Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Micróbios apontam o caminho para naufrágios

Compartilhe em suas redes sociais:

Micróbios apontam o caminho para naufrágios


Naufrágios são invasores no fundo do oceano, mas a invasão se torna bem-vinda

THE NEW YORK TIMES

Ao largo da costa do Mississippi, sob 1.200 metros de água, um iate se desintegra lentamente. Criaturas marinhas passam, se penduram e se arrastam perto do casco naufragado, imperturbado há 75 anos.

Mas há mais do que podemos enxergar no caso desse e de outros naufrágios: agrupamentos distintos de micróbios habitam o fundo do mar ao redor dessas estruturas, ajudando a transformá-los em recifes artificiais cheios de vida.

Os naufrágios são invasores no fundo do oceano, mas a invasão gradualmente se torna bem-vinda, pois várias formas de vida marinha buscam refúgio entre o aço e a madeira.

Microrganismos

Microrganismos na proa do naufrágio Anona, no Golfo do México, analisado por pesquisadores do Mississippi - Deep Sea Systems International’s Global Explorer ROV/Bureau of Ocean Energy Management/The New York Times

“Animais macroscópicos que habitam naufrágios só existem graças a formas de vida muito menores”, diz Leila Hamdan, ecologista microbiana marinha da Universidade do Sul do Mississippi.

Isso porque micróbios como bactérias e arqueas revestem as superfícies em uma camada pegajosa, uma biopelícula que atua como atração química e física para criaturas maiores, como cracas e corais.

A equipe de Hamdan pesquisa como a presença de um naufrágio afeta comunidades microbianas. Essa é uma área de estudo de nicho que abrange arqueologia, biologia, ecologia e ciências marinhas. “Até onde sabemos, somos os únicos a fazer isso hoje.”

Em setembro de 2018, Hamdan e colegas partiram a bordo de um navio de pesquisa e, a 110 km da costa, baixaram um veículo operado remotamente para analisar o Anona, naufrágio descoberto nos anos 1990.

O iate de 35 metros, suntuosamente revestido de mogno e teca, com um piano no salão, afundou em 1944. (A tripulação de nove pessoas embarcou numa balsa e flutuou por dois dias antes do resgate.)

O veículo dos cientistas continha tubos plásticos transparentes, do tamanho de uma garrafa de água, que mergulhavam no fino sedimento cinza do leito marinho, a diferentes distâncias do casco, para coletar material —na proa, a estibordo e bombordo.

No ano passado, trabalho de campo semelhante foi feito em dois outros locais de naufrágios no Golfo do México.

De volta ao laboratório, a equipe extraiu o DNA microbiano dos núcleos, sequenciou o material genético e descobriu que o microbioma do leito marinho variava de acordo com a distância do Anona.

Isso é algo que não havia sido demonstrado antes, segundo Hamdan. “Um naufrágio muda materialmente a biodiversidade do fundo do mar.”

Perto de veleiros de madeira, os cientistas descobriram bactérias que degradam a celulose e a hemicelulose, alguns dos principais componentes do material —talvez eles estejam se alimentando do naufrágio, segundo a equipe.

Os microbiomas de diferentes naufrágios também são distintos um do outro, o que levanta a questão de saber se a profundidade da água desempenha um papel na comunidade microbiana.

Não se sabe se esses micróbios foram transportados para o fundo do mar ou se estavam lá o tempo todo e as condições se tornaram propícias ao seu florescimento depois que um navio afundou.

“Essa é a pergunta de US$ 1 milhão em ecologia microbiana”, diz Hamdan.



Fonte da Notícia: https://www1.folha.uol.com.br/ciencia/2020/03/microbios-apontam-o-caminho-para-naufragios.shtml



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletIntoxicação alimentar

bulletAdestramento de gatos 2

bulletModalidade equestre laço comprido

bulletTétano em animais

bulletFree style


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Alexandre Domingues

bullet monica gil www.monijil.nom.br/canil caocia@globocom fone: (21) 2260 9427

bullet Tatiana Grillo
Eu atendo em domicílio em Sorocaba SP
(15) 3019 2101

bullet Rita Ericson http://bichosaudavel.com/meu cao nao quer comer/

bullet Mariana LageMarques Médica Veterinária graduada pela Universidade Paulista em 2002. Mestre em Cirurgia pela FMVZUSP em 2008. Sócia Fundadora ABOV (Associação Brasileira de Odontologia Veterinária), 2002. Faço atendimento odontológico móvel.

Ver todas as Dicas dos Colunistas




Letras de Música com temas Animais:


bulletO galo é o dono dos ovos sérgio godinho

bulletA cabritinha

bulletNo voo da águia, uma viagem sem fim

bulletCavalo tostado

bulletBurro Tem Que Comer Capim

Ver todas as Letras de Músicas




Cinema, Filmes e Seriados:


bulletDoce pássaro da juventude (sweet bird of youth)

bulletGodzilla

bulletThe dark knight (2008)

bulletO gato de madame

bulletO cachorro bombeiro (firehouse dog)


Ver todos os filmes e seriados




Livros Animais

bulletCachorro magro

bulletEnfermidades dos cavalos

bulletO estranho caso do cachorro morto

bulletUm gato aprende a morrer

bulletO gato e a revolução

Ver todos os Livros



Dinheiro / Notas Animais



Garoupa
R$ 100


Beija flor
R$ 1


Garça branca grande
R$ 5


Arara vermelha
R$ 10


Mico leão-dourado
R$ 20


Onça pintada
R$ 50


Tartaruga-de-pente
R$ 2


Ver todas as Notas e Moedas



Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos