Home Page > Notícias > Eu amo esta cachorra

Eu amo esta cachorra


Brenda Fucuta


24/02/2018 05h00


src=


Nina foi atropelada.


Estraçalhada sob o pneu de uma caminhonete, uma de suas patas traseiras perdeu metade da carne, das cartilagens, e dos músculos. Ricardo, o veterinário, acredita que ela voltará a andar com quatro patas. Não vai ser uma atleta, mas conseguirá se movimentar muito bem.


A cachorra dos meus filhos – em guarda compartilhada com meu irmão – reconhece a sua linhagem ao subir e descer montanhas em busca de uma vaca. Desde o acidente, torço para que essa alegria não seja tirada dela e que suas corridas sobre os pastos não percam nem elegância nem rapidez.


Um vizinho, uma vez, a definiu como sendo da classe de cachorros sérios. Ela estava no mundo para trabalhar, não tinha nascido para sacolejar por aí, como o Zé, seu primo bon vivant. Para Nina, uma border collie, a vaca é o rebanho que ela precisa pastorear e para quem precisa latir incansavelmente. (Para a vaca, Nina deve ser um pé no saco.)


O acidente foi um filme lento e doloroso: Nina sendo arrastada pela velha caminhonete por poucos e infinitos metros enquanto seus olhos se arregalavam de pavor. Gritei e corri em sua direção. Nós duas, em choque, conseguimos nos arrastar até a beira da estrada, onde aguardamos a chegada do veterinário. Chegamos rápido à casa do Ricardo, que por sorte morava ali perto, e a deitamos sobre a bancada do consultório. Nina pingava sangue; o vermelho cobrindo o branco dos azulejos da bancada. Sangue nas patas, na barriga, nos pelos, na minha roupa e nas minhas pernas.


Em geral muito fria diante de machucados, nesse dia eu fiquei destruída. Enquanto ela era examinada, comecei a sussurrar em sua orelha coisas que dizemos às crianças: vai passar; estou aqui com você; vai passar. E quando ela me olhou, cheia de dor, eu comecei a chorar lágrimas gordas, velozes e desequilibradas. Até que o veterinário me pedisse que segurasse as patas dianteiras da Nina, eu solucei descontroladamente.


Na nossa convivência diária, Nina lambia a minha mão, corria para me proteger de algum perigo imaginário (ao ouvir vozes altas nas altercações rotineiras com os filhos). Ia e voltava – nos passeios – apenas para checar se eu estava próxima. Até então, achava que como a vaca, eu fazia parte do seu rebanho.


Não sei se o amor que temos pelos cachorros é igual ao que temos pelos seres humanos. Naquele momento, porém, com medo de perder a Nina, eu me deixei levar por um sentimento forte e desesperado que identifiquei como o mais nobre dos amores. Percebi que amava aquela cachorra com a mesma intensidade que ela vinha me amando desde que chegou em casa.



Fonte da Notícia: fonte da not?cia



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletGita

bulletAranha radioativa?

bulletA galinha pintadinha 3

bulletCavalos Do Cão

bulletCanta, brasil



Dicas Veterinárias:

bulletDoença periodontal

bulletCães que montam - minha perna não é uma cachorrinha

bulletCuidados com a égua gestante e sinais de proximidade do parto

bulletHepatite contagiosa canina

bulletComo saber se seu animal de estimação tem problemas emocionais



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ci?ncias pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de S?o Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br>

bullet silvana em souza mé dica veterinária crmv-sp 9617 animalcamp rua d pedro i n? 663; guanabara - campinas/sp fone: (19) 32425370 www.animalcampcjbnet homeovete@yahoo.com.br >

bullet Dr. Carmello Liberato Thadei Médico Veterinário CRMV SP 0442  São José do Rio Preto SP>

bullet Ricardo Assunção>

bullet Rita Ericson http://bichosaudavel.com/meu cao nao quer comer/>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletIrei como um cavalo louco (j irai comme un cheval fou)

bulletCujo

bulletA vida dos peixes (la vida de los peces)

bulletProcurando nemo

bulletUm gato em paris (une vie de chat)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO gato que falava com fantasmas

bulletCachorro magro

bulletQuem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?

bulletUm gato aprende a morrer

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos