Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > À moda da casa: em 1984, um bisão morto há 50 mil anos virou jantar de paleontólogos

Compartilhe em suas redes sociais:

À moda da casa: em 1984, um bisão morto há 50 mil anos virou jantar de paleontólogos


 

No Alasca, o cientista Dale Guthrie preparou a carne com cenoura, batata, alho e cebola para experimentar um pedacinho da história

VINÍCIUS BUONO PUBLICADO EM 04/01/2020, ÀS 08H00

6.7K

O

O bisão Blue Babe em exposição - Crédito: Reprodução

Há mais de 30 anos, em 1984, um grupo de pessoas se reuniu para um jantar um tanto quanto peculiar numa residência do Alasca. O motivo do encontro? O paleontólogo Dale Guthrie resolveu fazer um guisado utilizando carne de um bisão morto há 50 mil anos.

Apelidado de Blue Babe (ou Bebê Azul, em tradução livre), o animal foi encontrado por mineiros no final da década de 70. Inicialmente, pensava-se que ele tinha morrido há 36 mil anos, porém testes mais recentes indicaram a data com mais precisão. Marcas de garras e dentes indicam que ele provavelmente foi morto pelo Leão-Americano, um parente extinto do leão moderno que habitava uma boa porção da América do Norte.

O bisão provavelmente faleceu durante o inverno, e, por isso, seu corpo congelou de forma rápida. Isso preservou a carne praticamente intacta em alguns pontos. Foi aí que, inspirado em histórias de pesquisadores russos que já tinham feito o mesmo, Guthrie teve a ideia de comer uma parte do bicho.

 

Para tanto, ele removeu uma parte do pescoço, que era a mais fresca. O cheiro, segundo o paleontólogo, era aprazível: carne fresca com um leve toque de terra e cogumelos.

Não seria possível fazer bifes usando aquela carne, então, foram adicionados muita cenoura, batata, alho e cebola. Guthrie, que também era caçador, disse certa vez que comia carne congelada o tempo todo e não teve medo de ficar doente.

Se ficou bom? Aí já é outra história. De acordo com o paleontólogo, estava gostoso o suficiente para que todos fizessem uma boa refeição, mas ele não se lembra de ninguém ter repetido o prato. Pelo menos todos sobreviveram e o Blue Babe foi mandado para ser exposto no Museu do Norte da Universidade do Alasca, onde está até hoje.



Fonte da Notícia:



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletEu, minha gata e meu cachorro blitz

bulletMajestade, o sabiá

bulletA dança da tartaruga asa de águia

bulletFoi daquele jeito

bulletAnjo e serpente



Dicas Veterinárias:

bulletPitiose equina

bulletRação, como armazenar de forma correta

bulletComo alimentar corretamente os peixes de um aquário

bulletA utilização de sal em aquários de água doce

bulletOs motivos que levam seu cão a destruir o tapete higi?nico ou o jornal



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Marco Antonio Gioso FMVZ USP>

bullet Fernanda Aparecida de Gouvêa Oliveira Paro bióloga e crbio 43684/01 protetora animal independente educadora ambiental nanda_paro@yahoocombr>

bullet Rosmeire de O.S.Jacinavicius CRMVSP 21580 Médica Veterinária acupunturista tel: 19 999971911 email: stuffzinha@gmail.com>

bullet M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793 Clinica Juliu´s 32134539>

bullet Dalva Marques http://www.infohorse.com.br/2018/03/18/a marcha dos muares/>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO encantador de cavalos / o senhor dos cavalos (the horse whisperer)

bulletA morte anda a cavalo (da uomo a uomo / death rides a horse)

bulletCama de gato (cama de gato / cat s cradle)

bulletO gato do rabino (le chat du rabbin)

bulletAquele gato danado (that darn cat!)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletPássaros amarelos

bullet97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

bulletPequenos passaros

bulletUm gato indiscreto e outros contos

bulletCachorro tem cada uma

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos