Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Jovem viaja para ver fla e morre por alergia a camarão, uma das mais fatais

Compartilhe em suas redes sociais:

Jovem viaja para ver fla e morre por alergia a camarão, uma das mais fatais


 

Diego

Diego Fernandes (2º da esq. para dir.) morreu após ingerir camarão pela primeira vezImagem: Reprodução

Gabriela Ingrid

Do VivaBem, em São Paulo

24/10/2019 13h53

Resumo da notícia

  • Diego Fernandes morreu após ingerir camarão pela primeira vez. A alergia está entre as que têm reações mais fatais, assim como gergelim e amendoim.
  • As reações imediatas são urticária, manchas vermelhas, inchaços nos olhos e boca, diarreia e vômitos. Quadros graves levam até ao choque anafilático.
  • Assim que os sintomas são notados é necessário correr a algum hospital, para receber o tratamento imediatamente.

Um torcedor do Flamengo morreu após comer camarão na praia, horas antes de ver a semifinal da Copa Libertadores. Diego Fernandes, 26, havia viajado de Mogi Mirim (SP) ao Rio de Janeiro para conhecer o Maracanã e decidiu experimentar o fruto do mar pela primeira vez, em Copacabana.

Após sentir a garganta formigando, ele decidiu procurar uma farmácia, mas desmaiou antes de chegar ao local. Os amigos o levaram ao hospital, mas o torcedor não resistiu.

Relacionadas

src=

Qual a diferença entre intolerância e alergia alimentar?

src=

Chia, salmão, sal rosa: confira alternativas baratas para alimentos da moda

src=

Com casca ou sem? Entenda por que aproveitar todas as partes dos alimentos

Casos como o de Fernandes são atípicos, segundo Ariana Campos Yang, diretor da Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunologia). O mais comum é que a alergia avise que está iniciando, com sintomas leves, como coceira, quando o alimento ainda está na boca ou minutos depois do consumo. "Muita gente tem os sintomas na primeira vez que come e só tem a reação mais grave na segunda ou terceira", diz.

Segundo ela, a gravidade depende do sistema imune no momento do contato. Quanto mais debilitado, mais rápida é a progressão da reação. Mas as alergias a frutos do mar, gergelim, amendoim e castanha são as mais envolvidas em reações fatais, justamente por acometer mais os adultos. "O adulto tende a ter autocuidado menor, tende a não valorizar sintomas leves, por isso sofre mais dessas alergias", diz Yang.

Quais são os sintomas:

  • Tosse, chiado, falta de ar;
  • Dor abdominal, náusea, vômito, diarreia;
  • Urticária e placas vermelhas na pele;
  • Inchaço nas partes moles, como boca e olhos.

O que fazer?

A única forma de ter ciência de uma alergia é ingerir o alimento. Se ela existir, os sintomas aparecerão e a indicação é correr para o hospital. "É coisa de segundos e minutos. É preciso ir ao hospital mais próximo assim que perceber os sintomas", sugere Yang. Se for anafilaxia (reação alérgica grave e possivelmente fatal), é feita uma aplicação intramuscular de adrenalina, que tem uma ação muito rápida.

 

Diego

Diego sonhava em conhecer o Maracanã

Imagem: Reprodução

De acordo com a médica, isso deve ter sido feito no caso de Fernandes, mas a pressão do sangue devia estar tão baixa que ele nem levou o remédio para atuar onde deveria. "A alergia faz com que os vasos sanguíneos se dilatem, diminuindo a pressão do sangue. Quando ela cai muito, ela tem o que chamamos de choque. O anafilático é quando ele é causado por alguma alergia", explica ela.

 

A adrenalina, quando injetada, bloqueia os receptores das moléculas que estão dilatando os vasos e causando broncoconstrição (fechamento dos brônquios que causa a dificuldade para respirar). "Só que ela precisa chegar nesses lugares. O atraso no tratamento impede isso".

Geralmente, quando o indivíduo é tratado a tempo, ele recebe um plano de ação do médico, que contém todas as diretrizes caso o contato com o alimento volte a acontecer. Além disso, é indicado que o paciente ande com uma nécessaire contendo um antialérgico, um broncodilatador e a caneta de adrenalina.

Mas depois que a alergia é diagnosticada, provavelmente terá que tirar o alimento do cardápio para sempre. Em casos específicos pode até ser que o quadro se resolva com o tempo, como quando existe alergia na infância ao leite, ao ovo, à soja e ao trigo. Porém, alergia a alimentos como amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar são tipicamente persistentes.

Quais alimentos mais causam alergia?

A alergia alimentar, segundo a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia, atinge cerca de 5% da população adulta e aproximadamente 8% das crianças. Existe uma predisposição genética à alergia em geral, ou seja, se alguém da sua família tem ou teve, as chances de você ter também são maiores. Mas mesmo quem não tenha familiares com o problema pode desenvolvê-lo.

Ele pode aparecer por causa de diversos fatores, como antibióticos ou quando comemos mal, por exemplo. "Eles modificam nosso sistema imune, que, para aprender a defender o corpo, recebe informações de todo o ambiente, principalmente no intestino. Quando mudamos essa comunicação devido a fatores alimentares ou por medicação, o sistema imune começa a se atrapalhar", diz Yang.

Os alimentos que desencadeiam alergias frequentemente são: leite, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, crustáceos e peixes. Mas o ranking de comidas com maior potencial alergênico pode variar de acordo com os hábitos alimentares de cada local. No Brasil, por exemplo, kiwi e gergelim também têm apresentado prevalência nas reações alérgicas. "Na verdade, a gente pode ter alergia a tudo, menos à água", diz Yang.

A gravidade da alergia não tem nada a ver com a quantidade ingerida. "Você pode comer de um talher que encostou no camarão e ter alguma reação".



Fonte da Notícia: https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2019/10/24/jovem-viaja-para-ver-fla-e-morre-por-alergia-a-camarao-uma-das-mais-fatais.htm



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletPrimeira noite do filhote chegando em casa

bulletSarcoma sinovial em caes

bulletTumor de tecido adiposo (benigno) em cães

bulletErosão da cartilagem articular em cães

bullet4 passos para seu cão virar amigo da escova de dentes


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet nome, telefones, endereco, email, website, redes sociais

bullet Israel M. BleichDiretor Técnico do Laboratório CEPAV Tecnologia em Saúde AnimalR. Tanabí, 185 São Paulo SP BRASILCEP05002010 Fone/Fax (011) 38729553email: info@cepav.com.br

bullet Rosmeire de O.S.Jacinavicius Médica Veterinária Acupunturista tel: (19)999971911 email: stuffzinha@gmail.com

bullet Karine Kleine www.grupokleine.com.br

bullet Chani Blue http://www.epochtimes.com.br/equoterapiaeficazcombateproblemaspsicologicos/

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletCobras e lagartos chico buarque

bulletMar e Lua

bulletCrocodilo rico os figurantes

bulletNa teia da aranha

bulletSafado, cachorro, sem vergonha babado novo

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletThe wolf of wall street

bulletO reino dos gatos (neko no ongaeshi / baron the cat baron)

bulletBud, o cão amigo - air bud

bulletO pássaro azul the blue bird

bulletKing kong


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO gato e a revolução

bulletAtlas colorido de anatomia veterinária do cão e gato

bulletLivro de banho galinha pintadinha

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletO homem que amava os cachorros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos