Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Qual é o ponto fraco do tardígrado, a criatura mais resistente do planeta

Compartilhe em suas redes sociais:

Qual é o ponto fraco do tardígrado, a criatura mais resistente do planeta


Com menos de um milímetro de comprimento, estes animais são capazes de sobreviver a uma fogueira, ao congelamento e até mesmo ao vácuo do espaço.

A estratégia de sobrevivência dos tardígrados, animais microscópicos conhecidos como "ursos d'água", é simples, porém eficaz: eles retraem suas oito patas e a cabeça e se deixam desidratar.

Os

Os tardígrados podem sobreviver a temperaturas extremas, sendo quase indestrutíveis

Foto: Science Photo Library / BBC News Brasil

Assim, ainda essas criaturas sejam atiradas em uma fogueira, submetidas ao vácuo do espaço ou congeladas, elas sobreviverão.

Não à toa, são conhecidas como as criaturas mais resistentes do planeta.

Mas um grupo de cientistas da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, identificou o que pode ser uma ameaça para esses seres aparentemente indestrutíveis: o aquecimento global.

Uma pesquisa de 2018 já havia alertado que a espécie de tardígrado que vive na Antártida, a Acutuncus antarcticus, poderia ser extinta devido ao aumento da temperatura dos oceanos.

Mas, na semana passada, pesquisadores da universidade dinamarquesa publicaram um estudo sugerindo que outra espécie, a Ramazzottius varieornatus, apresenta o mesmo ponto fraco.

A pesquisa se baseou em espécies encontradas em países nórdicos, segundo informou Ricardo Cardozo Neves, principal autor do estudo, publicado na revista científica Scientific Report.

O

O aquecimento global pode ser o principal inimigo dos tardígrados

Foto: Getty Images / BBC News Brasil

"Nossos resultados mostram que os tardígrados metabolicamente ativos são vulneráveis a altas temperaturas; no entanto, a aclimatação poderia fornecer uma maior tolerância a essas temperaturas ", observa o estudo.

Não é a temperatura, é questão de tempo

Em estudos anteriores, os cientistas descobriram que os tardígrados têm o que parece ser uma espécie de superpoder.

Quando desidratam, eles retraem a cabeça e as oito patas, se encolhendo em uma pequena bola, e entram em um estado profundo de animação suspensa que se parece muito com a morte.

Eles perdem quase toda a água do corpo — e seu metabolismo diminui para 0,01% da taxa normal.

E tem mais: quando estão ativos, são capazes de suportar temperaturas de até 150 graus acima e abaixo de zero.

Mas é aí que vem a pergunta: se são tão resistentes, quanto a temperatura da água teria que aumentar para ser um problema?

Segundo os cientistas, não se trata da temperatura, mas do tempo de exposição a ela.

Os

Os tardígrados são pequenas criaturas de oito patas com menos de um milímetro de comprimento

Foto: Getty Images / BBC News Brasil

Durante o estudo, apenas as 50% das espécies metabolicamente ativas submetidas a temperaturas de 37,1º C, sem aclimatação, por 24 horas, conseguiram sobreviver.

Isso mostrou, de acordo com Cardozo Neves, que o aumento da temperatura no planeta poderia ser praticamente letal para as espécies.

"Podemos concluir que os tardígrados ativos são vulneráveis a altas temperaturas que permanecem constantes", afirma o pesquisador na publicação.

"Mas com uma aclimatação prévia, é possível que essas criaturas possam se adaptar ao aumento das temperaturas em seu habitat natural."

No estudo, as amostras da espécie que foram aclimatadas antes de serem submetidas a 37,1º C conseguiram sobreviver em maior porcentagem.

E, se estavam desidratadas, conseguiam suportar temperaturas próximas a 60° C.

"Os tardígrados desidratados são muito mais resistentes e podem suportar temperaturas muito mais altas do que os tardígrados ativos."

"No entanto, o tempo de exposição é claramente um fator que limita sua tolerância a altas temperaturas ", conclui o estudo.



Fonte da Notícia: https://www.terra.com.br/noticias/qual-e-o-ponto-fraco-do-tardigrado-a-criatura-mais-resistente-do-planeta,5bd46221ea3eec5bae276e4d0ef5f157da5brw8j.html



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas Veterinárias:

bulletModalidade equestre freio de ouro
bulletIdentificação e cuidados com a égua gestante
bulletBebês e bichos de estimação, uma convivência possível
bulletOs equipamentos utilizados na odontológia equina
bulletSíndrome vómitos bilious em cães


Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores


bullet cepav laboratórios
fone: (11) 3872-9553
rua tanabí, 185 - são paulo/sp
www.cepav.com.br>
bullet Priscila Pinheiro - Pet Sitter

 

Bicho Feliz Pet Sitter

Site: https://sites.google.com/site/bichofelizpetsittercotiasp/

Whatsapp e celular: (11) 98586-9212

Twitter: @bichofelizps

>
bullet dr ricardo gabeira
crmv-sp 11103
clínica veterinária dr vicente moreno (24 horas)
av independência, 1062, valinhos/sp,
fone: (19) 3849-1274
>
bullet Darby de Lima
darbykpl@hotmailcom>
bullet Marina Rodrigues http://adestradoradecaes.blogspot.com.br/>

Letras de Música com temas Animais:


bulletO tempo não para
bulletPassaros noturnos
bulletA Barata Pato Fu
bulletRomaria
bulletCavalos Selvagens


Cinema, Filmes e Seriados:


bulletMamãe virei um peixe (hjælp, jeg er en fisk)
bulletO gato e o violino (the cat and the fiddle)
bulletO cachorro bombeiro (firehouse dog)
bulletBatman forever (1995)
bulletFilhote (cachorro / bear cub)


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletUm gato entre os pombos
bulletO selo da agonia - livro dos cavalos
bulletGato que gostava de cenoura
bulletQuem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?
bulletCães de guerra
Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos