Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Raças & Espécies > Cães > Basset fulvo da bretanha

Compartilhe em suas redes sociais:

Basset fulvo da bretanha

bassetfulvodabretanha

País de origem: França
Nome no país de origem: Basset Fauve de Bretagne
Utilização: Cão de faro usado para a caça de coelhos,
lebres, raposas, roedores e porcos do mato.
Sujeito à prova de trabalho para campeonato internacional.
Sergio Meira Lopes de Castro
Presidente da CBKC
Domingos Josué Cruz Setta
Presidente do Conselho Cinotécnico
Tradução: Álvaro D’Alincourt
Revisão: Mirian Wendhausen
Impresso em: 28 de junho de 2007.
BASSET FULVO DA BRETANHA
RESUMO HISTÓRICO: este pequeno basset tem as mesmas qualidades da raça
que o originou: o Griffon Fulvo da Bretanha. Muito popular no século XIX na sua
região de origem; ganhou uma reputação nacional no curso dos últimos 30 anos. Sua
atitude excepcional para a caça o permitiu ser vencedor de vários troféus nas Copas
Francesas de caça ao coelho e isto o tornou muito popular.
APARÊNCIA GERAL: o Basset Fulvo da Bretanha é um cão pequeno, troncudo,
vivaz, e rápido para seu tamanho. Ele é dotado de uma notável energia associada a
uma excelente rusticidade.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: os Bassets Fulvos da Bretanha são
cães de caça apaixonados mas também são excelentes companheiros para o homem,
sociáveis, afetuosos e equilibrados. Eles se adaptam facilmente aos vários terrenos
de trabalho, mesmo os mais difíceis, e a todos os tipos de caça. Durante a caça, eles
se revelam corajosos, ardilosos e obstinados, o que os tornam muito efi cazes.
CABEÇA
REGIÃO CRANIANA
Crânio: bastante alongado com a protuberância occipital marcada. Visto de frente, o
crânio tem a forma de um arco achatado e diminui sua largura na direção do occipital
para as arcadas superciliares, que não são muito proeminentes.
Stop: um pouco mais marcado que no Griffon Fulvo da Bretanha.
REGIÃO FACIAL
Tr ufa: negra ou marrom escura. Narinas bem abertas.
Focinho: de preferê;ncia mais afi lado que quadrado.
Lábios: cobrindo bem o maxilar inferior, mas sem excessos. Os bigodes são pouco
abundantes.
Maxilares / Dentes: os maxilares e os dentes são fortes, com uma mordedura em
4
tesoura, perfeita e regular. Os incisivos superiores cobrem os inferiores em contato
estreito. A inserção dos incisivos é perpendicular em relação aos maxilares. Ausê;ncia
dos PM1 (primeiros prémolares)
não deve ser penalizada.
Olhos: nem proeminentes nem de inserção profunda. De cor marrom escura. A
conjuntiva não deve ser aparente. A expressão é vivaz.
Orelhas: fi namente inseridas em linha com os olhos, apenas alcançando a ponta da
trufa, quando puxada para a frente. Terminadas em ponta, viradas para dentro e coberta
com pê;los mais curtos e fi nos que no resto do corpo.
PESCOÇO: bastante curto e musculoso.
TRONCO
Dorso: curto para um Basset e largo. Nunca selado.
Lombo: largo e musculoso.
Peito: alto e largo.
Costelas: bastante redondas.
Abdômen: a linha inferior tem ligeira elevação em direção ao posterior.
CAUDA: portada ligeiramente em foice, de comprimento médio, grossa em sua base,
frequentemente coberta com pê;los espetados e afi lada em direção à ponta. Em ação,
a cauda é portada acima da linha do dorso e descreve movimentos laterais regulares.
MEMBROS
MEMBROS ANTERIORES
Visto em conjunto: boa ossatura.
Ombros: oblíquos e bem inseridos no tórax.
Cotovelos: inseridos nos eixos do corpo.
Antebr aços: verticais ou ligeiramente curvados para dentro (o que não é buscado
na criação).
Metacarpos: vistos de perfi l, ligeiramente oblíquos. Vistos de frente, inseridos nos
eixos do corpo ou ligeiramente desviados para dentro (o que não é buscado na criação).
MEMBROS POSTERIORES
Visto em conjunto: bem musculosos. Os membros são regulares. Visto por trás, os
posteriores são paralelos, nem abertos nem fechados.
Coxas: longas e musculosas.
J arretes: descidos e moderadamente angulados.
Metatarsos: verticais.
PATAS: compactas, com os dedos juntos, arqueados e com unhas fortes. As almofadas
plantares são duras.
MOVIMENTAÇÃO: fl exível e regular, jamais saltitante.
PELE: bastante grossa e fl exível. Ausê;ncia de barbelas.
PELAGEM
Pê;lo: muito duro, seco, bastante curto, nunca lanoso ou encaracolado. A face não
deve ser muito emaranhada.
COR: fulvo, desde o trigo dourado até o vermelho tijolo. Alguns pê;los escuros
dispersos ao nível do dorso e nas orelhas são tolerados. As vezes apresenta uma
pequena estrela branca no peito, mas não é objetivo de busca na criação.
ALTURA
Machos e Fê;meas: de 32 cm à 38 cm.
Com tolerância de 2 cm para exemplares excepcionais.
FALTAS: Qualquer desvio nos termos deste padrão deve ser considerado como falta
e penalizado na exata proporção de sua gravidade.
6
FALTAS GRAVES
Comportamento
· timidez
Cabeça
· crânio largo, achatado;
· arcadas superciliares proeminentes demais;
· focinho curto ou pontudo. Lábios pendentes ou pesados;
· olhos claros;
· orelhas planas e largas.
Tronco
· corpo de aparê;ncia frágil;
· linha superior insufi cientemente estendido;
· ventre esgalgado.
Cauda
· desviada.
Membros
· ossatura insufi ciente;
· patas espalmadas.
Pelagem
· insufi ciente, rasa, fi na, macia.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletAlta salivação em gatos

bulletOs mandamentos de agiliteiros

bulletCães e gatos: adotar ou comprar, doar ou vender?

bulletComo alimentar corretamente os peixes de um aquário

bulletDe olho na boca dos cavalos


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br

bullet Marne Campos
aquarismo online [aqol]
www.aquaonline.com.br

bullet Av. Brasil 1772, Jd. Chapadão Campinas/SP * ATENDIMENTO 24HRS * (ao Lado do posto Shell cruzamento com a Imperatriz Leopoldina x Francisco josé de Camargo Andrade) (19) 3212 2601 // (19) 9822 3758 contato

bullet Sérgio Villa Santi

bullet Camila Mello, adestradora franqueada da Cão Cidadão

Ver todas as Dicas dos Colunistas




Letras de Música com temas Animais:


bulletLobo mau

bulletPasso do crocodilo mc tiozinho

bulletTartaruga ninja trem da alegria

bulletO tempo não para

bulletCeleste, a Cobra

Ver todas as Letras de Músicas




Cinema, Filmes e Seriados:


bulletGato negro (black cat (gatto nero))

bulletÁgua para elefantes

bulletQuanto pesa o cavalo de tróia? (ile wazy kon trojanski?)

bulletComo cães e gatos (cats e dogs)

bulletMeu irmão virou um cachorro (mein bruder ist ein hund / my brother is a dog)


Ver todos os filmes e seriados




Livros Animais

bulletEu não sou cachorro, não

bulletVida de cão

bulletMarley e eu

bulletO encantador de cães

bulletO selo da agonia - livro dos cavalos

Ver todos os Livros



Dinheiro / Notas Animais



Garoupa
R$ 100


Beija flor
R$ 1


Garça branca grande
R$ 5


Arara vermelha
R$ 10


Mico leão-dourado
R$ 20


Onça pintada
R$ 50


Tartaruga-de-pente
R$ 2


Lobo Guará
R$ 200


Ver todas as Notas e Moedas



Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos