Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Raças & Espécies > Cães > Dachshund

Compartilhe em suas redes sociais:

Dachshund

dachshund

PAÍS DE ORIGEM: Alemanha.
UTILIZAÇÃO: Caça.
NOME NO PAÍS DE ORIGEM: Dachshund (Teckel).
BREVE RESUMO HISTÓRICO: o Dachshund, também chamado de Dackel ou
Teckel, é conhecido desde a Idade Média. Criavam-se, nessa época, muitos cães
descendentes de Bracos que eram especialmente bons para a caça debaixo da terra.
Desses cães providos de pernas curtas evoluiu-se o Dachshund, que foi reconhecido
como uma das mais versáteis e úteis raças de caça. Ele também mostra excepcional
trabalho sobre a terra, caçando silenciosamente, além disso, possui alto instinto de
busca seguindo animais feridos.
O Clube mais antigo para Teckel é o “Deutsche Teckelclub”, fundado em 1888.
Durante décadas, o Dachshund tem sido criado em 3 diferentes tamanhos (Teckel
Standard, Teckel Anão e Kaninchen) e em 3 diferentes pelagens (Pelo Curto, Pelo
Duro e Pelo Longo).
APARÊNCIA GERAL: baixo; de pernas curtas; comprido, mas compacto; bem
musculoso; com atitude orgulhosa; de cabeça e expressão atenta. A aparê;ncia geral é
típica do seu sexo. Apesar das pernas curtas em relação ao corpo comprido, é muito
vivo e ágil.
PROPORÇÕES IMPORTANTES: com uma distância do chão de mais ou menos
um terço da altura na cernelha, o comprimento do corpo deve ter uma relação
harmoniosa com a altura na cernelha de mais ou menos 1 para 1,7, até 1,8.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: amigável por natureza, nem
nervoso, nem agressivo, de temperamento equilibrado. Ele é um cão de caça
apaixonado, perseverante, rápido na caça e de excelente faro.
CABEÇA: alongada, vista de cima e de perfil. Afinando gradualmente para a trufa,
mas nunca pontuda. Arcadas superciliares claramente definidas. Cana nasal longa e
estreita.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: plano, fundindo-se gradualmente com uma cana nasal ligeiramente arqueada.
4
St. FCI no 148 / 13.07.2001
Stop: pouco marcado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: bem desenvolvida.
Focinho: longo, suficientemente largo e forte. Pode ser bem aberto até a inserção
dos olhos.
Lábios: bem aderentes cobrindo bem a mandíbula.
Maxilares / Dentes: maxilares superior e inferior bem desenvolvidos. Mordedura em
tesoura firmemente fechada. O ideal são 42 dentes de acordo com a fórmula
dentária, com fortes caninos ajustados entre eles.
Olhos: tamanho médio, ovais, bem afastados, com expressão enérgica, contudo
amigável. Não penetrante. Cor brilhante, do marrom avermelhado escuro até o marrom
enegrecido em todas as cores do pelo. Olhos porcelanizados, olhos de peixe ou
perolizados em cães marmorizados não são desejados, mas podem ser tolerados.
Orelhas: inseridas altas, não muito para a frente. Suficientemente longas, mas não
exageradas. Arredondadas; não estreitas, pontiagudas ou dobradas; com as bordas da
frente bem rentes às faces.
PESCOÇO suficientemente comprido, musculoso. Pele da garganta bem aderente.
Ligeiramente arqueado, livre e portado alto.
TRONCO
Linha Superior: fundindo-se harmoniosamente da nuca até a garupa ligeiramente
inclinada.
Cernelha: pronunciada.
Dorso: após a cernelha, que é alta, é reto ou ligeiramente inclinado para trás. Firme e
bem musculoso.
Flancos: fortemente musculosos. Suficientemente longos.
Garupa: larga e suficientemente longa. Ligeiramente inclinada.
5
St. FCI no 148 / 13.07.2001
Peito: esterno bem desenvolvido e tão proeminente que forma uma ligeira depressão
(saboneteira) de cada lado. Vista de frente, a caixa torácica é oval; vista de cima e de
perfil, ela é ampla para abrigar o coração e os pulmões bem desenvolvidos. Costelas
colocadas bem atrás. O ponto mais baixo do peito, visto de perfil, fica oculto quando
os membros anteriores estão corretamente proporcionados.
Linha inferior: ligeiramente esgalgada.
CAUDA: inserida não muito alta, portada no prolongamento da linha do dorso. Uma
ligeira curva no último terço da cauda é permitida.
MEMBROS
ANTERIORES: fortemente musculosos, bem angulados. Vistos de frente, pernas
dianteiras secas, retas, de boa ossatura; com patas direcionadas para a frente.
Ombros: músculos flexíveis. Escápulas longas e inclinadas, firmemente acoplados à
caixa torácica.
Antebraços: do mesmo comprimento que a escápula, formando com ela um ângulo
quase reto. Forte ossatura e bem musculosos; bem aderentes aos cotovelos, mas livres
ao movimentarem-se.
Cotovelos: não virando nem para fora, nem para dentro.
Braços: curtos, contudo, longos o suficiente para que o comprimento do cão ao solo
seja mais ou menos 1/3 da altura na cernelha. Tão retos quanto possíveis.
Carpos: os carpos são ligeiramente mais próximos um do outro do que os ombros.
Metacarpos: vistos de perfil, não devem parecer retos, nem muito inclinados para a
frente.
Patas: dedos muito fechados, bem arqueados, com almofadas fortes, resistentes e
bem cheias; unhas curtas e fortes. O quinto dedo não tem nenhuma função, mas não
deve ser removido.
POSTERIORES: bem musculosos, bem proporcionados aos anteriores. Joelhos e
jarretes muito bem angulados. Pernas posteriores paralelas, nem muito fechadas,
nem muito separadas.
Coxas: de bom comprimento e bem musculosas.
6
St. FCI no 148 / 13.07.2001
Joelhos: largos e fortes e muito bem angulados.
Pernas: curtas, quase a um ângulo reto com as coxas. Bem musculosas.
Articulação do jarrete: seca, com fortes tendões.
Jarretes: relativamente compridos, bem articulados com as pernas. Ligeiramente
curvados para a frente.
Patas: quatro dedos bem fechados e bem arqueados, pisando por inteiro sobre suas
fortes almofadas.
MOVIMENTAÇÃO: deve cobrir bem o solo. É fluente e enérgica, com passadas
de frente sem levantar muito e o movimento dos posteriores deve transmitir uma
ligeira elasticidade para a linha do dorso. A cauda pode ser portada em prolongamento
harmonioso com a linha do dorso, ligeiramente inclinada. Na movimentação, anteriores
e posteriores são paralelos.
PELE: bem aderente.
PELAGEM
PELO CURTO
PELO: curto, denso, brilhante, assentado, cerrado e áspero. Não mostrando áreas
sem pelo.
7
St. FCI no 148 / 13.07.2001
CAUDA: fina, cheia, mas não abundantemente coberta. Pelos um pouco mais longos
na parte inferior da cauda não é um defeito.
COR
a) Unicolor: vermelho, amarelo avermelhado, amarelo, todos com ou sem pelos pretos
entremeados. A cor sólida é preferível e o vermelho é melhor do que o amarelo
avermelhado ou amarelo. Cães com muitos pelos pretos entremeados também
são classificados como cores sólidas e não como outras cores. O branco não é
desejado, mas algumas pequenas manchas não desqualificam. Trufa e unhas pretas.
Marrom avermelhado é também permitido, mas não desejado.
b) Bicolor: preto profundo ou marrom com manchas ferrugem (castanha) ou amarela
sobre os olhos, nas laterais do focinho, descendo até a mandíbula, no interior das
orelhas, no antepeito, nas partes internas e traseiras dos posteriores, nas patas, na
região do ânus e no terço proximal da face ventral da cauda. Trufa e unhas pretas
em cães pretos, marrom nos cães de cor marrom. O branco não é desejado, mas
algumas pequenas manchas não desqualificam. Marcas muito extensas de castanho
ou amarelo são indesejáveis.
c) Arlequim (tigrado manchado, manchado): a cor básica é sempre a cor escura
(preto, vermelho, cinza). São desejadas manchas irregulares de cor cinza ou bege
(manchas extensas não são desejadas). Nem a cor escura, nem a cor clara devem
ser predominantes. A cor do Teckel é vermelha ou amarela com listras escuras. A
cor da trufa e das unhas é a mesma que a dos sólidos e a dos bicolores.
PELO DURO
PELO: com exceção do focinho, das sobrancelhas e das orelhas, o pelo deve ser de
igual comprimento sobre todo o corpo, bem assentado, denso, de arame, com
subpelo. O focinho tem uma barba claramente definida. As sobrancelhas são espessas.
Nas orelhas, a pelagem é mais curta do que no corpo e quase lisa. Cauda uniforme e
bem provida de pelos bastante aderentes.
8
St. FCI no 148 / 13.07.2001
COR: predomina da clara até a cor escura de javali, como também a cor de
folhas secas. Caso contrário, as mesmas cores descritas no Dachshund de
Pelo Curto.
PELO LONGO
PELO: sedoso e brilhante, com subpelo aderente ao corpo; fica mais comprido
debaixo do pescoço e na parte inferior do corpo. Nas orelhas, os pelos devem ir
além de suas extremidades (franjadas). Distintas franjas nos membros posteriores.
Atinge o seu maior comprimento na parte inferior da cauda onde forma uma legítima
franja.
COR: as mesmas descritas no Dachshund de Pelo Curto.
TAMANHO E PESO / MEDIDAS IMPORTANTES
• Dachshund: circunferê;ncia do peito acima de 35cm. Peso de aproximadamente,
9 kg.
• Dachshund Miniatura (Zwerg): circunferê;ncia do peito de 30 até 35 cm, medido
com no mínimo 15 meses.
• Kaninchen: circunferê;ncia do peito até 30 cm, com idade de no mínimo 15 meses.
FALTAS: Qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem
estar do cão.
9
St. FCI no 148 / 13.07.2001
• M3 (Molar 3) não é penalizado quando julgado. A falta de 2 PM1 (prémolar
1) não é penalizada. A ausê;ncia de PM2 deverá ser penalizada, assim
como a falta de outros dentes. O afastamento de sua correta mordedura
em tesoura.
 



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletAcupuntura na doença renal

bulletA equoterapia: breve introdução

bulletComo escolher acessórios adequados para passear com seu cão

bulletEsporotricose

bulletCachorrinha implica com a vassoura


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793

bullet René Schubert Psicólogo Clínico. Atua como psicanalista em consultório e hospital psiquiátrico. Desenvolve trabalho com Equoterapia na Hípica das Araucárias (Tel:44821983) Contato: schubert_rene@hotmail.com

bullet Ricardo Assunção

bullet Juliane Seixas Juliane Seixas Website.: www.facebook.com/veterinariadrajulianeseixas Graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUC/PR. Atua como plantonista na área clínica e cirurgica de animais de companhia CRMV: 11430 / PR Cont

bullet Sergio Lobato é Médico Veterinário, consultor e palestrante em Gestão da Inovação e Marketing em Medicina Veterinária. CRMV 4476. www.sergiolobatopetmarketing.blogspot.com

Ver todas as Dicas dos Colunistas




Letras de Música com temas Animais:


bulletTartaruga uguinha celelê e talili

bulletBurro De Carga / Carga De Burro

bulletJingle bell rock

bulletCálice

bulletO Beijo E A Reza

Ver todas as Letras de Músicas




Cinema, Filmes e Seriados:


bulletPets a vida secreta dos bichos

bulletMoby dick

bulletBolt - supercão

bulletO gato do rabino (le chat du rabbin)

bulletOs pinguins de madagascar: operação patrulha pinguim


Ver todos os filmes e seriados




Livros Animais

bulletPequenos passaros

bullet97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

bulletA perigosa vida dos passarinhos pequenos

bulletO gato de botas

bulletLivro de banho galinha pintadinha

Ver todos os Livros



Dinheiro / Notas Animais



Garoupa
R$ 100


Beija flor
R$ 1


Garça branca grande
R$ 5


Arara vermelha
R$ 10


Mico leão-dourado
R$ 20


Onça pintada
R$ 50


Tartaruga-de-pente
R$ 2


Lobo Guará
R$ 200


Ver todas as Notas e Moedas



Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos