas. A tosa de
leão é obrigatória em exposições.
PROPORÇÕES IMPORTANTES: o corpo é quadrado. O comprimento do tronco
(da ponta do ombro até a ponta da nádega) é igual à altura na cernelha. O comprimento
do focinho representa aproximadamente 2/3 do comprimento do crânio.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: muito carinhoso e obediente para
com seus mestres, atento e receptivo, à vontade em todas as circunstâncias; capaz
de se manter calmo e discreto sob comando. Seu olhar franco e terno tenta conceber
o que se espera dele.
CABEÇA: relativamente curta e bem larga do topo do crânio até o focino; portada
alta.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: relativamente achatado; tão largo quanto longo.
4
Stop: moderadamente marcado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: preta (pigmentação total é obrigatória), exceto para os de pelagem marrom e
derivados. Neste último caso, a trufa é marrom escura (pigmentação total é obrigatória).
A trufa é bem posicionada em linha com o prolongamento do focinho.
Focinho: bastante largo; reto.
Lábios: ajustados e pretos, exceto para os de pelagem marrom e derivados, nos
quais os lábios são marrom escuro.
Maxilares / Dentes: dentes fortes; dentição completa com mordedura em tesoura
(isto é, os incisivos superiores sobrepõem-se intimamente aos incisivos inferiores e
são inseridos ortogonalmente aos maxilares). A ausê;ncia dos PM1 é tolerada.
Olhos: inseridos bem frontais; são grandes, muito escuros, redondos e bem espaçados
(entre si); o olhar deve ser para frente. As pálpebras são totalmente pigmentadas.
Orelhas: inseridas baixas (no nível dos olhos). Moderadamente longas; capazes de
alcançar quase a metade do comprimento do focinho se puxadas para frente;
pendentes, bem franjadas. As franjas podem atingir, pelo menos, a ponta da trufa.
PESCOÇO: de bom comprimento, ligeiramente arqueado, fundindo-se suavemente
nos ombros e cernelha.
TRONCO
Linha superior: reta.
Lombo: curto, largo e musculoso.
Peito: bem desenvolvido, abaixo dos cotovelos.
Linha inferior: bem definida.
CAUDA: inserida ligeiramente abaixo da linha superior. Portada elegantemente
arqueada acima do dorso, mas sem tocá-lo. Somente a franja toca o dorso, tanto
quando o cão está parado quanto em movimento.
5
MEMBROS
Anteriores: verticais.
Escápulas: bem inclinadas e móveis; omoplatas bem musculosas.
Cotovelos: próximos ao tronco.
Metacarpos: curtos e retos quando vistos pela frente; ligeiramente inclinados quando
vistos pelas laterais.
Patas: pequenas e redondas; dedos fechados e bem arqueados.
Posteriores: verticais.
Pernas: bem musculosas; o comprimento da tíbia é igual ao do fê;mur. A ponta da
nádega (ísquio) é ligeiramente proeminente.
Jarretes: relativamente fortes; a ponta (do jarrete) esta situada aproximadamente à ¼
da altura na cernelha; angulação normal.
Metatarsos: robustos, perpendiculares ao solo.
Patas: pequenas e redondas; dedos fechados e bem arqueados.
MOVIMENTAÇÃO: animada, enérgica e com bom alcance; membros paralelos
em movimento; cabeça orgulhosamente portada.
PELAGEM
Pelo: a pelagem é sedosa, longa, ondulada e densa, mas sem subpelo.
Cor: todas as cores e suas combinações são permitidas.
TAMANHO / PESO
Altura na cernelha: 26 a 32 cm, com uma tolerância de ± 1 cm.
Peso: aproximadamente 6 kg.
6
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem
estar do cão.
FALTAS ELIMINATÓRIAS
• cães agressivos ou extremamente tímidos.
• despigmentação total ou parcial da trufa, lábios e pálpebras, ou outra cor que
não a preta, ou marrom escura para os cães de pelagem marrom ou derivados.
• trufa arrebitada.
• ausê;ncia de um ou mais incisivos ou caninos.
• ausê;ncia não consecutiva de mais de dois dentes (PM2, PM3, PM4 inferiores).
• ausê;ncia consecutiva de dois dentes (PM2, PM3, PM4 inferiores).
• ausê;ncia de um dente carniceiro (PM4 superior, M1 inferior) ou de outro molar,
exceto os M3.
• prognatismo superior ou inferior.
• olhos: pequenos, de forma amendoada, salientes, muito claros ou porcelanizados.
• entrópio; ectrópio.
• orelhas: insuficientemente longas ou sem franjas.
• cauda enrolada em anel.
• pelagem: encaracolada, muito curta, falta de ondulações.
• grave malformação anatômica.
Todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.
NOTA:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletLambada de serpente

bulletEstilo cachorro

bulletO hipopótamo

bulletPosição da aranha

bulletUm filho e um cachorro zeca baleiro



Dicas Veterinárias:

bulletTetano em cavalos

bulletDieta vegetariana para cães e gatos

bulletNutrição do ferret

bulletRação, como armazenar de forma correta

bulletAbdominoplastia



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Darvin: darvin@adestradorpessoal.com.br http://www,adestradorpessoal.com.br>

bullet Dr. Luiz Bolfer formou se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emerg?ncia e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterin>

bullet Bruno Evaristo>

bullet Rosmeire de O.S.Jacinavicius CRMVSP 21580 Médica Veterinária acupunturista tel: 19 999971911 email: stuffzinha@gmail.com>

bullet SKS Promoções Silvia Milani sksprom@uol.com.br>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletUm gato em paris (une vie de chat)

bulletO gato e o violino (the cat and the fiddle)

bulletO zelador animal

bulletA verdadeira história do gato de botas (la véritable histoire du chat botté / the true story of puss n boots)

bulletO mar não está prá peixe o mar não está prá peixe



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO gato que tocava brahms

bulletUm gato aprende a morrer

bulletUm gato entre os pombos

bulletCães de guerra

bulletSinopse do livro 97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos