Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > A pedido do MPF, Brasil vai repatriar fósseis de dino de 100 milhões de anos

Compartilhe em suas redes sociais:

A pedido do MPF, Brasil vai repatriar fósseis de dino de 100 milhões de anos


 

Pixabay

Fóssil de dinossauroImagem: Pixabay (foto meramente ilustrativa)

src=

13/05/2019 15h20

Um total de 46 fósseis de dinossauros e outros animais que habitaram o território brasileiro há mais de 100 milhões de anos e que foram levados de forma ilegal para a França, deverão retornar ao Brasil. A pedido do Ministério Público Federal, a Justiça francesa determinou a repatriação do material, entre os quais está um esqueleto quase completo de dinossauro encontrado no sertão brasileiro.

O pedido de devolução dos espécimes é resultado de investigação realizada pela Procuradoria em Juazeiro do Norte (CE), após denúncia de que fósseis brasileiros estavam sendo anunciados em página de comércio na internet. Eles estão avaliados em quase 600 mil euros (R$ 2,5 milhões, aproximadamente) - dada a raridade, o interesse científico e a qualidade de preservação.

VEJA TAMBÉM

As informações foram divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria.

A decisão que determinou a busca e apreensão dos exemplares e sua imediata devolução ao Brasil, foi tomada pelo Tribunal de Grande Instância de Lyon, na França, e comunicada às autoridades brasileiras no início do ano.

Ao todo, 45 fósseis já podem retornar ao Brasil, pois não cabe mais recurso à decisão. Entre os espécimes a serem devolvidos estão pterossauros, tartarugas marinhas, aracnídeos, peixes, répteis, insetos e plantas, alguns com milhões de anos.

No final de abril, a Secretaria de Cooperação Internacional (SCI) do Ministério Público Federal encaminhou ao Ministério da Justiça, que é a autoridade central para esses temas, ofício solicitando à Justiça francesa autorização para realizar vistoria do material.

O objetivo é avaliar os cuidados necessários para o transporte das peças ao Brasil e calcular o valor do traslado, que será custeado pela Universidade Regional do Cariri (Urca), responsável pela gestão do Geopark Araripe, situado no sul do Ceará.

A área, que reúne importante registro geológico do período Cretáceo, é reconhecida pela Unesco como o primeiro geoparque das Américas.

Além dos 45 fósseis que já retornarão ao Brasil, há um esqueleto quase completo de pterossauro da espécie Anhanguera com quase quatro metros de envergadura que também integra o pedido de repatriação.

O fóssil originário da Chapada do Araripe, localizada na divisa dos estados do Ceará, Piauí e Pernambuco é o único que ainda aguarda julgamento de recurso, previsto para junho.

Foi justamente esse esqueleto que deu início à investigação conduzida pelo procurador da República em Juazeiro do Norte (CE) Rafael Ribeiro Rayol.

Retirado ilegalmente do País entre as décadas de 1980 e 1990, o fóssil estava sendo leiloado em um site americano por cerca de US$ 250 mil, ou quase R$ 1 milhão. De acordo com o anúncio, ele estaria localizado na França.

O anúncio chamou a atenção da paleontóloga Taissa Rodrigues, que estuda essa espécie de dinossauro, e acionou o Ministério Público Federal.

As investigações demonstraram que o espécime estaria sob posse de cidadão francês proprietário de um dos maiores laboratórios de reparação e reconstituição de fósseis daquele país, localizado em Lyon.

Ele é suspeito de participação em grande esquema de exportação ilegal de fósseis brasileiros, investigado no Brasil e na França.

Segundo o procurador da República Rafael Rayol, responsável pela investigação, foi o pedido de auxílio jurídico feito à França para a busca e apreensão desse pterossauro que levou as autoridades francesas a descobrirem outros fósseis retirados ilegalmente de vários países, inclusive os 45 que retornarão ao Brasil.

A confirmação dos exemplares da espécie Anhanguera, até então catalogada apenas na região da Chapada do Araripe, no Brasil, foi possível graças à análise de professores da Fundação Urca e da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), mediante requisição feita pelo MPF.

Após análise da descrição e de fotografias, foi confirmada a origem dos exemplares de pterossauro com base no aspecto tridimensional que os ossos fossilizados apresentam.

De acordo com a análise, as rochas da unidade estratigráfica Santana, de onde os pterossauros foram retirados, se formaram há aproximadamente 110 milhões de anos, o que ajudará a estimar a idade real dos fósseis.

Patrimônio histórico

Para o procurador, a repatriação dos fósseis, além de contribuir como insumo à ciência e à pesquisa nacional, é um reforço da soberania brasileira sobre seus patrimônios históricos e culturais.

"Tem-se um marco na defesa dos sítios paleontológicos do Brasil, em especial da Chapada do Araripe, local de origem do material. Temos reforçada a relevância internacional da região na paleontologia e na geologia, com a demonstração de que, há milhões de anos, houve animais marinhos onde hoje é sertão", destacou.

Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social, a paleontóloga Taissa Rodrigues, responsável por levar o caso ao conhecimento da Procuradoria, comemorou a notícia de que os fósseis estarão, em breve, de volta ao Brasil.

"Vemos no dia a dia as dificuldades para a repatriação desse tipo de material. Celebramos, pois era um patrimônio brasileiro que podia ter ido parar na casa de uma pessoa, perdendo todo o seu valor cultural. Provavelmente ficaria pendurado em uma parede como peça decorativa e não como objeto de valor científico e cultural para o Brasil. Com o retorno do material, um estudante brasileiro, por exemplo, poderá de fato estudar esse material, o que nos deixa muito felizes", afirmou.

O Ministério Público Federal mantém contato permanente com o Ministério da Justiça, o Itamaraty, o Instituto Chico Mendes, a embaixada do Brasil na França, entre outras instituições, para viabilizar o retorno do material.



Fonte da Notícia: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2019/05/13/a-pedido-do-mpf-brasil-vai-repatriar-fosseis-de-dino-de-100-milhoes-de-anos.htm



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bullet10 bons motivos para montar um aquário

bulletO dente de lobo

bulletEfeitos terapêuticos e patologias tratadas com acupuntura veterinária

bulletComo colocar os peixes no aquário

bulletO ciúme


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Dra. Vanessa Mollica Caetano Teixeira Médica veterinária Especialista em clínica e cirurgia ? UFV Mestre em cirurgia / Unesp

bullet Carlos Madeiro

bullet Flávia Raucci Facchinihttp://www.infohorse.com.br/2018/05/07/a criacao de cavalos paixao e zelo/

bullet Rosmeire de O.S.Jacinavicius Médica Veterinária Acupunturista tel: (19)999971911 email: stuffzinha@gmail.com

bullet Luelyn Jockyman CRMVSP 14.512 Clínica Animaletto (19) 32589280 Av. Mário Garneiro 438 (Estrada do San Conrado) Sousas

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletPasso do crocodilo mc tiozinho

bulletBaile da tartaruga zé gonzaga

bulletCachorro amigo lourenço e lourival

bulletA rosa e o beija flor

bulletCachorro tchakabum

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletBabe, o porquinho atrapalhado

bulletNo olho do gato (dans l oeil du chat)

bulletAracnofobia

bulletO gato preto (the black cat)

bulletO gato do espaço (the cat from outer space)


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet4 vidas de um cachorro

bulletVira-lata? não! também sou cachorro

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

bulletA volta do gato preto

bulletCachorro tem cada uma

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos