Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Pesquisadores criam soro para picada de abelhas

Compartilhe em suas redes sociais:

Pesquisadores criam soro para picada de abelhas


Getty

Imagem: Getty Images

Thamires Andrade

Do VivaBem, em São Paulo

30/01/2018 13h02

Já existe soro contra picada de cobra, aranha, escorpião e lagarto, mas ainda não existia algo para combater o veneno das abelhas. Após 20 anos de pesquisas, o soro antiapílico foi desenvolvido por pesquisadores da Unesp (Universidade Estadual Paulista) em parceria com o Instituto Vita Brazil.

De acordo com o veterinário Rui Seabra, pesquisador da Unesp que liderou as pesquisas para o soro, atualmente, são registrados cerca de 15 mil acidentes com abelhas no Brasil, sendo 50 mortes registradas.

 

O veneno da abelha libera muitas substâncias tóxicas, que provocam hemorragias, queda de pressão, tontura, visão turva, destroem as células vermelhas e os músculos, castigam os rins. O novo antídoto age bloqueando o efeito do veneno, evitando complicações mais sérias.

De acordo com o veterinário, ele é destinado para os acidentes por múltiplas picadas (de 100 a 1.000). "Isso acontece quando a pessoa é atacada pelo enxame todo e, nesse caso, ocorre um envenenamento por conta da carga maciça de veneno que o paciente recebe de uma única vez", explica Seabra.

Segundo Seabra, como o Brasil é um grande produtor de mel e derivados, como o própolis, os acidentes não acontecem apenas nas cidades produtoras. “Cidades próximas estão suscetíveis a esses acidentes, pois algumas abelhas escapam e podem formar uma colmeia e atacar pessoas desavisadas”, explica.

Desenvolvimento do soro

Para fabricar o soro, feito com o próprio veneno da abelha, os pesquisadores colocam um recipiente embaixo da colmeia e dão uma pequena descarga elétrica, para contrair a musculatura do inseto, que assim, libera parte do veneno. As abelhas não morrem durante o procedimento.

Uma das maiores dificuldades dos pesquisadores foi reduzir o impacto do envenenamento nos animais soro produtores que, no caso do Brasil, são os cavalos. “Nós precisamos aplicar uma certa quantidade de veneno no animal para que ele produza anticorpos, só que o da abelha causava muita dor e eles sequer conseguiam produzir anticorpos suficientes”, fala Seabra.

Os pesquisadores, então, usaram a tecnologia para conseguir extrair em laboratório os componentes que causam dor e alergia.“Assim, inoculamos os venenos com todas as outras substâncias necessárias para a formação de anticorpos, mas sem causar problemas nos animais”, explica Seabra.

Estudo para disponibilizar o soro

Os pesquisadores, então, se uniram ao Instituto Vital Brazil para estudar e fabricar ampolas cumprindo as regras da Anvisa. A parceria permitiu que eles testassem o soro em humanos.
Segundo Seabra, a Anvisa determinou que 20 pacientes recebam o soro para atestar a segurança do produto. Ao todo, 17 já foram tratados por envenenamento e os resultados foram positivos.

“Um caso significativo foi um apicultor de 77 anos de Tubarão (SC). Ele recebeu 150 picadas e chegou em estado de choque no hospital. Duas horas depois de receber o soro já estava falando e bem recuperado. Recebeu alto no dia seguinte”, conta Seabra.

A próxima etapa do estudo será para avaliar a eficácia do soro. Para isso, o ensaio clínico deverá envolver mais pessoas, cerca de 400 pacientes. “Esse soro vai salvar muitas vidas”, fala Seabra.

Atualmente, o soro está disponível em hospitais de duas cidades do Brasil: Botucatu (SP), Tubarão (SC). E ele só é aplicado em pacientes que aceitam participar da pesquisa. A previsão é que ele chegue aos postos do SUS entre 2019 e 2020.



Fonte da Notícia: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2018/01/30/pesquisadores-criam-soro-para-picada-de-abelhas.htm



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletCólica equina 2

bulletNeurectomia dos nervos digitais

bulletProblemas na boca dos pets podem afetar outros órg?os

bulletVolteio terapêutico

bulletQual quantidade de água que o cão deve ingerir por dia?


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Rita Ericson http://bichosaudavel.com/anestesia-em- caes-e-gatos/

bullet GAAR CAMPINAS http://www.gaarcampinas.org.br

bullet Ciro Pinheiro Mathias Franco Medico Veterinário atuante em odontologia eqüina. Cel. (11) 98146666 Email: ciromedvet@ig.com.br

bullet Gabriela Costa CRMV 7955 RJ
gabriela@veterinariahome.com.br,
http://www.veterinariahome.com.br
whatsapp : (21)99600-7788

bullet Eng. Agr. Aliomar Gabriel da Silva, MS, PhD Celular: (16) 9 8149-7557 e E-mail: aliomargabrieldasilva@hotmail.com

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletFilho de peixe

bulletCachorro zeca pagodinho

bulletTchutchuca

bulletO mar serenou

bulletGalo eu te amo almir rouche

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletBud 2 - o atleta de ouro - air bud: golden receiver

bulletO favor, o relógio e o peixe muito grande (the favour, the watch and the very big fish)

bulletV

bulletNas montanhas dos gorilas

bulletDogão - amigo pra cachorro (doogal)


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

bulletLivro de banho galinha pintadinha

bulletUm gato indiscreto e outros contos

bulletUm gato aprende a morrer

bulletPasso, trote, galope - uma familia e seus cavalos

Ver todos os Livros

Dinheiro / Notas Animais



Garoupa
R$ 100

Beija flor
R$ 1

Garça branca grande
R$ 5

Arara vermelha
R$ 10

Mico leão-dourado
R$ 20

Onça pintada
R$ 50

Tartaruga-de-pente
R$ 2

Ver todas as Notas e Moedas

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos