Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]

Home Page > Notícias > Descoberto na nova zelândia enorme pinguim que viveu há 60 milhões de anos

Compartilhe em suas redes sociais:

Descoberto na nova zelândia enorme pinguim que viveu há 60 milhões de anos


Kumimanu biceae, o pinguim gigante encontrado na Nova Zelândia e que viveu há 60 milhões de anos


Uma nova espécie de pinguim pré-histórico foi descoberta na Nova Zelândia. Os ossos são tão grandes que, inicialmente, o investigador que os encontrou não conseguiu perceber a que animal pertenciam.


O pinguim data do final do período Paleoceno, há cerca de 60 milhões de anos, e foi batizado com o nome científico Kumimanu biceae. Tinha 1,65 metros de altura, chegava a ter 1,77 metros de comprimento quando nadava e podia pesar até cem quilos.


Foi um dos maiores pinguins que já existiu na Terra, ficando apenas atrás do antártico Palaeeudyptes klekowskii, que viveu no final do período Eoceno, tinha dois metros de comprimento e chegava a pesar 115 quilos.


Em comparação com os dias de hoje, o pinguim-imperador ocupa agora o primeiro lugar, podendo medir até 1,1 metros e pesar, em média, 23 quilos.


Embora não consiga bater o recorde em tamanho, o K. biceae é o pinguim gigante mais antigo já descoberto, explica o curador do museu Te Papa, Alan Tennyson, que descobriu os primeiros fósseis em 2004.


“Kumimanu significa ‘pássaro monstruoso’ em Māori, e biceae homenageia a minha mãe, Bice Tennyson, que alimentou o meu interesse por história natural”, conta.


O mais antigo


Outros fósseis de pinguins gigantes são do mesmo período do P. klekowskii, o Eoceno, a segunda parte da Era Cenozóica – entre 55 a 36 milhões de anos. Os fósseis semelhantes descobertos até hoje têm entre 42 e 35 milhões de idade.


As duas espécies de pinguins do género Waimanu, que surgiram antes, não muito depois da grande extinção do Cretáceo-Paleoceno, eram muito menores e já mostravam sinais de perder a habilidade de voar.


“Haver um pinguim que rivaliza com as maiores espécies de fósseis conhecidas anteriormente no Paleoceno pode indicar que o gigantismo nos pinguins surgiu pouco depois dessas aves se tornarem mergulhadores sem habilidade de voar“, pode ler-se no artigo publicado, esta semana, na revista científica Nature Communications.


“O gigantismo, portanto, pode ser uma característica inerente dos pinguins do Paleoceno, que pode ter evoluído logo depois das restrições aerodinâmicas terem deixado de existir”.


src=


Ossos encontrados na Nova Zelândia do pinguim gigante Kumimanu biceae


Ossos enormes


Tennyson encontrou os restos fossilizados dentro de uma rocha numa praia em Otago, na Nova Zelândia, e, inicialmente, não sabia qual seria a sua origem. A pedra, que mostrava um pedaço do osso escondido dentro dela, ficou esquecida numa prateleira do seu escritório por alguns anos até que, em 2015, os ossos começaram a ser extraídos.


No primeiro contacto com os ossos, os investigadores neozelandeses, com a ajuda de colegas alemães, perceberam que se tratava de um enorme pássaro. “Encontrámos barbatanas, corpo e ossos da perna e são verdadeiramente enormes“, explica.


“Devia ser muito impressionante, tão alto como muitas pessoas, e um animal muito sólido e musculoso, capaz de suportar mergulhos profundos frequentes para caçar as suas presas. Devia ser bem mais forte do que um ser humano”, acrescenta.


A extinção dos pinguins gigantes, há cerca de 20 milhões de anos, coincide com o aumento dos mamíferos marinhos. A expansão de focas, morsas e baleias passou a oferecer competição não só por alimento mas também pelos terrenos de reprodução – e, claramente, os pinguins gigantes perderam essa batalha.



Fonte da Notícia: https://zap.aeiou.pt/descoberto-na-nova-zelandia-enorme-pinguim-viveu-ha-60-milhoes-anos-184223



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletPorco Aranha

bulletO ovo e a galinha

bulletCavalo enxuto

bulletTrevo (tu)

bulletAdmirável gado novo



Dicas Veterinárias:

bulletPlantas tóxicas

bulletA importancia da fisioterapia veterinária para o seu animal

bulletParalisação ventricular em cães

bulletDeficiência de piruvato-quinase, em cães

bulletPancreatite canina



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet M.V. Arthur César Ferreira Av. Brasil 1772, Jd. Chapadão Campinas/SP * ATENDIMENTO 24HRS * (ao Lado do posto Shell cruzamento com a Imperatriz Leopoldina x Francisco josé de Camargo Andrade) (19) 3212 2601 // (19) 9822 >

bullet Carlos Artur Lopes Leite é médicoveterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF>

bullet Revista Cães e cia>

bullet Matheus Rodrigues Bonfim matheus@petlive.com.br>

bullet Rosmeire de O.S.Jacinavicius CRMVSP 21580 Médica Veterinária acupunturista tel: 19 999971911 email: stuffzinha@gmail.com>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletQualquer gato vira-lata

bulletO pássaro das plumas de cristal (l uccello dalle piume di cristallo)

bulletÁgua para elefantes

bulletIrei como um cavalo louco (j irai comme un cheval fou)

bulletPeixe grande e suas histórias maravilhosas (big fish)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletPássaros amarelos

bulletEnfermidades dos cavalos

bullet4 vidas de um cachorro

bulletSucesso na criação de pássaros canários e periquitos

bulletUrologia e nefrologia do cão e do gato

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos