Home Page > Notícias > 7 cuidados que você deve ter com seu gato ou cão no calor

7 cuidados que você deve ter com seu gato ou cão no calor


Garantir a hidratação do organismo e passar protetor solar no rosto, focinho e orelhas (sim!) são alguns deles


Por Raquel Drehmer


src=


(vvvita/Thinkstock)


Nos dias de calor, é normal darmos atenção à nossa alimentação e hidratação, ao uso de um protetor solar adequado, de óculos escuros seguros, das roupas mais fresquinhas e até dos melhores perfumes e esmaltes para as altas temperaturas. Quem é tutora de gatos e cães precisa ter cuidados com eles também, pois os pets sofrem com as altas temperaturas e a exposição ao sol.


PUBLICIDADE




Conversamos com os veterinários Raphael Hamaoui (do Hospital Veterinário Cães e Gatos 24h) e Jorge de Morais (da Animal Place) para saber quais os cuidados fundamentais que devem ser tomados com os pets no calor. Vamos a eles!


Esteja com a vermifugação dos cães e dos gatos em dia


“Como prevenção, é interessante que cães e gatos estejam vermifugados no verão, porque as chances de pegar vermes são maiores no calor”, afirma Jorge. E vermes não identificados a tempo podem levar ao emagrecimento, à falta de apetite e até ao comprometimento de órgãos vitais.


Prevenir é melhor do que precisar tratar do forma emergencial o seu bichinho debilitado.


Garanta que cães e gatos estejam sempre hidratados


Animais de estimação costumam deixar bem claro quando estão com fome – latem ou miam em volta do potinho de comida, alguns chegam até a arrastá-lo vazio para perto dos tutores –, mas dificilmente indicam que estão com sede. Acontece que a hidratação é tão importante quanto a alimentação, especialmente nos dias quentes. Animais desidratados ficam desanimados, perdem até a vontade de comer e podem ir definhando lentamente.


Mantenha os potinhos de água deles sempre cheios. Use água fresca filtrada e troque-a a cada 4 horas, pelo menos. Em dias bem quentes, pode colocar algumas pedras de gelo na água. Eles adoram!


Programe-se para passear com os cães nos melhores horários


Diferentemente dos gatos, que são independentões e raramente aceitam coleira e guia para passear na rua, cachorros precisam ser levados para uma voltinha pelo menos duas vezes ao dia.


Os melhores horários para fazer os passeios de cães nos dias quentes da primavera/verão são antes das 8h da manhã e depois das 18h. Além da incidência do sol, nestes horários o chão não está tão quente. O que nos leva ao próximo item.


Não leve os cães para passear no asfalto ou no piso quente


Cães são capazes de suportar um passeio inteiro queimando os coxins – as almofadas das patas – sem reclamar. “Muitas vezes, eles chegam à clínica com queimaduras graves, de segundo grau”, conta Raphael.


Cabe aos tutores, portanto, ter o cuidado de não submetê-los a pisos em temperaturas altas. Uma boa forma de saber se o chão está quente demais é pisar com os próprios pés descalços na calçada, rua ou ambiente por onde você pretende passear com o cão. Se estiver ok para você, estará para ele; se você não aguentar o calor nas solas dos seus pés, pode ter certeza de que ele se queimará caso pise ali.


src=


Os melhores horários para passear com os cães e evitar o chão muito quente são antes das 8h e depois das 18h (Dusan Ilic/Thinkstock)


Caso você esteja em dúvida, coloque sapatinhos (pet gloves) nas patinhas deles.


Com gatos você não precisa ter essa preocupação, porque eles saem pulando assim que sentem o piso quente e logo procuram abrigo em alguma superfície que não os queime.


Mantenha sempre arejado o ambiente em que o pet estiver


Cães e gatos não suam, o que significa que podem ter mais dificuldade para manter a temperatura do corpo adequada – e, consequentemente, maior risco de hipertermia.


Sempre que possível, mantenha as janelas abertas (elas devem estar teladas, como os tutores responsáveis de cães e especialmente de gatos sabem), para haver circulação de ar e eles se manterem refrescados. Se não for possível, use ventilador ou ar condicionado para que a temperatura da casa esteja sempre amena.


Se notar que seu cão ou seu gato está com a temperatura alta demais, vá imediatamente ao veterinário e, por favor, não dê remédios para humanos aos animais. O veterinário indicará o melhor tratamento para baixar a temperatura e garantir o bem-estar do seu bichinho.


Esteja atenta aos cuidados para viajar de carro com cães ou gatos


Assim como sua casa ou seu apartamento, o carro deve estar climatizado para uma viagem com cães ou gatos. Deixe o ar condicionado ligado durante todo o trajeto.


Como os pets tendem a enjoar com o balanço do carro, peça que o veterinário indique um calmante ou floral adequado à raça e ao porte do animal. A viagem será mais tranquila para todo mundo.


Use uma caixa de transporte para levar seu pet no carro. Se for um cão de grande porte, ele deve ir no banco de trás, com a coleira e a guia presas em um adaptador de cinto de segurança específico para esse fim, facilmente encontrado em pet shops.


Por fim, evite fazer viagens muito longas com cães e gatos no carro. Às vezes é inevitável, nós sabemos, então programe paradas de 15 minutos a cada duas horas, para o cão poder dar uma voltinha ou o gato poder se recuperar do balanço do carro.


Passe protetor solar em seu gato ou em seu cão


Gatos e cães estão sujeitos a ter câncer de pele, principalmente os mais clarinhos. Para evitar isso, passe protetor solar especial para animais no rosto de seu pet, dando atenção extra às pontas das orelhas, ao focinho e à “sobrancelha” – a parte acima das pálpebras –, que são as regiões que ficam mais queimadas.


Gatos não vão gostar muito, mas segure firme, borrife o produto e não ligue para a cara feia com que eles olharão para você depois. É para o bem deles.



Fonte da Notícia: https://mdemulher.abril.com.br/estilo-de-vida/cuidados-gatos-caes-calor-verao-viagem/



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletCeleste, a Cobra

bulletO tempo não para

bulletPedaço de chão

bulletPassaros noturnos

bulletCodinome Beija Flor



Dicas Veterinárias:

bulletRação cuidados fundamentais no armazenamento

bulletCinomose

bulletComo agir se meu cachorro tiver um ataque epilético

bulletGato bipolar

bulletAlergia a pelos



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Juliana Bortoletto Clinica Vet health, rua: jose gomes moreno, 50 terra nova 2 S?o Bernardo do Campo/SP , crmvsp 18.377 fone: (11) 41014260>

bullet Roberto Delort A. Leite e Laura Celi de Souza Silva >

bullet Kadu Camargo Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, responsável pelo G.E.R.E. (Grupo de Estudos em Reprodução Equina PUCPR); Doutorando do Programa de Pós Graduação em Medicina Animal: Equinos, na área da Reprodução Equina da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). E mail: kaducamargo@gmail.com Leia mais sobre esse assunto em https://www.revistahorse.com.br/imprensa/cuidados durante a gestacao de eguas os primeiros 60 dias sao os mais criticos/20170410 175102 j086>

bullet Rui Miguel Adestrador comportamental telefone/whatsapp 31 994332943 BELO HORIZONTE-MG / CONTAGEM-MG>

bullet LUIZA CERVENKA DE ASSIS http://emais.estadao.com.br/blogs/comportamento animal/morte e luto o que fazer quando o cachorrogato morre/>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO gato preto (the black cat)

bulletMeu cachorro skip (my dog skip)

bulletAquele gato danado (that darn cat!)

bulletAracnofobia

bulletUm peixe fora d água (mr baseball)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletEu não sou cachorro, não

bulletQuem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?

bulletO gato que falava com fantasmas

bulletUm gato aprende a morrer

bulletPassaros sao eternos, os

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos