Home Page > Notícias > Furto de telas de proteção deixa pedestres em risco no minhocão

Furto de telas de proteção deixa pedestres em risco no minhocão


Vãos de muretas laterais estão abertos; Prefeitura de SP promete providências


Ricardo Kotscho


SÃO PAULO


Mudaram o nome oficial de Presidente Costa e Silva para Presidente João Goulart, plantaram jardins verticais em vários prédios, recuperaram o asfalto, fecharam o trânsito à noite e nos finais de semana, mas um novo perigo ronda o "Minhocão do Maluf", como é conhecido por muitos paulistanos o elevado de 3.400 metros que liga as regiões leste e oeste da cidade de São Paulo.


2 11


Minhocão sem grade


Minha


  1.  
  2.  
  3. No
  4.  
  5.  
  6.  
  7.  
  8.  
  9.  
  10.  
  11.  
  12.  
  13.  
  14.  
  15.  
  16.  
  17.  
  18.  
  19.  
  20.  
  21.  
  22.  

 


No trecho entre o largo Santa Cecília e a praça Marechal Deodoro, cerca de 300 metros de pista estão com os vãos totalmente abertos, a oito metros de altura do solo; um perigo constante para crianças e cachorros que passeiam por ali aos sábados e domingos, quando o Minhocão vira um parque suspenso Jorge Araújo/Folhapress


Compartilhe


LEIA MAIS


 


 


 


 



Voltar


  • Facebook
  • Whatsapp
  • Twitter
  • Messenger
  • Google
  • Pinterest
  • Linkedin
  • E-mail
  • Copiar link

Loading


Com a dispersão da cracolândia por bairros vizinhos, dependentes químicos que vivem sob o elevado e nas praças junto às alças de acesso passaram a furtar as telas de proteção das muretas laterais, feitas de ferro galvanizado e vendidas em casas de sucata.


No trecho entre o largo Santa Cecília e a praça Marechal Deodoro, cerca de 300 metros de pista estão com os vãos totalmente abertos, a oito metros de altura do solo —um perigo constante para crianças e cachorros que passeiam por ali aos sábados e domingos, quando o Minhocão vira um parque suspenso.


Há também falhas em outros pontos do trajeto e não se vê nenhuma placa de aviso para quem faz passeios a pé entre a praça Roosevelt, na Consolação, e o largo Padre Péricles, na Água Branca.


Obra mais contestada da história urbana da cidade, desde a sua construção pelo então prefeito Paulo Maluf, nomeado pelo general Costa e Silva no início dos anos 70 do século passado, o elevado que serpenteia entre prédios já levou até à criação de um Movimento Desmonte Minhocão, que defende a desativação da estrutura de concreto.


Segundo Francisco Machado, diretor do movimento, o custo do desmonte do Minhocão foi orçado em R$ 28 milhões, e o prazo para concluir o serviço seria de seis meses. Mas nenhum prefeito levou adiante o projeto, várias vezes discutido na Câmara.


O Plano Diretor aprovado em 2014 chegou a prever o fechamento total do viaduto aos carros em 2029 —e até lá um aumento progressivo da abertura aos pedestres.


Além da insegurança devido à falta das telas de proteção, outros problemas afetam os 230 mil moradores do entorno do elevado João Goulart.


O maior deles é a poluição sonora e do ar. Estudo da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo apresentado pelo Movimento Desmonte Minhocão indica que o ar no entorno do elevado é 79% mais poluído que o do resto da cidade, provocado em grande parte pela fumaça dos ônibus movidos a diesel.


Outro ponto que preocupa os vizinhos da obra é a segurança, depois que a cracolândia se espalhou pelas ruas do entorno. "Hoje, encontramos traficantes e moradores de rua circulando por ali, que também têm a sua saúde agredida", diz Machado.


Também há problemas provocados por centenas de pontos de infiltração. O crescimento de arbustos nas fendas do concreto do elevado é um sinal de alerta para a corrosão das estruturas de aço e concreto afetadas pela ferrugem. 


Quando estava na prefeitura, em fevereiro, João Doria (PSDB), que saiu do cargo em abril para se candidatar ao governo de São Paulo, vetou o desmonte da obra e chegou a sancionar uma lei que cria o parque municipal do Minhocão, um jardim suspenso erguido sobre a atual pista.


Doria justificou que estudos técnicos da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) chegaram à conclusão de que a via não pode ser desativada até que "se proceda as melhorias no sistema viário a ser impactado em decorrência da desativação da via elevada em questão".


Bruno Covas (PSDB), que assumiu em março, ainda não se manifestou sobre o destino do Minhocão, a grande obra de Maluf, que já completou 46 anos e ainda causa polêmicas. Por enquanto, a via fica aberta para carros de segunda a sexta-feira, das 7h às 20h.


1 6


Futuro do Minhocão opõe morador a ativista


Minha


  1. Leia mais " class="gallery-widget-carousel__list-photo is-hidden">
  2.  
  3. José
  4.  
  5.  
  6.  
  7.  
  8.  
  9.  
  10.  
  11.  
  12.  

 


Felipe Morozini (esq.) e Athos Comolatti, fundadores de entidade pró-área verde no local Leia mais /Eduardo Knapp/Folhapress


Compartilhe


LEIA MAIS


 


 


 


 



Voltar


  • Facebook
  • Whatsapp
  • Twitter
  • Messenger
  • Google
  • Pinterest
  • Linkedin
  • E-mail
  • Copiar link

Loading


Nas primeiras horas da manhã e no final da tarde, o Minhocão, que deveria ser uma via expressa, enfrenta congestionamentos diários.


Questionada pela Folha sobre a falta das telas de proteção, a Prefeitura Regional Sé informou que realizará vistoria no local mencionado e tomará as medidas necessárias.


O departamento jurídico registrou boletim de ocorrência de furto dos materiais na região. A gestão Covas informou que, em caso de flagrante de furto do material, a população deve informar a Polícia Militar ou a Guarda Civil Metropolitana, nos telefones 190 ou 153, respectivamente.


O MINHOCÃO


3.400 metros é a extensão do elevado


300 metros de pista estão com os vãos totalmente abertos


7h às 20h é horário em que a via fica aberta para carros de segunda a sexta-feira


2029 foi a data prevista no Plano Diretor para fechamento total do viaduto aos carros em 2029



Fonte da Notícia: https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/08/furto-de-telas-de-protecao-deixa-pedestres-em-risco-no-minhocao.shtml



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletPassaros

bulletTrês Passarinhos

bulletMeu Jumento

bulletMar e Lua

bulletTelevisão de cachorro pato fu



Dicas Veterinárias:

bulletComo amenizar o medo dos fogos de artifício

bulletQual a diferença entre zootecnia e veterinária?

bulletA castração e seus benefícios

bulletGato medroso

bulletComo gastar o excesso de energia do seu cão



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Sérgio Villa Santi>

bullet Marina Milos http://www.geocities.com/RainForest/6327/pag2.htm>

bullet Fabiano Gregolin. Administrador de Negócios Mestrando em Comunicação (15) 97776812 fabianogregolin@uol.com.br >

bullet Dan Wroblewski www.bordercollie.com.br dw@parquecanino.com.br>

bullet Prof. Saulo Tadeu Lemos Pinto Filho>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO gato de 9 caudas (il gatto a nove code)

bulletO filho do ace ventura

bulletBenji - um amigo especial

bulletBabe, o porquinho atrapalhado

bulletO gato do espaço (the cat from outer space)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletEu não sou cachorro, não

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletMais que um leao por dia

bulletLivro dos passaros magicos, o

bulletUm gato aprende a morrer

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos