Home Page > Notícias > É importante estar atento à depressão em animais de estimação

É importante estar atento à depressão em animais de estimação


A ausência do dono é um dos fatores primordiais para o surgimento da depressão em cães e gatos, sabia? (foto: Pixabay)


A depressão, distúrbio mental comum entre as pessoas, também pode se manifestar, por diversos fatores, em animais, como cães e gatos, sabia? É essencial que os tutores sejam capazes de identificar ems eus pets as mudanças comportamentais atreladas à patologia.

"A principal causa da depressão em pets, principalmente nos cães, é a constante ausência do tutor. Com o cotidiano corrido, é normal que os donos tenham de ficar muito tempo fora de casa, deixando o animal sozinho por longos períodos diários. A chegada de outro animal e o nascimento de crianças são outros motivos que também podem gerar ansiedade, insegurança e tédio nos pets, além de fatores que venham a modificar a rotina e o relacionamento entre o animal e o dono", explica a médica veterinária Ana Carla Bruscki, da DrogaVet.

Segundo a especialista, animais depressivos demonstram apatia, falta de apetite e de ânimo para brincar e interagir. A partir destes sinais, os donos devem estar atentos às mudanças nos hábitos dos cães e gatos, em especial às atitudes consideradas compulsivas, como lamber e morder as próprias patas de maneira excessiva.

A depressão pode causar ainda problemas de saúde como dermatites e perda de peso. A veterinária lembra que algumas raças de cães estão mais suscetíveis ao distúrbio mental, como, por exemplo, poodle, yorkshire e pinscher, por terem um grau de dependência humana maior, requerendo atenção redobrada dos tutores.

Para evitar que os animais entrem em depressão, é importante levá-los para passear e estimular a prática de exercícios físicos pelo menos uma vez ao dia e acostumá-los à rotina de trabalho e horários do tutor. Assim, o pet perceberá que há ausência, mas que a mesma será recompensada com a chegada do dono. "Com a chegada de outro animal ou de um filho, os tutores devem ter cuidado para que o animal mais velho não se sinta abandonado. Uma das maneiras para que o pet não se sinta excluído é inseri-lo na nova rotina e na configuração familiar", esclarece Ana Carla Bruscki.

O tratamento mais indicado para casos de depressão em cães, conforme a veterinária, é manter o animal ativo, propondo brincadeiras e passeios ao ar livre, sendo possível também contratar um profissional para adestrá-lo. No caso dos felinos, a dica da especialista é que os donos criem lugares em que eles possam escalar ou esconder. Os bichanos podem apresentar comportamento agressivo, somado a miados altos e frequentes quando estão depressivos.

"No mercado veterinário já existem medicamentos florais para pets, destinados ao combate de problemas psicológicos como a depressão. A consulta com o veterinário, entretanto, é indispensável para que ele possa prescrever a melhor posologia de acordo com o quadro clínico do paciente animal", afirma Ana Carla. Ela lembra que os florais podem ser administrados em qualquer estágio da doença, para animais de diferentes idades e mesmo junto de outro medicamento. "Além disso, são menos agressivos, pois não causam efeitos colaterais e é um medicamento de baixo custo para o dono", informa a especialista.



Fonte da Notícia: https://www.revistaencontro.com.br/canal/atualidades/2017/10/e-importante-estar-atento-a-depressao-em-animais-de-estimacao.html



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletSucuri

bullet15 mil por mês

bulletA Barata Pato Fu

bulletCanção da falsa tartaruga adriana calcanhotto

bulletVendedor de Jumento



Dicas Veterinárias:

bulletO câncer de pâncreas (insulinoma) em cães

bulletInalação de fumaça em cães

bulletSaúde dos hamsters

bulletCuidados básicos com as aves

bulletTesticular inchaço em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Carla Diele CRMVRJ 6165>

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ci?ncias pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de S?o Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br>

bullet Leila de Mello>

bullet CEPAV Centro de Patologia Clínica Veterinária Ltda. Rua Tanabi, 185 Água Branca S?o Paulo SP. CEP. 05002 010 Tel.: (11) 3872 9553>

bullet Pet Anjo https://petanjo.com/blog/voce deixa seu cachorro cheirar tudo em volta/>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO pássaro azul the blue bird

bulletAir bud: world pup

bullet

bulletO cachorro bombeiro (firehouse dog)

bulletTubarao ii



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletOs passaros e suas doencas

bulletMarley e eu

bulletO gato que falava com fantasmas

bulletPássaros amarelos

bulletLivro definitivo de dicas e sugestoes de jardinagem

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos