Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Era uma vez... memórias de infância e cultura alimentar

Compartilhe em suas redes sociais:

Era uma vez... memórias de infância e cultura alimentar


Sandra Caselato

Imaginava histórias, rainhas e reis, seres mágicos e fadas, olhando para os desenhos que se formavam nas paredes dos muros descascados no jardim encantado da casa da minha avó. Era todo um universo de maravilhas e sonhos que só os olhos criativos de uma criança podem enxergar numa pequena horta no quintal de uma casa simples de uma cidade do interior.

Gostava muito de visitar minha avó. Lá eu encontrava meus primos e brincávamos até cansar. Adorava a comida! Me lembro especialmente do seitan (bife de glúten) que minha avó fazia a partir da farinha de trigo, e do jiló - gosto que compartilhávamos para estranhamento da maioria da família. Comíamos muitas verduras, legumes e frutas. Também gostava de bolinho de chuva e de comer de colherinha leite condensado com Nescau misturados numa xícara, o que não era tão comum na minha casa. Balas também não faziam parte do meu dia a dia, e a vizinha da minha avó, Dona Barbarina, sempre nos dava balas quando aparecíamos por lá!

Mas nem tudo são memórias agradáveis. Eu tinha uns 5 anos mais ou menos quando, com um de meus primos, corremos para a casa da vizinha para ganhar as tais balas. Virando o corredor que dava para a porta da cozinha, demos de cara com uma cena assustadora. Uma galinha pendurada pelos pés, com sangue pingando de sua cabeça numa bacia no chão. Seus olhos piscavam de um jeito que achei estranho, a pálpebra inferior é que se movia e havia uma terceira membrana que fechava de dentro para fora. Fiquei horrorizada, paralisada, tentando encontrar sentido naquela cena de tortura. Preocupada com o bem estar da galinha, quis pensar que talvez ela não sentisse mais dor, já que não se movia, exceto as pálpebras. Quem sabe talvez a dor estivesse só em mim, ao ver aquilo.

Sou uma pessoa muito visual, me lembro de detalhes, texturas, cores, fisionomias. Às vezes não lembro o nome de uma pessoa mas fechando os olhos consigo me recordar de quando vi seu nome escrito em algum lugar. Então eu simplesmente leio a imagem que tenho guardada em minha memória. Assim também está armazenada em minha mente a imagem daquela galinha. A textura enrugada do vermelho da crista e daquela parte embaixo do bico, a barbela, se misturando com o vermelho líquido do sangue que pingava já espaçadamente.

Achei aquilo muito assustador e cruel. Não conseguia entender o que via. A vizinha era uma senhora tão simpática, como é que podia fazer uma coisa dessas? Seria na verdade uma bruxa malvada? Estaríamos em perigo, eu e meu primo? Depois de alguns minutos - que me pareceram uma eternidade - ali parados, petrificados, saímos correndo de volta para a casa da minha avó e eu nunca mais quis voltar.

Minha mãe e minha avó, ambas vegetarianas, assim como eu, desde que nasci, levaram um tempo a me convencer que a vizinha não era má pessoa e que matar animais para comer era algo comum e aceito em nossa sociedade. Ainda custo a encontrar sentido nessa última parte da história, já que, por experiência própria, sei que não precisamos nos alimentar de animais para ter um organismo e uma vida saudáveis.



Fonte da Notícia: https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/sandra-caselato/2020/08/25/era-uma-vez-memorias-de-infancia-e-cultura-alimentar.htm



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletPurigen, o que é e pra que serve

bulletCoronavírus em pássaros

bulletLipidose hepática em felinos

bulletComo tornar economicamente viável a produção de leite

bulletWobbler síndrome em cães


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Bruno Evaristo

bullet Kadu Camargo Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, responsável pelo G.E.R.E. (Grupo de Estudos em Reprodução Equina PUCPR); Doutorando do Programa de Pós Graduação em Medicina Animal: Equinos, na área da Reprodução Equina da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). E mail: kaducamargo@gmail.com Leia mais sobre esse assunto em https://www.revistahorse.com.br/imprensa/cuidados durante a gestacao de eguas os primeiros 60 dias sao os mais criticos/20170410 175102 j086

bullet André Barreto www.andrebarreto.com 1150936244 / 25037333

bullet Mariana LageMarques Médica Veterinária graduada pela Universidade Paulista em 2002. Mestre em Cirurgia pela FMVZUSP em 2008. Sócia Fundadora ABOV (Associação Brasileira de Odontologia Veterinária), 2002. Faço atendimento odontológico móvel.

bullet Gabriel Guerreiro Qual quer dúvida ou sugesteatilde;o enbsp;estarei respondendo no email Gabriel_g_f@hotmail.com no twitter @AdestramentoDOG

Ver todas as Dicas dos Colunistas




Letras de Música com temas Animais:


bulletCanção do exílio

bulletRogai por boi

bulletCavalos Calados

bulletLuz, paixão, rodeio

bulletBorboletas

Ver todas as Letras de Músicas




Cinema, Filmes e Seriados:


bullet

bulletBenji - o filme

bulletQualquer gato vira-lata

bulletJurassic park ii

bulletPets a vida secreta dos bichos


Ver todos os filmes e seriados




Livros Animais

bulletO homem que amava os cachorros

bulletFalando de passaros e gatos

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

bulletA volta do gato preto

bulletVira-lata? não! também sou cachorro

Ver todos os Livros



Dinheiro / Notas Animais



Garoupa
R$ 100


Beija flor
R$ 1


Garça branca grande
R$ 5


Arara vermelha
R$ 10


Mico leão-dourado
R$ 20


Onça pintada
R$ 50


Tartaruga-de-pente
R$ 2


Lobo Guará
R$ 200


Ver todas as Notas e Moedas



Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos