Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Sedentarismo e falta de informação estão entre as principais causas da obesidade em pets

Compartilhe em suas redes sociais:

Sedentarismo e falta de informação estão entre as principais causas da obesidade em pets


A maior proximidade dos animais de companhia com seus tutores vem contribuindo para o avanço da obesidade entre os pets. Apesar da falta de dados oficiais sobre a doença, a estimativa é que pelo menos 20% dos cães no Brasil estejam acima do peso recomendado. Em países desenvolvidos, o excesso de peso já é considerado o segundo problema de saúde mais comum entre os felinos.


Neste contexto, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP) faz um alerta aos tutores quanto aos cuidados necessários para manter a saúde e o bem-estar dos animais.


Assim como nos humanos, a falta de atividade física e o consumo de calorias em excesso estão entre as principais causas da obesidade em cães e gatos. Animais castrados e de idade mais avançada são os que têm maior propensão a engordar, pois possuem menor necessidade energética, já que tendem a ser menos ativos.


Algumas raças caninas são também mais predispostas à obesidade, como Labrador, Beagle, Teckel, Basset Hound, São Bernardo, Cocker Spaniel, Golden Retriever, dentre outras. Da mesma forma, os gatos machos e castrados são os mais suscetíveis ao aumento de peso.


Alimentação equilibrada


Apesar da aparência de um gato ou cão mais rechonchudo agradar alguns tutores, o excesso de gordura aumenta os riscos de o animal desenvolver patologias graves, como diabetes, doenças cardiorrespiratórias e ortopédicas, além de diminuir a sua expectativa de vida em aproximadamente dois anos. Sendo assim, os cuidados com a alimentação são fundamentais.


Além da quantidade e da qualidade, o teor de energia do alimento é um fator importante para ser avaliado, explica o médico-veterinário Yves Miceli de Carvalho, presidente da Comissão Técnica de Nutrição Animal do CRMV-SP. "A falta de informação pode contribuir para que ocorram equívocos no manejo nutricional por parte do dono", observa.


Como muitos tutores desconhecem a quantidade ideal de alimento que o animal deve consumir por dia, é importante contar com a orientação de um profissional médico-veterinário. "A quantidade recomendada nas embalagens é baseada no cálculo de energia média que o animal necessita para se manter saudável, de acordo com seu peso, idade e atividade. A margem de segurança desta recomendação é de 20% para mais ou para menos", explica Carvalho.


Após a castração ocorre a queda dos hormônios sexuais que promovem gasto energético metabólico. Por isso, animais castrados devem ter uma dieta com baixa densidade calórica, não necessariamente comer em menor quantidade, como informa o Prof. Fabrício Lorenzini, Coordenador do Programa de Residência Médico-Veterinária do Hospital Veterinário da Universidade Anhembi Morumbi. "Quanto menos calórico for o alimento, maior volume poderá ser oferecido."


Para manter ou voltar ao peso ideal, normalmente o cão ou gato deve ser submetido a uma dieta específica. De acordo com o médico-veterinário Yves Miceli de Carvalho, existem alimentos com calorias reduzidas (light) - indicados para animais com tendência a engordar - e também os alimentos que estimulam o emagrecimento. "São alimentos distintos e que necessitam de um acompanhamento profissional", diz.


É necessário que o animal passe pela avaliação de um médico-veterinário e que seja diagnosticado o percentual de sobrepeso, que pode ser de 15 a 20%, de 20 a 30% e acima de 30%, índice já considerado como indicativo de obesidade mórbida. "Após determinar esse percentual, o médico-veterinário irá orientar a conduta nutricional a ser aplicada e o tempo do tratamento" reforça o presidente da Comissão Técnica de Nutrição Animal do CRMV-SP.


O médico-veterinário irá estipular o peso ideal, calcular a necessidade calórica diária do animal e, consequentemente, a quantidade em gramas da ração específica que o animal deverá ingerir por dia, para que ocorra a perda de peso de forma saudável. "Também é fundamental que o animal seja estimulado a praticar atividade física. São indicados passeios, no caso de cães, e brincadeiras, para cães e gatos", complementa a médica-veterinária Profa. Dra. Viviani De Marco, Presidente da Associação Brasileira de Endocrinologia Veterinária (ABEV) e docente do Curso de Mestrado Strictu Senso em Medicina Veterinária da Universidade Santo Amaro (UNISA/SP).


A avaliação do médico-veterinário inclui uma boa inspeção visual e palpação do animal, levando em consideração o acúmulo de gordura sobre as costelas, na região abdominal e na base da cauda. "Cães com peso ideal devem ter as costelas facilmente palpáveis, com discreta camada de gordura, contorno lateral visível, cintura aparente e proporcional", diz Viviani.


A professora informa também que há um sistema de escore utilizado nos consultórios que avalia a condição corpórea e estima a porcentagem de gordura e massa magra do indivíduo. "O sistema vai do 1 ao 9, sendo que o escore 5 significa o peso ideal. Desta forma, fica fácil para o tutor do animal reconhecer o problema."


Comportamento animal e humano


Os tutores devem ter como prioridade atender as necessidades do pet no que diz respeito à manutenção da sua saúde e bem-estar. Agrados são bem-vindos desde que não haja excessos na oferta de ração ou petiscos, por isso é preciso resistir à tentação de dar o alimento toda vez que o animal pede.


Mesmo domesticados e vivendo em ambientes urbanos, os animais trazem em sua genética comportamentos da vida selvagem, como associar o alimento à sobrevivência. Mas, de acordo com o Prof. Fabrício Lorenzini, os animais também respondem as táticas de condicionamento e, desta forma, podem entender o alimento como um reforço positivo ou negativo, validando ou não sua atitude. "Nesta linha de raciocínio, o alimento pode sim representar afeto ou situação de prazer ao pet", salienta.


Síndrome de Cushing


O excesso de calorias não é o único fator da obesidade, como lembra a Profa. Dra. Viviani De Marco, que também é responsável pelo Serviço de Endocrinologia de Cães e Gatos e sócia-proprietária da NAYA Especialidades, em Campo Belo (SP). "É importante que o tutor do animal procure um médico-veterinário para uma avaliação clínica completa e realização de exames laboratoriais para investigar possíveis alterações metabólicas, como hiperglicemia, hiperlipidemia, alterações hepáticas, mensuração da PA e distúrbios hormonais" orienta.


O aumento de peso, sobretudo nos cães, também pode estar relacionado à Síndrome de Cushing. "Trata-se de uma condição clínica caracterizada por concentrações persistentemente elevadas de cortisol na corrente sanguínea", explica Viviani.


Os principais sintomas do excesso de cortisol incluem: aumento do apetite, aumento da sede, aumento da frequência e do volume urinário, atrofia e fraqueza muscular, cansaço fácil, ofegância e diversas alterações dermatológicas. "A obesidade na Síndrome de Cushing é tipicamente central ou abdominal, e o animal adquire um abdômen abaulado e distendido", esclarece.


Esta doença pode ser causada por um tumor na hipófise, um tumor na glândula adrenal ou pelo uso abusivo e crônico de glicocorticoide, utilizado como forma de terapia para várias doenças. Para que a síndrome possa ser diagnosticada e tratada adequadamente, um médico-veterinário deve ser consultado.


 


Sobre o CRMV-SP


O CRMV-SP tem como missão promover a Medicina Veterinária e a Zootecnia, por meio da orientação, normatização e fiscalização do exercício profissional em prol da saúde pública, animal e ambiental, zelando pela ética. É o órgão de fiscalização do exercício profissional dos médicos-veterinários e zootecnistas do Estado de São Paulo, com mais de 34 mil profissionais ativos. Além disso, assessora os governos da União, Estados e Municípios nos assuntos relacionados com as profissões por ele representadas.



Fonte da Notícia: CRMV-SP



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletCeratite ulcerativa

bulletVale a pena montar um hotel para cachorro no seu pet shop?

bulletProblemas de coluna nos animais (discopatias)

bulletEnvenenamento por ingest?o de veneno de rato em cães

bulletCachorro cansado é cachorro feliz


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Joe Abiko, sou adestrador especialista em comportamento canino.

Whatsapp 44 99887 2134
http://www.caoaeduca.com
Maringa, PR

bullet Janaina Biotto Camargo http://www.vilachicopethotel.com.br/ Médica veterinária graduação (2003), residência e mestrado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Unesp de Botucatu; Área de atuação em Anestesiologia, Acupuntura e Terapias complementares.

bullet Elaine da Silva Soares Website.: www.facebook.com/elaine.soares.14 Graduada pela Faculdade Multivix, Castelo/ES. Atua como plantonista nas áreas de clínica e cirurgia de pequenos animais. CRMV: 01970 VP / ES Contato: (28) 99902 8139 / (28) 99251

bullet Veridiana Martins Dias
(41) 8891 6887
www.adestramentoamigofiel.com
Amigo Fiel Adestramento

bullet Dra Cleuma Ferreira, Medica Veterinária, telefone 11 41164783, Rua Jacira, 80 Moema São Paulo/SP, contato@dracleumaferreira.com, www.dracleumaferreira.com, instagram @endocrinopatinha, facebook/endocrinopatinha

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletVerdade

bulletO bichinho

bulletA rosa e o beija flor

bulletÉ boi aviões do forró

bulletReprocissão

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletO favor, o relógio e o peixe muito grande (the favour, the watch and the very big fish)

bulletPets a vida secreta dos bichos

bulletO dia do gato

bulletPiranhas

bulletPeixe grande e suas histórias maravilhosas (big fish)


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletPequenos passaros

bulletA volta do gato preto

bulletUm gato entre os pombos

bulletMais que um leao por dia

bulletSinopse do livro 97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos