Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > O que se sabe sobre a relação entre animais de estimação e a covid-19

Compartilhe em suas redes sociais:

O que se sabe sobre a relação entre animais de estimação e a covid-19


Tigre testou positivo para o vírus em Nova York, mas estudos ainda não apontam para contaminação entre animal e humano

JOÃO PRAETZEL

A pandemia de coronavírus tem causado muitas dúvidas na população em relação ao contágio entre humanos e animais. Recentemente, um tigre no zoológico do Bronx, na cidade de Nova York (EUA), testou positivo para o vírus que causa a covid-19, e seis outros grandes felinos apresentaram sintomas compatíveis com a doença, conforme divulgado pelo Ministério da Agricultura dos Estados Unidos na tarde do último domingo (5). 

Por isso, muitas pessoas têm se perguntado se seus bichos de estimação podem se contaminar também. No entanto, os donos de animais domésticos podem ficar despreocupados, conforme cientistas que estudam essa relação. O documento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) revela que o potencial de transmissão entre espécies diferentes ainda é desconhecido. Isso significa que os estudos não são suficientes para comprovar se a doença realmente foi transmitida por um humano aos animais.

LEIA MAIS

  • Como cuidar dos pets na quarentena? Veja sugestões de especialista

    Como

  • Entenda por que você não deve viajar neste feriado de Páscoa

    Entenda

— Assim como os humanos infectados devem ficar em isolamento de pessoas, também deve manter uma certa distância de suas companhias caninas e felinas. Como evitar contatos mais próximos, como beijá-lo, dormir com o animal e mantê-lo no colo, por exemplo. Com uma exposição frequente, o vírus pode ir se adaptando ao organismo e, aí sim, afetar outras espécies. Só que isso não significa que a pessoa deva deixar de conviver com o animal — afirma Lisandra Dornelles, presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Rio Grande do Sul.

Reduzir o contato não significa tirar os animais de casa ou se afastar das funções de dono. A rotina de cuidados precisa ser mantida, como a oferta de alimentação e água fresca, cuidados com a saúde e a higiene, garantia de acesso a locais em que possam fazer suas necessidades básicas.

Além disso, veterinários afirmam que a família coronavírus é grande (existem uns que afetam felinos, cães e bovinos especificamente), mas a covid-19 não, até que se prove ao contrário.

— Alguns cientistas já iniciaram os testes, mas, no momento, não é algo que devemos perder tempo, porque são pouquíssimos relatos animais possivelmente contaminados. Não é o momento de procurar pelo em ovo. Em muitos casos, não temos como saber se o animal tem ou não o vírus, porque, assim como humanos são assintomáticos, eles também podem ser — relata a coordenadora de Saúde Animal da Unidade de Saúde Animal Victória (Usav), médica veterinária Brunna Barni.

A recomendação dos veterinários é que se os animais apresentarem sintomas, o dono deve levar o bichos de estimação em uma clínica veterinária para que ele seja avaliado e tratado da forma correta, sem pânico.

— A gente tem eles praticamente como se fosse um filho, então, se ele tiver alguma doença, não abandone. É também uma questão de saúde pública, quanto mais animal na rua, mais chance de aumentar o potencial de doenças a serem espalhadas. As rotinas devem se manter iguais, se ele está acostumado a passear na rua, continue, mas buscando alternativas para a higiene dele também. Seria bom evitar que outras pessoas passem a mão no cachorro ou no gato, por mais que ele não se infecte, ele pode levar o vírus para dentro de casa — completa a presidente do CRMV-RS.



Fonte da Notícia: https://gauchazh.clicrbs.com.br/coronavirus-servico/noticia/2020/04/o-que-se-sabe-sobre-a-relacao-entre-animais-de-estimacao-e-a-covid-19-ck8th7o7401n301nte5gjyb35.html?fbclid=IwAR0dJHP5uZ318FM-sFpkJpdPfjvuPLjIW2UVimS2e3tkSZGkI-Ni1ab-i4w



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletComo melhorar o controle de fluxo de caixa do seu pet shop?

bulletAlopecia psicogênica

bulletDevo cruzar meu cão ou minha cadela?

bulletO mecanismo de atuação dos florais de bach

bulletCardiologia


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Camila Mello, adestradora franqueada da Cão Cidadão

bullet Carlos Artur Lopes Leite é médicoveterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF

bullet Roberta Basile. Médica Veterinária CRMV/SP 31852 http://www.equinocare.com.br

bullet Marcelo Pardini  http://www.infohorse.com.br/2017/10/13/precificacao/

bullet RENAL VET SÃO PAULO: Endereço: Rua Heitor Penteado, 99 Sumaré, São Paulo/SP. Telefones: (11) 38752666 e (11) 38725138. Telefone para emergências: (11) 98985622. Site: www.renalvet.com.br Email: renalvet@br.inter.net RENAL VET RIO DE JA

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletCavalo de pau

bulletVida de cachorro teodoro e sampaio

bulletIncompatibilidade de gênios

bulletAs andorinhas

bulletCaranguejo

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletUm peixe fora d água (mr baseball)

bulletSempre ao seu lado

bulletMinha vida de cachorro (mitt liv som hund)

bulletSeefood um peixe fora d agua (seefood)

bulletJurassic park ii


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

bulletMemorias de um gato

bulletVida de cão

bulletO gato que tocava brahms

bulletMais que um leao por dia

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos