Home Page > Raças & Espécies > Cães > Kerry blue terrier

Kerry blue terrier

kerryblueterrier

País de origem: Irlanda
Nome no país de origem: Kerry Blue Terrier
Utilização: Utilizado para caçar lontras em águas
profundas, combater texugos debaixo da terra e caçar
animais predadores. Bom cão de guarda e companheiro
leal.
Sem prova de trabalho
RESUMO HISTÓRICO: exatamente como os outros terriers irlandeses, verifi couse
que, por séculos, o Kerry Blue habitou este país. Novamente, em razão de suas
origens humildes como caçador de ratos por todo canto e como cão de fazenda,
existe pouca, senão nenhuma referê;ncia à raça antes do século XX. Provavelmente
a primeira referê;ncia ao Kerry Blue data de 1847, o autor descreveu um cão de cor
ardósia azulada, marcado com manchas escuras e freqüentemente com castanho nos
membros e focinho. Esse pretoazulado
do Irish Terrier supostamente prevaleceu no
Kerry, mas também tem sido encontrado em outras raças. O Kerry Blue apareceu pela
primeira vez numa exposição em 1913 e o Dublin Blue Terrier Club foi fundado em
1920. O Kerry Blue tornouse
rapidamente popular como uma espécie de mascote dos
patriotas irlandeses e assim houve 4 Clubes divulgando seus interesses por um curto
período, e, entre 1922 e 1924, esses Clubes patrocinaram não menos que 6 exposições
e 6 provas de campo. Em 1928, esse impressionante e bem balanceado Terrier, com
sua maravilhosa pelagem macia azul, tornouse
popular no mundo inteiro, assim
como sua reputação: de um excelente cão de trabalho e de companhia quase perfeito.
APARÊNCIA GERAL: o Kerry Blue é ativo, bem constituído e bem proporcionado,
mostrando um corpo bem desenvolvido, musculoso com um estilo defi nido de Terrier.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: característica de terrier em sua
totalidade. O fator mais importante deve ser sua expressão severa e alerta.
CABEÇA: mostrando pelagem farta. Os cães devem ter a cabeça mais forte e mais
musculosa que as fê;meas.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: forte e bem balanceado.
Stop: leve
REGIÃO FACIAL
Tr ufa: preta, narinas grandes e amplas.
Focinho: de comprimento médio.
Dentes: grandes, alinhados e brancos. Mordedura em tesoura (torquê;s aceito).
Maxilares: fortes e musculosos. Gengiva e palato escuros.
Olhos: castanhos ou castanhos escuros, de tamanho médio e bem colocados, expressão
severa.
Orelhas: fi nas e curtas; caídas para a frente ou próximas às laterais da cabeça;
direcionadas para a frente, mostrando bem a expressão aguda e severa do terrier.
PESCOÇO: bem proporcionado, bem inserido nos ombros e moderadamente longo.
TRONCO
Dorso: comprimento médio; reto.
Lombo: comprimento médio.
Peito: profundo e de largura moderada. Costelas bem arqueadas.
CAUDA: fi na, bem colocada, portada ereta e alegremente.
MEMBROS
ANTERIORES
Ombros: fi nos, oblíquos, de forte construção.
Per nas: retas, vistas de frente; bons ossos.
POSTERIORES: bem colocados debaixo do cão.
Coxas: musculosas, bem desenvolvidas.
J arrete: forte.
PATAS: compactas; almofadas fortes e redondas; unhas pretas.
MOVIMENTAÇÃO: boa coordenação, com pernas paralelas, anteriores com bom
alcance e poderosa propulsão nos posteriores. Quando o cão está em movimento, a
linha superior deve permanecer nivelada e a cabeça e a cauda devem ser portadas altas.
6
PELAGEM
Pê;lo: macio, farto e ondulado.
COR: azul de qualquer tonalidade, com ou sem pontas pretas. Preto é admitido
somente até a idade de 18 meses, assim como uma sombra de castanho.
TAMANHO
ideal na cernelha: Machos: 45,5 a 49,5 cm (18 – 19,5 inches).
Fê;meas: 44,5 a 48 cm (17,5 – 19 inches).
Peso: Machos: 15 a 18kg (33 a 40 lbs).
Fê;meas: proporcionalmente menos.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletBorboletas

bulletHomem-aranha

bulletO brasil de la mancha: sou miguel, padre miguel sou cervantes, sou quixote cavaleiro, pixote

bulletChora viola / pagode em brasília / a coisa tá feia

bulletEsse tal de roque enrow



Dicas Veterinárias:

bulletO tratamento para o envenenamento por arsênico em cães

bulletÚlcera de córnea

bulletPrimeiro banho no filhote passo a passo e dicas para cão adulto

bulletCasqueamento

bulletCuidados básicos com as aves



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Susana Reinhardt Cintra Superintendente do Serviço de Registro Genealógico da Raça Bret?o, Zootecnista. ABCCBret?o (19) 38077974/ 97154545 (Susana). Email: cavalobretao@uol.com.br. André Galv?o Cintra Presidente da ABBCBret?o e Criador>

bullet Heloísa Helena Amaro>

bullet Mariana LageMarques Médica Veterinária graduada pela Universidade Paulista em 2002. Mestre em Cirurgia pela FMVZUSP em 2008. Sócia Fundadora ABOV (Associação Brasileira de Odontologia Veterinária), 2002. Faço atendimento odontológico móvel. >

bullet Gabriela Rodrigues Zootecnista, trabalho com nutrição animal e consultoria. (013)99192 3249 @gabriela.zootecnista Facebook: Gabriela Rodrigues Zootecnista>

bullet Fábio Brito do http://vida estilo.estadao.com.br/blogs/conversa de bicho/festa junina e pets diversao com seguranca/>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletOs pássaros feridos (the thorn birds)

bulletConfusão pra cachorro (dog gone)

bulletO cachorro que salvou o natal (the dog who saved christmas)

bulletOs pinguins de madagascar: operação patrulha pinguim

bulletPássaros livres (plumíferos - aventuras voladoras)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO homem que amava os cachorros

bulletCachorro tem cada uma

bullet97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

bulletOs passaros e suas doencas

bulletEu não sou cachorro, não

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos