Home Page > Notcias > Furto de telas de proteção deixa pedestres em risco no minhocão

Furto de telas de proteção deixa pedestres em risco no minhocão


Vãos de muretas laterais estão abertos; Prefeitura de SP promete providências


Ricardo Kotscho


SÃO PAULO


Mudaram o nome oficial de Presidente Costa e Silva para Presidente João Goulart, plantaram jardins verticais em vários prédios, recuperaram o asfalto, fecharam o trânsito à noite e nos finais de semana, mas um novo perigo ronda o "Minhocão do Maluf", como é conhecido por muitos paulistanos o elevado de 3.400 metros que liga as regiões leste e oeste da cidade de São Paulo.


2 11


Minhocão sem grade


Minha


  1.  
  2.  
  3. No
  4.  
  5.  
  6.  
  7.  
  8.  
  9.  
  10.  
  11.  
  12.  
  13.  
  14.  
  15.  
  16.  
  17.  
  18.  
  19.  
  20.  
  21.  
  22.  

 


No trecho entre o largo Santa Cecília e a praça Marechal Deodoro, cerca de 300 metros de pista estão com os vãos totalmente abertos, a oito metros de altura do solo; um perigo constante para crianças e cachorros que passeiam por ali aos sábados e domingos, quando o Minhocão vira um parque suspenso Jorge Araújo/Folhapress


Compartilhe


LEIA MAIS


 


 


 


 



Voltar


  • Facebook
  • Whatsapp
  • Twitter
  • Messenger
  • Google
  • Pinterest
  • Linkedin
  • E-mail
  • Copiar link

Loading


Com a dispersão da cracolândia por bairros vizinhos, dependentes químicos que vivem sob o elevado e nas praças junto às alças de acesso passaram a furtar as telas de proteção das muretas laterais, feitas de ferro galvanizado e vendidas em casas de sucata.


No trecho entre o largo Santa Cecília e a praça Marechal Deodoro, cerca de 300 metros de pista estão com os vãos totalmente abertos, a oito metros de altura do solo —um perigo constante para crianças e cachorros que passeiam por ali aos sábados e domingos, quando o Minhocão vira um parque suspenso.


Há também falhas em outros pontos do trajeto e não se vê nenhuma placa de aviso para quem faz passeios a pé entre a praça Roosevelt, na Consolação, e o largo Padre Péricles, na Água Branca.


Obra mais contestada da história urbana da cidade, desde a sua construção pelo então prefeito Paulo Maluf, nomeado pelo general Costa e Silva no início dos anos 70 do século passado, o elevado que serpenteia entre prédios já levou até à criação de um Movimento Desmonte Minhocão, que defende a desativação da estrutura de concreto.


Segundo Francisco Machado, diretor do movimento, o custo do desmonte do Minhocão foi orçado em R$ 28 milhões, e o prazo para concluir o serviço seria de seis meses. Mas nenhum prefeito levou adiante o projeto, várias vezes discutido na Câmara.


O Plano Diretor aprovado em 2014 chegou a prever o fechamento total do viaduto aos carros em 2029 —e até lá um aumento progressivo da abertura aos pedestres.


Além da insegurança devido à falta das telas de proteção, outros problemas afetam os 230 mil moradores do entorno do elevado João Goulart.


O maior deles é a poluição sonora e do ar. Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo apresentado pelo Movimento Desmonte Minhocão indica que o ar no entorno do elevado é 79% mais poluído que o do resto da cidade, provocado em grande parte pela fumaça dos ônibus movidos a diesel.


Outro ponto que preocupa os vizinhos da obra é a segurança, depois que a cracolândia se espalhou pelas ruas do entorno. "Hoje, encontramos traficantes e moradores de rua circulando por ali, que também têm a sua saúde agredida", diz Machado.


Também há problemas provocados por centenas de pontos de infiltração. O crescimento de arbustos nas fendas do concreto do elevado é um sinal de alerta para a corrosão das estruturas de aço e concreto afetadas pela ferrugem. 


Quando estava na prefeitura, em fevereiro, João Doria (PSDB), que saiu do cargo em abril para se candidatar ao governo de São Paulo, vetou o desmonte da obra e chegou a sancionar uma lei que cria o parque municipal do Minhocão, um jardim suspenso erguido sobre a atual pista.


Doria justificou que estudos técnicos da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) chegaram à conclusão de que a via não pode ser desativada até que "se proceda as melhorias no sistema viário a ser impactado em decorrência da desativação da via elevada em questão".


Bruno Covas (PSDB), que assumiu em março, ainda não se manifestou sobre o destino do Minhocão, a grande obra de Maluf, que já completou 46 anos e ainda causa polêmicas. Por enquanto, a via fica aberta para carros de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h.


1 6


Futuro do Minhocão opõe morador a ativista


Minha


  1. Leia mais " class="gallery-widget-carousel__list-photo is-hidden">
  2.  
  3. José
  4.  
  5.  
  6.  
  7.  
  8.  
  9.  
  10.  
  11.  
  12.  

 


Felipe Morozini (esq.) e Athos Comolatti, fundadores de entidade pró-área verde no local Leia mais /Eduardo Knapp/Folhapress


Compartilhe


LEIA MAIS


 


 


 


 



Voltar


  • Facebook
  • Whatsapp
  • Twitter
  • Messenger
  • Google
  • Pinterest
  • Linkedin
  • E-mail
  • Copiar link

Loading


Nas primeiras horas da manhã e no final da tarde, o Minhocão, que deveria ser uma via expressa, enfrenta congestionamentos diários.


Questionada pela Folha sobre a falta das telas de proteção, a Prefeitura Regional Sé informou que realizará vistoria no local mencionado e tomará as medidas necessárias.


O departamento jurídico registrou boletim de ocorrência de furto dos materiais na região. A gestão Covas informou que, em caso de flagrante de furto do material, a população deve informar a Polícia Militar ou a Guarda Civil Metropolitana, nos telefones 190 ou 153, respectivamente.


O MINHOCÃO


3.400 metros é a extensão do elevado


300 metros de pista estão com os vãos totalmente abertos


7h às 20h é horário em que a via fica aberta para carros de segunda a sexta-feira


2029 foi a data prevista no Plano Diretor para fechamento total do viaduto aos carros em 2029



Fonte da Notcia: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/08/furto-de-telas-de-protecao-deixa-pedestres-em-risco-no-minhocao.shtml



Gostou do contedo animal acima! Ento compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Msica com temas Animais:

bulletGita

bulletChora viola / pagode em brasília / a coisa tá feia

bullet15 mil por mês

bulletNão abra essa caixa com cobras confraria da costa

bulletCabeção da tartaruga ki prazer



Dicas Veterinrias:

bulletLesão muscular em cães

bulletEscovação

bulletMotivos para se ter um hamster

bullet5 tendências do mercado pet que você precisa conferir

bulletPitiose equina



Ver todas as Dicas Veterinrias



Colunistas - Veterinrios que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Rosmeire de O.S.Jacinavicius Médica Veterinária Acupunturista tel: (19)999971911 email: stuffzinha@gmail.com>

bullet Susana Reinhardt Cintra Superintendente do Serviço de Registro Genealógico da Raça Bret?o, Zootecnista. ABCCBret?o (19) 38077974/ 97154545 (Susana). Email: cavalobretao@uol.com.br. André Galv?o Cintra Presidente da ABBCBret?o e Criador>

bullet Pet Anjo https://petanjo.com/blog/voce deixa seu cachorro cheirar tudo em volta/>

bullet dra ayne murata hayashi
mé dica veterinária
crmv: 6378
campinas (19) 3294-3377,
valinhos (19) 3849-2522
são paulo (19) 9742-2665 aynemurata@ig.com.br>

bullet Marco Antonio Gioso FMVZ USP>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO cavalo de ferro (the iron horse)

bulletO cachorro bombeiro (firehouse dog)

bulletBolt - supercão

bulletGatos, fios dentais e amassos (angus, thongs and perfect snogging)

bulletCompramos um zoológico



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO gato que falava com fantasmas

bulletCães de guerra

bullet4 vidas de um cachorro

bulletA volta do gato preto

bulletPassaros sao eternos, os

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Crditos