Home Page > Raças & Espécies > Cães > Grande munsterlander

Grande munsterlander

grandemunsterlander

País de origem: Alemanha
Nome no país de origem: Grosser Münsterländer Vorstehhund
Utilização: Versátil cão de caça de utilidade variada.
Sua especialidade consiste em trabalhar após o tiro.
Sujeito à prova de trabalho para Campeonato Internacional.
Sergio Meira Lopes de Castro
Presidente da CBKC
Domingos Josué Cruz Setta
Presidente do Conselho Cinotécnico
Tradução: Suzanne Blum
Revisão: Mirian Wendhausen
Impresso em: 10 de fevereiro de 2004.
GRANDE MUNSTERLANDER
RESUMO HISTÓRICO: o desenvolvimento histórico do Grande Munsterlander
tem sua origem num cão branco / particolor que caçava pássaros e falcões na Idade
Média, através do Stöberhund e o Wachtelhund para o Pointer do século 19. O
Grande Munsterlander, assim como o Pequeno Munsterlander e o DeutschLanghaar
(German Longhair) pertencem a família de cães de aponte alemães de pê;los longos,
cuja criação planejada começou no fi m do século 19. Depois que o “German Longhair
Club” fi nalmente excluiu a cor preta da criação em 1909, o “Clube para a criação
do cão de aponte Munsterlander Preto e Branco” (fundado em 1919), assumiu a
criação do cão de Pê;lo Longo Preto e Branco. Depois de incorporar o restante destes
nativos Pê;los Longos, em particular, vindos do WestMünsterland
e da baixa Saxonia,
dentro de uma lista de fundação, esse clube começou a planejar a criação do Grande
Munsterlander, em 1922. A lista inicial incluía 83 cães. Descendentes dos cães da
lista original, entraram no livro de origem como Grande Munsterlander. O Clube
que guarda os registros é o “Verband Grosse Münsterländer e.V.”, organizados em 8
grupos regionais independentes. O “Verband Grosse Münsterländer” é um membro da
V.D.H. (Verband für das Deutsche Hundevesen) e da Federação de Cães de Trabalho
e Caça (JGHV).
APARÊNCIA GERAL: corpo de forte estrutura muscular, impressão geral vigorosa.
Expressão de inteligê;ncia e nobreza. Contornos bem defi nidos.
PROPORÇÕES IMPORTANTES:
· o comprimento do tronco e a altura na cernelha devem ser o mais iguais possível.
· o comprimento do tronco pode exceder a altura na cernelha em 2 cm.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: as qualidades mais importantes são:
docilidade, habilidade para ser treinado, confi ável como cão de caça, em particular,
depois do tiro. Temperamento vivo sem ser nervoso.
CABEÇA: nobre e alongada com expressão inteligente. Músculos bem defi nidos na
região da mandíbula.
REGIÃO CRANIANA
Stop: modesto.
4
REGIÃO FACIAL
Tr ufa: bem preta.
Focinho: forte, longo e bem desenvolvido para sua função. Cana nasal reta.
Lábios: não pendentes.
Maxilares / Dentes: fortes e dentição completa (42 dentes) com caninos bem formados
e perfeita mordedura em tesoura.
Olhos: quanto mais escuros, melhor. Pálpebras bem aderentes.
Orelhas: largas, inseridas razoavelmente altas, arredondadas nas pontas, posicionadas
próximas ao crânio.
PESCOÇO : forte e bem musculoso com uma nobre curva.
TRONCO
Cernelha: altura média, longa, bem musculosa.
Dorso: curto, fi rme, reto.
Lombo: pronunciado, protegido por músculos fi rmes.
Garupa: longa, larga, inclinada ligeiramente, bem musculosa.
Peito: largo, quando visto de frente; profundo, quando visto de perfi l com o antepeito
defi nido.
Linha inferior e barriga: ligeiramente esgalgada, fi rme, delgada. Flancos curtos e
altos.
CAUDA: portada horizontal ou ligeiramente mais alta. Vista de perfi l, em continuação
com a linha superior, sem quebra.
MEMBROS
Anter iores: retos, fortes e bem musculosos. Angulações corretas.
Ombros: escápula bem aderente às costelas.
Metacarpos: elásticos.
Patas: de comprimento moderado e arredondadas; dedos fechados; ergôs.
Posteriores: fortes e músculos fi rmes. Posição vertical; correta angulação dos joelhos.
Patas: idem às anteriores. Ergôs devem ser removidos.
MOVIMENTAÇÃO: passada e trote elásticos, cobrindo bem o solo. Galope: elástico
com propulsão necessária e longas passadas.
PELE: fi rme.
PELAGEM
Pê;lo: longo e denso, liso, nem enrolado nem separado, interferindo na sua habilidade
de caçar. Típico pê;lo longo. Tanto nos machos quanto nas fê;meas a pelagem deve
ser especialmente longa e densa na parte traseira das pernas anteriores e posteriores
(bem franjadas). O pê;lo deve ser particularmente longo, também na cauda, sendo que
os mais compridos devem ter a metade do seu comprimento total. O pê;lo das orelhas
deve ser longo (bem franjadas) e alcançando clara e simetricamente a ponta das orelhas
(o couro visível ao fi nal das orelhas não é desejado). O pê;lo da cabeça é curto e liso.
COR: branco com manchas pretas e mosqueados de preto ou azul ruão. Cabeça preta,
com uma pequena mancha ou lista branca é aceitável.
TAMANHO / PESO
altura na cernelha (média): machos: 60 a 65 cm
fê;meas: 58 a 63 cm.
Peso: aproximadamente 30 kg.
NOTAS:
· os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem
desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.
· todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualifi cado.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletChora viola / pagode em brasília / a coisa tá feia

bulletCachorro tchakabum

bulletPassarinhos - emicida

bulletGatinha Manhosa

bulletRei leão - o leão dorme esta noite



Dicas Veterinárias:

bulletCuidado: a raiva mata se você cria gado ou cavalos, isto lhe interessa!

bulletCâncer de bexiga (rabdomiossarcoma) em cães

bulletDistúrbio da glândula tireóide em cães

bulletA importância da recompensa

bulletInseminação artificila em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Nayara Zonta, 56811999>

bullet Jacqueline R. F. Cremoneze profissão: Médica Veteriária CRMVSP21312 Sou médica veterinária formada pela Faculdade de Jaguariúna em junho 2006, e minha dedicação com as aves começou no ano de 2003. Devido a isso, presto apoio a todos os interess>

bullet Karine Kleine www.grupokleine.com.br>

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ci?ncias pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de S?o Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br>

bullet Maira Rezende Formenton
tel 011 3862 6398
www.fisioanimal.com>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO gato de madame

bulletUm natal bom pra cachorro (chilly christmas)

bulletA morte anda a cavalo (da uomo a uomo / death rides a horse)

bulletDoce pássaro da juventude (sweet bird of youth)

bulletKing kong



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletOs passaros e suas doencas

bulletO estranho caso do cachorro morto

bulletCama de gato

bulletO gato que falava com fantasmas

bulletGato que gostava de cenoura

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos