Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Peritos da pm-rj recebem oficiais entre esgoto, ratos, baratas e até jacarés

Compartilhe em suas redes sociais:

Peritos da pm-rj recebem oficiais entre esgoto, ratos, baratas e até jacarés


Contêiner em que policiais passam por exames de afastamento do trabalho tem condições insalubres
Anna Virginia Balloussier

Rio de Janeiro

Dias atrás, vira-latas guardavam a entrada do contêiner onde policiais militares do Rio de Janeiro passam pela perícia que lhes garante licença médica por problemas de saúde. Os caninos não são os únicos animais do pedaço. Por lá já se viu baratas, ratos e até jacarés à espreita. 

O reino animal é só um dos problemas detectados por médicos e pacientes. O contêiner, uma estrutura em geral utilizada para transporte de cargas, tem uma única saída. Não há esgoto ou extintores de incêndio, segundo relatos de frequentadores ouvidos pela Folha, ratificados por fotos enviadas por eles.

A Seção de Perícias Médicas foi transferida há cerca de dois anos para o Cefap (Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças), em Sulacap, na zona oeste carioca. O novo local fica a 23 km (quase duas horas de transporte público) do anterior, o Hospital Central da PM, no centro da cidade. 

Profissionais desconfiam que foram removidos dali após reportagens da imprensa local estamparem cenas de vários PMs enfileirados, à espera do encontro com os médicos. Alguns chegavam a dormir na fila para garantir o atestado. 

Isso escancararia a fragilidade do batalhão, sobretudo do ponto de vista psicológico, com casos de estresse e depressão. Em 2018, mais de 1.300 soldados na ativa pediram licença médica, muitos deles com transtornos psiquiátricos.

Uma

Centro de perícia da PM-RJ, um container com saída única, sem esgoto e com denúncias de insalubridade (vista de fora e de dentro do container) - Arquivo pessoal

O acesso a Sulacap é bem mais difícil, o que garante certa blindagem a esse quadro. As imagens do novo ambiente de trabalho recebidas pela reportagem mostram ambulâncias chegando em meio a sacos de lixo e água de esgoto e um paciente com câncer que literalmente enfiou o pé na lama, atravessando uma poça.

Em janeiro, um PM teve de domar um pequeno jacaré com um cone de tráfego. Certa vez, encontraram um rato na geladeira do espaço médico. Oficiais mulheres amamentando, ou oficiais com filhos com alguma deficiência, já apareceram por lá, para horror dos peritos de plantão. 

São dois os maiores medos: foco de doenças e um possível incêndio nos moldes do Ninho do Urubu, centro de treinamento do Flamengo que pegou fogo em fevereiro, matando dez jogadores adolescentes. O alojamento era similar: um contêiner com ar-condicionado com uma única porta para saída e entrada.

As condições de insalubridade na unidade policial já geraram denúncias ao Ministério Público do Rio e à Vigilância Sanitária. Nenhuma deu em nada até agora. A inação é atribuída por membros da PM insatisfeitos ao receio de repreender a instituição. Não seria, em suma, um bom vespeiro a se mexer.  

No dia 22 de maio, a ouvidoria da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) enviou seu parecer final a um denunciante que reclamou do "contêiner imundo com ratos e baratas, sem sistema de esgoto e cercado por lama e água suja, colocando em risco a saúde dos policiais militares". 

Em

Centro de perícia da PM-RJ, um contêiner com saída única, sem esgoto e com denúncias de insalubridade (vista de fora e de dentro do contêiner) - Arquivo pessoal

Resposta: citando uma lei que zela pela "descentralização administrativa que é fundamental para simplificar as ações pertinentes" à inspeção sanitária, a agência diz que a competência é local, e que a queixa tinha sido encaminhada à ouvidoria-geral do SUS, que trataria de repassá-la a um setor adequado. Não se tem notícias de uma resposta. 

Questionada pela Folha, a Anvisa reforçou a responsabilidade municipal do caso. Já a Prefeitura do Rio diz que os equipamentos públicos federais e estaduais são desobrigados de alvará, um "cadastro fiscal que regula apenas a atividade econômica a ser desenvolvida no local, sendo, portanto, atribuição de outros órgãos competentes a fiscalização de riscos inerentes àquela atividade". 

A Subsecretária de Vigilância, Fiscalização Sanitária e Controle de Zoonoses do município diz que nada chegou a eles.

"Ainda de acordo com a legislação", segundo a prefeitura carioca, "órgãos públicos são isentos de outros licenciamentos, como sanitário. Por isso, vistorias são realizadas em atendimento a denúncias registradas na Central 1746 ou a ofícios do Ministério Público". 

O Ministério Público, por sua vez, diz que não tem como saber se houve retorno ou não à denúncia anônima que lhes foi direcionada, pois não tem o número de protocolo dela. 

Procurada pela reportagem várias vezes, por telefone e e-mail, desde segunda (22), a PM-RJ não respondeu até a publicação desta reportagem.



Fonte da Notícia: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/09/peritos-da-pm-rj-recebem-oficiais-entre-esgoto-ratos-baratas-e-ate-jacares.shtml



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletBorbulhas de amor

bulletFalso brilhante

bulletCavalo babão

bulletTem boi na linha

bulletOs 50 anos de os pássaros", de alfred hitchcock



Dicas Veterinárias:

bulletComportamentos indisciplinados em cães

bulletParasite infecção (babesiose) em cães

bulletDegeneração retiniana

bulletCeratoconjuntivite seca

bulletHigienização 2



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793>

bullet Dr. Ciro Pinheiro Mathias Franco Medico Veterinário atuante em medicina e odontologia eqüina. Cel. (11) 9814 6666 E mail ciromedvet@ig.com.br www.dentistadecavalo.com.br>

bullet Tatiana Grillo
Eu atendo em domicílio em Sorocaba-SP
(15) 3019-2101
http://blogdicasanimais.blogspot.com.br/2016/08/que tamanho vai ficar meu filhote.html>

bullet Adriana Morales Médica Veterinária CRMV: 6467 Membro do Colégio Brasileiro de Oftamologia Veterinária. Avenida 11 de Agosto, 1693. Valinhos/SP Tel.: 19 38492522>

bullet silvia c parisi médica veterinária crmvsp 5532>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletOs pinguins de madagascar: operação patrulha pinguim

bulletA morte anda a cavalo (da uomo a uomo / death rides a horse)

bulletGatos, fios dentais e amassos (angus, thongs and perfect snogging)

bulletBatman (1966)

bulletA fuga dos homens pássaros (the birdmen)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletLivro definitivo de dicas e sugestoes de jardinagem

bulletEnfermidades dos cavalos

bulletO estranho caso do cachorro morto

bulletFalando de passaros e gatos

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos