Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Alimento natural ou industrializado?

Compartilhe em suas redes sociais:

Alimento natural ou industrializado?


A alimentação natural para cães e gatos é um tema que divide opiniões. Existem aqueles que são contra os alimentos industrializados. Por outro lado, alguns acreditam que a alimentação natural não oferece a quantidade e o equilíbrio de nutrientes necessários para a manutenção da saúde do animal.
 
Respeitar as necessidades específicas de cada espécie, em termos nutricionais, deve ser sempre a prioridade dos tutores, de acordo com o médico-veterinário Dr. Yves Miceli de Carvalho, mestre em Nutrição Animal pela Universidade de São Paulo (USP) e presidente da Comissão Técnica de Nutrição Animal do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP).
 
Para os tutores, o conceito de alimentação natural para cães e gatos está relacionado a alimentos frescos, sem conservantes, aditivos químicos, corantes ou estabilizantes. O Dr. Yves Miceli de Carvalho explica, no entanto, que a definição correta do termo “natural” refere-se a “ingredientes que são derivados ou extraídos diretamente de plantas ou de animais”.



Para o presidente da Comissão Técnica de Nutrição Animal do CRMV-SP, ambas formas de alimentação têm seus pontos positivos e negativos. “Tanto a alimentação natural quanto a industrial podem trazer benefícios ou não, o importante é o bom senso do tutor e do profissional que faz o acompanhamento do animal.” 
 
Prós e contras da alimentação natural
 
Prós:
- ingredientes selecionados pelo tutor;
- alimento preparado pelo tutor;
- ingredientes frescos.
 
Contras:
- o perfil nutricional deve ser coerente com as necessidades específicas de cada espécie;
- dificuldade de equilíbrio da fórmula;
- falta de análises laboratoriais de suporte à formulação, para comprovar os níveis nutricionais adequados e garantir a segurança alimentar e o controle de qualidade;
- cuidados com o armazenamento;
- não há uma legislação que dê suporte e fiscalize;
- não há embasamento técnico, científico e comprobatório;
- dificuldade em oferecer a dose correta, o que pode gerar déficit ou excedente nutricional, podendo agravar o quadro geral e comprometer a saúde do animal.
 
Prós e contras da alimentação industrializada
 
Prós: 
- embasamento técnico e científico com comprovações em testes de campo e laboratório;
- ajustes dos níveis nutricionais e de acordo com a legislação;
- garantia do fabricante caso o animal venha a adoecer e for comprovado que o alimento foi o causador do distúrbio, exceto com produtos vendidos abertos eou a granel;
- categorias e segmentos de alimentos de acordo com: faixa etária, estado fisiológico, de saúde, atividade física, animais doentesconvalescentes.
 
Contras:
- ingredientes industrializados;
- uso de conservantes (naturais/artificiais);
- uso de flavorizantes e aromatizantes (naturais/artificiais).
 


Como saber se a alimentação do pet está adequada?
 
A melhor nutrição, segundo Dr. Yves Miceli de Carvalho, está diretamente ligada ao equilíbrio dos nutrientes e tem que ser adequada para cada indivíduo, de acordo com suas necessidades. “Somente o profissional médico-veterinário pode fazer um diagnóstico clínico do animal e orientar o tutor sobre o tipo de dieta mais correta, com base nas condições de saúde, idade, porte, peso, atividade física, raça e espécie.”
 
Além da avaliação de um médico-veterinário, alguns sinais podem indicar se o pet está tendo acesso a uma nutrição adequada. A alimentação está equilibrada quando o animal está na faixa de peso ideal, apresenta pele e pelagem saudáveis, tem o comportamento compatível com sua espécie. Por outro lado, a redução da vitalidade, a descamação da pele, a pelagem opaca, o emagrecimento ou o sobrepeso podem ser indicativos de que há algo de errado com o alimento que está sendo oferecido.
 
O médico-veterinário faz um alerta para os tutores que optam por alimentar seus pets por conta própria: “Não podemos ir atrás de modismos, pois, com a humanização dos pets, erros nutricionais graves estão acontecendo, gerando prejuízos para o bem-estar e a saúde dos animais.” Ele reforça, ainda, que os gatos são mais sensíveis  a erros nutricionais que os cães e, por isso, a atenção deve ser redobrada.
 
Há certos alimentos e ingredientes que, apesar de serem considerados saudáveis para o ser humano, podem ser nocivos aos animais, incluindo algumas frutas, verduras e legumes. Os pets não devem consumir, por exemplo, alho, cebola, abacate, uva, uva-passa, caroço ou semente de frutas, chocolate, doces em geral, sal, frituras, leite e derivados.   
 
O tutor que for preparar o alimento em casa deve, primeiramente, buscar orientações e o acompanhamento de um médico-veterinário. Também é preciso verificar as bases nutricionais indicadas para a espécie, tendo um cuidado especial com a escolha e a qualidade dos ingredientes, “com a ressalva de que cães e gatos não se alimentam de ingredientes, mas dos nutrientes específicos que os ingredientes contêm” pontua Dr. Yves Miceli.
 



Fonte da Notícia: CRMV-SP



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletTártaro, o grande vil?o dos dentes dos cães

bulletGato bipolar

bulletComo criar peixes em aquários

bulletCão e gente têm o mesmo tratamento

bulletVamos evitar as intoxicações alimentares!


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Mariana LageMarques Médica Veterinária graduada pela Universidade Paulista em 2002. Mestre em Cirurgia pela FMVZUSP em 2008. Sócia Fundadora ABOV (Associação Brasileira de Odontologia Veterinária), 2002. Faço atendimento odontológico móvel.

bullet Darvin: darvin@adestradorpessoal.com.br http://www,adestradorpessoal.com.br

bullet Agencia de Defesa e Inspeção Agropecuária de Alagoas ADEAL

bullet Aquarium Lab http://aquariumlab.com.br

bullet Kadu Camargo Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, responsável pelo G.E.R.E. (Grupo de Estudos em Reprodução Equina PUCPR); Doutorando do Programa de Pós Graduação em Medicina Animal: Equinos, na área da Reprodução Equina da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). E mail: kaducamargo@gmail.com Leia mais sobre esse assunto em https://www.revistahorse.com.br/imprensa/cuidados durante a gestacao de eguas os primeiros 60 dias sao os mais criticos/20170410 175102 j086

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletFrevo do galo almir rouche

bulletVendedor de Jumento

bulletBeija-flor

bulletPasso do crocodilo mc tiozinho

bulletquadradinho tipo borboleta

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletMeu irmão virou um cachorro (mein bruder ist ein hund / my brother is a dog)

bulletUma cilada para roger rabbit

bulletBatman e robin (1997)

bulletSeefood um peixe fora d agua (seefood)

bulletMadagascar i


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletUm gato indiscreto e outros contos

bulletCama de gato

bulletPassaro-camaleao, o

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletLivro dos passaros magicos, o

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos