Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Os cães no mundo da diplomacia

Os cães no mundo da diplomacia


Coreia do Norte recorre aos animais para facilitar aproximação com Seul


Apaixonado por animais de estimação, o presidente sul-coreano, Moon Jae-in, ganhou recentemente um casal de cães da raça pungsan, rotulada como “tesouro nacional” da Coreia do Norte. O ditador comunista Kim Jong-un enviou o mimo em mais um sinal de aproximação entre os vizinhos, e a iniciativa diplomática observou cuidados veterinários: os pets chegaram com “três quilos de ração, para uso na adaptação ao novo lar”, informou Seul.


A diplomacia canina ajuda a lubrificar engrenagens das mais complexas da geopolítica global, e sua presença, na península coreana, não é novidade. Kim Jong-il, pai do atual potentado, presenteou o então presidente da Coreia do Sul, Kim Dae-jung, em 2000, com um casal de pungsan igualmente após reunião de cúpula entre os países divididos pela Guerra Fria.


Imagem


Imagem divugada pelo governo sul-coreano de cachorro da raça pungsan dado pelo Norte - Blue House - 30.set.18/AFP


Kim Jong-un aplaina o terreno para entrar em fase desafiadora de sua estratégia, as novas negociações com Donald Trump. O ditador norte-coreano faz promessas vagas de desarmamento nuclear, com objetivo de arrancar dos EUA ajuda econômica e garantias de sobrevivência, ao menos no curto prazo, do regime stalinista.


Enquanto se prepara para reencontrar Trump, depois da primeira reunião, em Singapura, há quatro meses, Kim investe na aproximação com os sul-coreanos. Anunciou, no último diálogo com Moon, no mês passado, visita a Seul, fechamento de uma instalação de teste de mísseis e parceria, com Seul, em candidatura para sediar a Olimpíada de 2032.  


Na ofensiva de relações públicas, o czar comunista ainda enviou os cães a Moon Jae-in. O dirigente sul-coreano convive com vários animais de estimação: já tem um pungsan, chamado Maru, e um cachorro sem raça definida, Tory. O gato Jjing-Jjing completa a família de quatro patas.


Vladimir Putin é outro presidente fascinado pelo mundo canino. Sabedores de sua paixão presenteiam-no com pets, a fim de ganhar pontos no mundo da sedução. Em 2012, o Kremlin recebeu Yume, akita oferecida pelo governo japonês. A matilha russa inclui mais dois exemplares, concedidos pelos governos da Bulgária e do Turcomenistão.


A labradora Konni, que morreu em 2014, era o pet mais famoso de Putin. Também chegou como presente, de um ministro russo. E protagonizou momento de pouca diplomacia, a julgar pela reação da imprensa internacional.


O presidente russo, em 2007, reuniu-se com a chanceler alemã, Angela Merkel, na residência oficial de verão, na cidade de Sochi. No início do encontro, enquanto fotógrafos registravam imagens, Konni entrou na sala e, sem cerimônias, começou a cheirar a visitante.


Merkel, por meios de expressões faciais, deixou visível o desconforto com a presença animal. Análises chegaram a apontar a triunfal entrada canina como tática putinista para intimidar, no início de negociações, a chanceler, que jamais escondeu o medo de cães. Putin, a posteriori, argumentou desconhecer o temor de Merkel e afirmou ter se desculpado pela incursão de Konni.


Cães também permearam laços entre líderes durante as tensões da Guerra Fria. Em 1961, o soviético Nikita Krushchev regalou Pushinka ao americano John Kennedy, um apaixonado por animais.


A cadela desembarcou em Washington e, antes de se mudar para a Casa Branca, passou por um pente fino. O FBI temia que Pushinka pudesse, à la James Bond, carregar algum dispositivo de espionagem. A pergunta é se os serviços de segurança sul-coreanos seguiram o exemplo e escanearam os pets enviados pelo regime comunista da Coreia do Norte.


1 16


Presidente da Coreia do Sul visita Coreia do Norte


Minha


South Korean President Moon Jae-in and North Korean leader Kim Jong Un attend a luncheon in Pyongyang, North Korea, September 19, 2018. Pyeongyang Press Corps/Pool via REUTERS ORG XMIT: PRK701 HANDOUT/REUTERS


 




Fonte da Notícia: https://www1.folha.uol.com.br/colunas/jaimespitzcovsky/2018/10/os-caes-no-mundo-da-diplomacia.shtml



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletDesafio dos cobras teixeirinha

bulletJingle bell rock

bulletDiamond dogs

bulletA galinha magricela

bulletO brasil de la mancha: sou miguel, padre miguel sou cervantes, sou quixote cavaleiro, pixote



Dicas Veterinárias:

bulletNovos pets em casa: dificuldades na hora da apresentação

bulletMeu cão não quer comer ração!!

bulletVocê sabe dizer se seu gato está doente?

bulletBebês e bichos de estimação, uma convivência possível

bulletDe oxigênio no sangue em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Sergio Lobato www.sergiolobato.com.br>

bullet Gabriela Rodrigues Zootecnista, trabalho com nutrição animal e consultoria. (013)99192 3249 @gabriela.zootecnista Facebook: Gabriela Rodrigues Zootecnista>

bullet Nélio Carrara F? Hannover Hipismo>

bullet Equipe Agiliteiros>

bullet Marina Rodrigues http://adestradoradecaes.blogspot.com.br/>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO corcel negro

bulletA vingança do homem chamado cavalo (the return of a man called horse)

bulletLassie

bulletUma cilada para roger rabbit

bulletO mar não está prá peixe: tubarões à vista! (the reef 2: high tide)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletCachorro tem cada uma

bulletA arca de noé

bulletAtlas colorido de anatomia veterinária do cão e gato

bulletCães de guerra

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos