Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Dany bananinha é criticada por deixar cadela e filha juntas; tem perigo?

Compartilhe em suas redes sociais:

Dany bananinha é criticada por deixar cadela e filha juntas; tem perigo?


 

Dany

Dany Bananinha com a filha, Lara, e a cachorrinha de estimação, BeatrizImagem: Reprodução / Instagram

Do VivaBem, em São Paulo

02/05/2020 11h29

Dany Bananinha rebateu uma seguidora que a criticou nas redes sociais após ela compartilhar uma foto de sua filha recém-nascida, Lara, com a sua cadela de estimação, Beatriz.

"Maluca, tira esse cachorro de perto da bebê, tu é louca mesmo, tua nenê é muito novinha", comentou a seguidora. A assistente de palco do programa Caldeirão do Huck devolveu a crítica, dizendo que não havia perguntado a opinião de ninguém. "As filhas são minhas e eu faço o que eu quiser com elas, principalmente estarem juntas", disparou.

Não é de hoje que as mães que possuem animais de estimação precisam lidar com o preconceito ao manter bebê e pet próximos. Mas, afinal, há mesmo algum perigo?

Convivência é benéfica, mas precisa de cuidados

Os benefícios de se ter um animal de estimação já são conhecidos há tempos pela medicina, que reconhece os ganhos para a saúde mental e para o sistema imunológico.

Um estudo realizado pela Imperial College London, por exemplo, constatou que ter um cachorro até os três anos de idade pode ajudar a reduzir o desenvolvimento de asma na pessoa na idade adulta.

No entanto, essa relação precisa de monitoramento e cuidados, especialmente os primeiros anos de vida, quando acidentes podem acontecer. O principal problema são as mordidas e arranhões que, mesmo sem ser intencionais, podem desencadear infecções.

Cães e gatos também podem transmitir para humanos o vírus da raiva, que é incurável e pode matar. Para "pegá-lo", a pessoa precisa ser mordida ou arranhada por um animal doente. Os sintomas começam com coceira e dor de cabeça e evoluem, em questão de dias, para febre, vômitos, convulsões e coma. O problema é tão grave que vacinar o animal contra a doença é obrigatório no Brasil.

Por isso, é importante que bebês e crianças pequenas sejam expostos aos animais da casa sempre sob supervisão de um adulto, que deve mediar o contato e evitar se aproximar demais caso o animal dê sinais de incômodo.

A criança também nunca deve ser deixada sozinha no cômodo com o animal. Por fim, mantenha o animal da casa com as vacinas sempre em dia e com acompanhamento veterinário regular.

Meu pet mordeu. E agora?

Cães e gatos (mas também outros tipos de pets) costumam morder quando sentem-se ameaçados ou mesmo incomodados com alguma aproximação ou comportamento dos humanos.

Quando isso acontece, os tipos mais comuns de lesões são arranhões, perfuração, dilaceração e esmagamento. Em cortes mais profundos, há ainda o risco de afetar nervos e tendões. Para reduzir a chance de infecções, é importante lavar o corte com água corrente e sabão ou soro fisiológico; estancar o sangramento com um curativo compressivo; e buscar atendimento médico independente do grau e da seriedade da lesão.

A avaliação médica permitirá avaliar se é necessário o uso de antibióticos para reduzir as chances de infecções. Há ainda a possibilidade de tomar anti-inflamatórios e analgésicos, caso a dor seja muito forte.

É importante lembrar que uma mordida de cachorro, por mais leve que seja, nunca deve ser menosprezada: qualquer arranhão pode ser porta de entrada para microrganismos que causam infecções. Pessoas com doenças preexistentes, como diabetes ou imunodeprimidas, devem ter atenção redobrada pois correm mais risco.

Quanto ao animal, lembre-se de que ele teve uma reação instintiva a um sentimento como medo ou incômodo. Portanto, não o mate. Mantenha-o seguro, recebendo alimentação e comida por 10 dias, para que possa ser examinado posteriormente para identificar qualquer sinal de doença, como a raiva.



Fonte da Notícia: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2020/05/02/dany-bananinha-e-criticada-por-deixar-cadela-e-filha-juntas-tem-perigo.htm



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletGengivas aumentadas em cães

bulletTetano em cavalos

bulletO que devemos avaliar na comprar um caozinho

bulletEstomatite vesicular

bulletModalidade equestre marcha de resistência


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Monica Marvo Cel: 985728281 Atendimento em domicílio, clínicas, centros diagnósticos e hospitais.

bullet Daniel Zacharias Zago Médico Veterinário Clínica Geral e Reprodução Equina 11 82627922

bullet Adriana Morales Médica Veterinária CRMV: 6467 Membro do Colégio Brasileiro de Oftamologia Veterinária. Avenida 11 de Agosto, 1693. Valinhos/SP Tel.: 19 38492522

bullet Rogério Sandoval Silveira www.adestramentobr.com.br

bullet cepav laboratórios
fone: (11) 3872-9553
rua tanabí, 185 - são paulo/sp
www.cepav.com.br

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletAuto do boi

bulletPeão Apaixonado

bulletMorro Velho

bulletVagalume pato fu

bulletJingle bell rock

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletA lenda do homem crocodilo (the legend of gator face)

bulletCama de gato (cama de gato / cat s cradle)

bulletNo olho do gato (dans l oeil du chat)

bulletO mar não está prá peixe o mar não está prá peixe

bulletLassie


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletA princesa e o sapo

bulletCachorro magro

bulletLivro dos passaros magicos, o

bulletUm gato aprende a morrer

bulletPequenos passaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos