Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Morreu o ltimo rinoceronte-branco-do-norte macho

Compartilhe em suas redes sociais:

Morreu o ltimo rinoceronte-branco-do-norte macho


A saúde de Sudan, de 45 anos, piorou significativamente nas últimas horas, pelo que a equipa da reserva natural onde vivia decidiu abatê-lo.


“O seu estado de saúde piorou significativamente nas últimas 24 horas; estava impedido de se levantar e estava a sofrer bastante”, informou a reserva natural


EPA/DAI KUROKAWA


1 / 5


Showing image 1 of 5


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

  •  
  •  
  •  

Tópicos


  1. Animais
  2. Extinção
  3. rinoceronte


Sudan, o último rinoceronte-branco-do-norte macho, morreu nesta segunda-feira aos 45 anos. A informação foi avançada pela reserva natural queniana de Ol Pejeta, onde o animal vivia desde 2009. Com a saúde de Sudan a deteriorar-se de dia para dia, a reserva natural tomou a decisão de abatê-lo, conforme explica em comunicado. Agora há apenas duas fêmeas de rinoceronte-branco-do-norte no mundo inteiro.


“O seu estado de saúde piorou significativamente nas últimas 24 horas; estava impedido de se levantar e estava a sofrer bastante”, informou a reserva natural Ol Pejeta, citada pela Reuters. “A equipa veterinária do zoológico de Dver Kralove, o Ol Pejeta e os Serviços de Fauna Selvagem do Quénia decidiram eutanasiá-lo”.


Sudan sofria de problemas nos músculos e nos ossos, provocados pela idade avançada. Nos seus últimos dois meses de vida, Sudan lutou contra uma infecção recorrente na pata esquerda. No início de Março, a equipa da reserva natural informou que o rinoceronte tinha sofrido uma recaída e que estava em estado grave: a infecção voltou, e desta vez era "muito mais profunda", conforme descreveu na altura a reserva natural.


O veterinário da reserva natural, Stephen Ngulu, explicou à Reuters que, na manhã de domingo, Sudan não conseguia levantar-se: “Decidimos avaliar a sua qualidade de vida e dizer a todos os envolvidos que esta opção [de abatê-lo] era a melhor opção: para aliviar a dor, o sofrimento”.


“É muito triste perder o Sudan, porque mostra claramente a extensão da ganância humana e o tipo de impacto que os humanos podem ter na natureza”, disse o responsável pela conservação da vida selvagem de Ol Pejeta, Samuel Mutisya, à Reuters. Mutisya referia-se ao facto de a espécie ter sido caçada até ao limiar da extinção devido à procura internacional pelo corno do rinoceronte.


Sudan chegou ao Quénia vindo do zoológico de Dver Kralove, na República Checa. Foi levado para a reserva natural de Ol Pejeta, 250 quilómetros a norte de Nairobi, para viver com as duas últimas fêmeas da mesma subespécie, Najin, 27 anos, e Fatu, 17 anos – respectivamente filha e neta de Sudan. 


Sudan era muito velho para procriar por vias naturais, pelo que a única esperança de evitar a extinção da subespécie estava no recurso a técnicas de fertilização artificial. Para angariar os cerca de nove milhões de dólares (mais de oito milhões de euros) necessários para o processo, Sudan foi protagonista de uma campanha na rede social Tinder, aplicação de encontros, onde era apresentado como o último macho da subespécie. A fertilização artificial de Najin (a única das duas fêmeas que é fértil) é a derradeira esperança para a conservação desta subespécie.


A reserva natural Ol Pejeta recolheu algum do material genético do macho na segunda-feira. Este material vai ser usado para tentativas futuras de reprodução desta subespécie. Para que isso aconteça será necessário, para além dos óvulos de Najin e do sémen de Sudan, uma fêmea de rinoceronte-branco-do-sul que sirva de barriga de aluguer. 


O número de rinocerontes tem vindo a diminuir em África devido à caça furtiva destes animais pelos seus cornos, que podem valer até 50 mil dólares por quilo – mais caros do que o ouro. O caso queniano é sintomático: em 1970 havia 20 mil rinocerontes, actualmente são apenas 650, quase todos rinocerontes-negros.



Fonte da Notícia: http://publico.uol.com.br/ciencia/noticia/morreu-o-ultimo-rinocerontebrancodonorte-macho-1807290



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletVermes em cavalos

bulletDirofilariose canina: uma ameaça para a saúde do homem e dos animais

bulletVisão noturna dos cães

bulletTosse do canil

bulletLesão muscular em cães


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793 Clinica Juliu´s 32134539

bullet UniversoEquino.com.br
Médica Veterinaria Mariana Marcantonio Coneglian

bullet Tatiana Grillo
Eu atendo em domicílio em Sorocaba-SP
(15) 3019-2101
http://blogdicasanimais.blogspot.com.br/2016/08/que tamanho vai ficar meu filhote.html

bullet Daniel Checchinato,(11) 45210959, Av pref. Jose de Castro Marcondes, 260 Vila Hortolandia, Jundiaí/SPl, www.veterinariachecchinato.com.br

bullet Carlos Artur Lopes Leite é médicoveterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletA galinha e o galo carijó galinha pintadinha

bulletCavalos De Muda

bulletSalve jorge! o guerreiro na fé

bulletRitmo quente

bulletA pulga

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletO filho do ace ventura

bulletGatos, fios dentais e amassos (angus, thongs and perfect snogging)

bulletCaninos brancos

bulletCujo

bulletDeu a louca nos bichos


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletA princesa e o sapo

bulletO estranho caso do cachorro morto

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

bulletMais que um leao por dia

bulletO gato que tocava brahms

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos