Home Page > Notcias > No areeiro, as colónias de gatos estão a ganhar abrigos e funcionam como elo comunitário

No areeiro, as colónias de gatos estão a ganhar abrigos e funcionam como elo comunitário


 


NoREPORTAGEM


Samuel Alemão


Areeiro


6 Setembro, 2018


Por entre os logradouros dos prédios da freguesia do Areeiro, e à imagem do que sucede um pouco por toda a cidade de Lisboa, há gatos a passearem pachorrentamente. Mas também há quem deles tome conta, organizando-se em equipas de voluntários que zelam pelas 25 colónias de gatos do bairro – apenas uma parte das quase três centenas existentes na capital. Trazem-lhes comida e água e, muitas vezes, seja por iniciativa individual desses cuidadores ou numa ligação estreita com a Casa dos Animais de Lisboa (CAL), ajudam a promover um abrangente programa de esterilização da população felina, para que esta não fique fora de controlo. “Quase tudo isto tem sido custeado por nós”, admite a O Corvo Rosário Puga, 54 anos, ao falar sobre as atenções prestadas pelo grupo de uma dúzia de voluntários de que faz parte. A seu cargo têm 18 das 25 colónias da freguesia, as quais contarão com cerca de 180 animais.



As restantes sete colónias daquela zona da cidade localizam-se em quintais e em logradouros privados, sendo por isso acompanhadas por quem ali vive. Agora, a Junta de Freguesia do Areeiro deu uma ajuda, colocando dois abrigos junto a um par delas. “Fomos amadurecendo a ideia, desde há uns anos. A questão era encontrar os parceiros certos para nos ajudarem, os quais acabámos por descobrir com este grupo de voluntários”, garante Fernando Braamcamp (PSD), presidente da autarquia. A disponibilidade da junta veio assim suprir uma necessidade há muito identificada pelos cuidadores. “O projecto de criação de abrigos e refúgios para gatos de rua foi um dos vencedores do Orçamento Participativo de Lisboa 2015, com uma verba de 150 mil euros, mas, até até hoje, a medida não passou do papel”, lamenta Ana Cristina Miguel, 62 anos, uma das voluntárias, agradecida por a junta ter abraçado a ideia, sem bem que a uma escala mais pequena do que a idealizada a princípio.


Depois da colocação do primeiro abrigo, na primavera passada, a Junta de Freguesia do Areeiro inaugurou o segundo a 28 de Agosto, respondendo assim aos pedidos insistentes dos voluntários, que há bastante tempo ansiavam pela instalação de tais estruturas. “Existem muitos casos de pessoas idosas que vão para lares ou morrem e não têm a quem deixar os gatos”, explica Teresa Raposo, 68 anos, uma das cuidadoras. E apesar de inequívoca utilidade social deste projecto, tanto as voluntárias, como os responsáveis da junta de freguesia pedem a O Corvo que, por agora, não divulgue a localização exacta das duas casas de madeira recém-instaladas, com receio de “actos de vandalismo ou pura maldade”. Um estranho cuidado em relação a uma medida que terá tudo para reunir consenso, assinalamos. “Tem havido casos de pessoas que atiçam os cães contra os gatos”, informa Ana Cristina Miguel.


ocorvo06092018gatos3


Rudolfo Castro Pimenta, o vogal com o pelouro do Ambiente e do Bem-Estar Animal


Em todo o caso, autarcas e cuidadores estão convictos de que a larga maioria das pessoas entende a importância dos abrigos, não apenas como forma de apoiar a população felina daquela área da cidade, mas também como elemento de fortalecimento dos elos comunitários entre a própria população. Em preparação, aliás, está já a colocação de mais dois abrigos de madeira junto a outras tantas colónias. O par de casotas disponibilizadas, cada uma com capacidade para cinco bichos, teve um custo médio individual a rondar os 250 euros. Outros abrigos a colocar pelo território da freguesia poderão ser mais caros, pois deverão ter uma capacidade de acolhimento superior. Ainda assim, uma despesa relativamente baixa para erário público, se se tiverem em conta os benefícios, defende a junta.


“Trata-se de um projecto importante, não só pelo apoio às colónias de gatos, esterilizando-os e monitorizando-os, como também é algo que serve para reforçar os laços de solidariedade dentro da comunidade. Ao mesmo tempo, com a colocação destes abrigos, estamos ainda a qualificar o espaço público”, explica Rudolfo de Castro Pimenta, vogal responsável pela tutela do Ambiente e Bem-Estar Animal, pelouro criado há pouco mais de seis meses. Os abrigos ajudam na tarefa de zelar pelos animais abandonados, mas outro dos óbvios propósitos da medida é o controlo sanitário: ao ter as colónias de gatos acompanhadas, é possível realizar a sua esterilização, monitorizando o crescimento da população.


 



Fonte da Notcia: https://ocorvo.pt/no-areeiro-as-colonias-de-gatos-estao-a-ganhar-abrigos-e-funcionam-como-elo-comunitario/



Gostou do contedo animal acima! Ento compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Msica com temas Animais:

bulletAndar com fé

bulletPedro, o pescador

bulletPavão pavãozinho

bulletVampiro

bulletO galo cantou clara nunes



Dicas Veterinrias:

bulletHábitos e problemas alimentares em gatos

bulletDicas para adquirir um bom filhotes

bulletQuer ter cachorro e gato sob um mesmo teto? veja dicas

bulletO mecanismo de atuação dos florais de bach

bulletO que não fazer durante uma briga de cães



Ver todas as Dicas Veterinrias



Colunistas - Veterinrios que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Maira Rezende Formenton
tel 011 3862 6398
www.fisioanimal.com>

bullet Bruno Tausz(Etólogo)>

bullet Mauricio Sordille www.petcaramelo.com>

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ci?ncias pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de S?o Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br>

bullet dr ricardo gabeira
crmv-sp 11103
clínica veterinária dr vicente moreno (24 horas)
av independ?ncia, 1062, valinhos/sp,
fone: (19) 3849-1274
>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO mar não está prá peixe: tubarões à vista! (the reef 2: high tide)

bulletKing kong

bulletO gato (dr seuss the cat in the hat)

bulletO gato mais rico do mundo (the richest cat in the world)

bulletMeu irmão virou um cachorro (mein bruder ist ein hund / my brother is a dog)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletFalando de passaros e gatos

bulletLivro dos passaros magicos, o

bulletNo meu peito não cabem pássaros

bulletUm gato entre os pombos

bulletO gato que falava com fantasmas

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Crditos