Home Page > Raças & Espécies > Cães > American staffordshire terrier

American staffordshire terrier

americanstaffordshireterrier


País de origem: Estados Unidos da América
Nome no país de origem: American StaffordshireTerrier
Utilização: Caça e companhia
Sem prova de trabalho
Sergio Meira Lopes de Castro
Presidente da CBKC
Domingos Josué Cruz Setta
Presidente do Conselho Cinotécnico
Tradução: Suzanne Blum
Impresso em: 01 de julho de 2003.
AMERICAN STAFFORDSHIRE TERRIER
NOMENCLATURA CINÓFILA UTILIZADA NESTE PADRÃO
1 – Trufa 13 – Perna 25 – Braço
2 – Focinho 14 – Jarrete 26 – Ponta do esterno
3 – Stop 15 – Metatarso 27 – Ponta do ombro
4 – Crânio 16 – Patas
5 – Occipital 17 – Joelho
6 – Cernelha 18 – Linha inferior
7 – Dorso 19 – Cotovelo a – profundidade do peito
8 – Lombo 20 – Linha do solo
9 – Garupa 21 – Metacarpo b – altura do cotovelo
10 – Raiz da cauda 22 – Carpo
11 – Ísquio 23 – Antebraço a + b = altura do cão
12 – Coxa 24 – Nível do esterno na cernelha
4
APARÊNCIA GERAL: o American Staffordshire Terrier deve dar a impressão de
grande força para seu tamanho; é um cão muito bem estruturado, musculoso, porém,
ágil e gracioso e profundamente ligado ao que o cerca. Deve ser compacto, não deve
ser pernalta ou esgalgado. Sua coragem é típica.
CABEÇA: de comprimento médio, profunda de parte a parte.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: largo.
Stop: distinto.
REGIÃO FACIAL
Tr ufa: defi nitivamente preta.
Focinho: comprimento médio, arredondado na linha superior e caindo abruptamente
debaixo dos olhos.
Lábios: fechados e fi rmes; sem frouxidão.
Maxilares / Dentes: bem defi nidos. Mandíbula forte com capacidade de segurar a
presa. Mordedura em tesoura.
Bochechas: os músculos das bochechas são muito pronunciados.
Olhos: escuros, redondos, inseridos baixos e separados. Sem pálpebras rosadas.
Orelhas: inseridas altas. Cortadas ou não cortadas, de preferê;ncia não cortadas. As
orelhas não cortadas devem ser curtas e portadas em rosa ou semieretas.
Caídas
completamente devem ser penalizadas.
PESCOÇO: pesado, ligeiramente arqueado, afi nando dos ombros até a parte traseira
do crânio. Sem barbelas. Tamanho médio.
TRONCO
Linha super ior: razoavelmente curta. Ligeira inclinação da cernelha até a garupa
que apresenta uma suave inclinação até a raiz da cauda.
Lombo: ligeiramente esgalgado.
Peito: profundo e largo. Costelas bem arqueadas, bem juntas, profundas na parte
posterior.
CAUDA: curta em relação ao tamanho do cão, inserida baixa, afi lando para ponta;
não enrolada ou portada sobre o dorso. Não cortada.
MEMBROS
Anter iores: aprumos retos, com ossos fortes.
Ombros: fortes e musculosos, com escápulas largas e oblíquas.
Metacarpos: retos.
Posteriores: bem musculosos.
J arretes: bem descidos, não virando nem para dentro, nem para fora.
PATAS: tamanho médio, compactas, dedos bem arqueados.
MOVIMENTAÇÃO: elástica, sem movimento oscilatório (roll) ou passo de camelo.
PELAGEM
Pê;lo: curto, fechado, duro ao toque, brilhante.
COR: qualquer cor, sólido, particolor ou com manchas são permitidos; contudo, mais
de 80% branco, preto e fogo e fígado não devem ser encorajados.
TAMANHO / PESO
Tamanho: a altura e o peso devem estar em proporção. Uma altura de mais ou menos
46 a 48 cm na cernelha para os machos e 43 a 46 cm para as fê;meas é considerada
preferível.
6
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta
e penalizado na exata proporção de sua gravidade.
· trufa despigmentada;
· prognatismo superior ou inferior;
· olhos claros;
· pálpebra cor de rosa;
· cauda muito longa ou mal portada.
NOTAS:
· os machos devem apresentar os dois testículos, de aparê;ncia normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.
· todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualifi cado.Copie o texto da animal direto neste espaço.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletOs três boiadeiros japoneses

bulletO burrinho do vizinho

bulletArrocha o gato O Rei da Palomba

bulletO beijo da mulher aranha

bulletPedro, o pescador



Dicas Veterinárias:

bulletTamanho da pupila desigual em cães

bulletQuiropraxia veterinária

bulletBrônquios estreitados em cães

bulletLevar gatinhos em viagem que dúvida

bulletPlantas para aquário



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Archivaldo Reche, professor de veterinária da USP.>

bullet Desirée Schiffer Mariotti, Médica Veterinária, Pósgraduanda em Diagnóstico por Imagem, Indaiatuba/SP desiree.veterinaria@hotmail.com tel 19 98633617>

bullet René Schubert Psicólogo Clínico. Atua como psicanalista em consultório e hospital psiquiátrico. Desenvolve trabalho com Equoterapia na Hípica das Araucárias (Tel:44821983) Contato: schubert_rene@hotmail.com>

bullet Leila de Mello>

bullet Dr. Luiz Bolfer formou se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emerg?ncia e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterin>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletFilhote (cachorro / bear cub)

bulletNas montanhas dos gorilas

bulletMarley e eu

bulletGatos numa roubada (tomcats)

bulletLassie



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletUrologia e nefrologia do cão e do gato

bullet97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

bulletCachorro tem cada uma

bulletA arca de noé

bulletMarley e eu

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos