Home Page > Notícias > O ilustrador que faz p?ssaros de tampas de caneta

O ilustrador que faz p?ssaros de tampas de caneta


src=


Hélder Teixeira Peleja


Marcos Borga


Ele chama-lhe "rabiscos" e diz que tudo passa pela maneira como olha para os objetos. Hélder Teixeira Peleja só nunca dirá, por modéstia, que o resultado é invariavelmente surpreendente


Rosa


ROSA RUELA


Jornalista


Há uma conta no Instagram que apetece ver todos os dias porque, para nosso gáudio, é mesmo quase todos os dias que ela ganha um desenho novo. E que no mínimo nos arranca um sorriso.


Hélder Teixeira Peleja ouve-nos dizer isto, cora (só não se nota muito porque usa barba) e pega logo numa caneta para explicar o processo criativo “muito simples” que está por detrás destas suas ilustrações.


src=


Marcos Borga


“Olho para isto [a tampa da esferográfica da jornalista] e vejo o corpo de um pássaro. E isto [a chave da sua própria casa]... é uma locomotiva. Por norma tiro as medidas [a olho] do objeto. Posso fazer o contorno com um lápis e depois desenho o resto.” Ou, como esta tarde, desenha direto com uma caneta preta de bico fino.


Uns fósforos por usar, caricas, colheres, um preservativo cor-de-rosa, uma massinha farfalle, uma pilha, rolhas de cortiça, rodelas de laranja, um cravo vermelho, a tampa de uma lata, um alfinete de ama aberto, uma fatia de pera… Hoje, quase tudo o que passa pelos olhos deste alentejano que nasceu em Beja, há 39 anos, e cresceu nas Minas de S. Domingos, corre o risco de se transformar numa outra coisa. Ou mais exatamente, na parte de uma outra coisa maior.


“Hum...” Hélder goza com a “enorme pressão” de estar a ser fotografado enquanto desenha, mas acaba por sorrir ao ver o passarinho aparecer no papel. Não lhe falamos em Jacques Prévert, mas é no poema Para Fazer o Retrato de um Pássaro que pensamos quando o vemos concentrado a tentar fazer bem feito.


src=


1 / 19


D.R.


src=


2 / 19


D.R.


src=


3 / 19


D.R.


src=


4 / 19


D.R.


src=


5 / 19


D.R.


src=


6 / 19


D.R.


src=


7 / 19


D.R.


“Pinta primeiro uma gaiola/ com a porta aberta/ pinta a seguir/ qualquer coisa bonita/ qualquer coisa simples/ qualquer coisa bela/ qualquer coisa útil/ para o pássaro”, mandam os primeiros versos do francês (aqui numa tradução de Eugénio de Andrade). “Se o pássaro não cantar é mau sinal”, sabemos de cor e apostamos que este vai zarpar num instante da mesinha do café onde estamos no Barreiro e sobrevoar baixinho o rio Tejo, junto aos moinhos do Alburrica.


A INFLUÊNCIA DO FILHO...


Hélder começou a fazer este tipo de “rabiscos”, como lhe chama, por causa de um festival relacionado com uma bebida. Foi há dois anos e nunca mais olhou para uma carica ou para uma anilha de lata da mesma maneira; ou para qualquer outro objeto, escreva-se. “Passamos a ver de outra forma, vai-se ganhando um hábito...”


Desde que começou a publicar os seus desenhos nas suas contas no Instagram e no Facebook, a grande motivação é mesmo fazer um por dia, sem descanso – e sem dificuldade, confessa. Além de ter uma esquerda rápida (sim, é canhoto), tem um emprego das nove às seis que lhe deixa algum tempo e a cabeça livre para “manter a criatividade ativa”.


O único problema é quando chega ao fim e a fotografia (sempre tirada com o telemóvel, para agilizar a partilha no Instagram e no Facebook) revela que o desenho não ficou como ele queria. Ainda não escrevemos que é muito crítico? Sim, é, e ainda mais do que modesto. Por isso, há muito papel a ir para o lixo, sem contemplações.


Ultimamente, a forma como o seu filho mais velho, Afonso, de 5 anos, vê as coisas também o tem ajudado na ilustração. E não estamos apenas a falar destes “rabiscos”. Hélder gasta uma boa parte do seu tempo livre a desenhar cartoons, a entarr em prémios (já ganhou alguns concursos) e a responder a encomendas para ilustrar livros infantis. O próximo, já no prelo, põe-no com a escritora Antonieta Ribeiro a contar a história de Acarus, o mau da fita.


Neto de mineiros, não consta que tenha tido alguém na família com jeitinho para o desenho. Em pequeno, lembra-se de gostar de desenhar a igreja da aldeia, mas também de copiar os livros do Lucky Luke. Filho único, entretinha-se a brincar com os amigos na rua e a jogar futebol, como defesa central porque foi sempre mais alto do que os outros miúdos (hoje mede 1,85m).


… E DE ALMADA NEGREIROS


No 5.º e 6.º ano tinha aulas por cassetes, na escola, depois estudou até aos 18 anos em Mértola – fez o curso profissional de técnico de museografia arqueológica (por influência certa de Cláudio Torres, claro), mas foi “ao lado”, diz hoje. Logo que os pais deixaram, mudou-se para o Barreiro, onde tinha familiares. Ia à procura de outras opções. “Lá não havia nada para fazer, era um bocado limitado”, diz. “Aliás, ainda hoje é assim... Para ir ao cinema tínhamos de andar uma série de quilómetros, aqui andamos dez metros. Sempre achei que era pouco.”


Estudou, então, para vir a ser professor do Ensino Básico, na variante de Educação Visual e Tecnológica, e gastou vários anos a dar aulas em colégios privados. Pelo caminho, passou pelo Ar.Co, em Lisboa, onde aprendeu os segredos do cartoon e da ilustração infantil. E nunca tirou os olhos do trabalho de Almada Negreiros (“Também tento fazer: o máximo com uma linha só”) ou de André Carrilho (“Acompanho-o desde sempre, acho que ele vê as coisas de uma forma muito diferente”).


Agora, sente que está num momento de viragem. “Não perdi a esperança de fazer só isto.” Um “só” que já é tanto.



Fonte da Notícia: http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2018-04-15-O-ilustrador-que-faz-passaros-de-tampas-de-caneta



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletPeixe com Coco Clara Nunes

bulletComida de peixe

bulletRabo de galo polara

bulletTrevo (tu)

bulletO ovo e a galinha



Dicas Veterinárias:

bulletSentidos do cão

bulletComo educar um cachorro surdo

bulletHaemobartonelose felina

bulletPerguntas e respostas sobre imunoterapia

bulletO câncer de pâncreas (insulinoma) em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Luelyn Jockyman CRMVSP 14.512 Clínica Animaletto (19) 32589280 Av. Mário Garneiro 438 (Estrada do San Conrado) Sousas>

bullet Mariana LageMarques Médica Veterinária graduada pela Universidade Paulista em 2002. Mestre em Cirurgia pela FMVZUSP em 2008. Sócia Fundadora ABOV (Associação Brasileira de Odontologia Veterinária), 2002. Faço atendimento odontológico móvel. >

bullet >

bullet drajulianabortoletto@hotmail.com http://www.desviralata.com/plantastoxicas/>

bullet SKS Promoções Silvia Milani sksprom@uol.com.br>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletQuanto pesa o cavalo de tróia? (ile wazy kon trojanski?)

bulletSilver a lenda do cavalo prateado the silver brumby

bulletUm homem chamado cavalo (a man called horse)

bulletNetto e o domador de cavalos

bulletBenji - o filme



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletA princesa e o sapo

bulletA arca de noé

bulletO gato e a revolução

bulletO cachorro e o lobo

bulletSinopse do livro 97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos