Home Page > Dicas Veterinárias > Habituação com a caixa de transporte

Habituação com a caixa de transporte



 


 


É comum ver cães que têm medo ou não gostam da sua caixa de transporte, e isso reforça ainda mais a idéia que algumas pessoas tem, como ter dó de colocar o cãozinho lá ou imaginar que isso vai causar sofrimento ao animalzinho. O que as pessoas não sabem é que isso tem tudo a ver com a forma como esse novo objeto é apresentado ao cão, e que isso determinará se ele vai odiar ou amar a sua caixinha.


 


Obviamente, o cão não deve ser deixado por longos períodos de tempo dentro de uma caixa, pois, para ter o seu bem-estar preservado ele precisa ter a oportunidade de gastar energia e correr. 


Porém, a caixa é muito útil em diversas situações, como:


 


- Viagens: é o meio mais seguro de transportar o seu amiguinho;


 


- Ao chegar a um lugar novo: se seu cão está habituado como a caixa, irá reconhece-la como uma parte da sua casa com a qual ele se identifica, amenizando o estresse de chegar a um lugar desconhecido;


 


- Treino para educação sanitária: evita a possibilidade de erro, acelerando o processo de aprendizagem;


 


- Trovões e foguetes: normalmente os cães se sentem seguros dentro das suas caixas, associando isso com algo positivo (como um brinquedo recheável por exemplo) podemos amenizar o sofrimento dele nessas situações.


 


- Passeios: se você vai passar uma tarde em algum lugar, como um parque por exemplo, depois de correr e brincar bastante seu amigo pode querer um cantinho tranquilo para descansar. A caixa é um lugar perfeito para isso.


 


 


Se você quer que seu amiguinho ou amiguinha AME sua caixa de transporte, você de seguir alguns passos que listarei a seguir.


 


Não force nenhuma situação


 


É perfeitamente natural que no primeiro momento alguns cães olhem para esse novo objeto com desconfiança, afinal eles nunca o viram antes e não sabem que conclusão tirar a respeito. É por isso que não forçamos o cão a entrar, apenas o incentivamos a investigar colocando petiscos dentro da caixa e deixando a porta aberta. Inicialmente coloque os petiscos bem na entrada, assim sem muito esforço ele conseguirá pegar as guloseimas e começará a criar interesse pelo objeto. Depois jogue os petiscos da metade para o fundo e deixe que ele “se vire” para resgatá-los. É normal que nas primeiras vezes o cão fique um pouco resistente a entrar completamente na caixa, mas conforme for percebendo que vale a pena e que não há o que temer vai ganhando confiança.


 


 


Avance um passo


Depois que o cãozinho começou a entrar na caixa sem medo, comece a recompensá-lo com um petisco na sua boca antes que ele saia. Isso vai incentivá-lo a permanecer um pouco mais dentro da caixa e facilitar o processo que ocorrerá em seguida. Á partir daqui, você não jogará mais petiscos lá dentro, você vai esperar que ele entre e dar muitas recompensas na sua mão enquanto ele estiver dentro da caixa, antes que ele saia. Aqui você pode introduzir um comando de voz, se quiser. Quando ele (a) estiver entrando na caixa você diz “caixa” e recompensa dentro da caixa. Depois você colocará esse comendo um pouco antes de ele (a) entrar na caixa.


 


Começando a fechar a porta


Agora que seu amigo não tem mais medo da caixa, nós vamos dificultar um pouco o exercício. Quando ele (a) entrar na caixa você vai recompensá-lo com um petisco e em seguida encostar a porta e abrí-la novamente, recompensar e deixar que ele (a) saia da caixa. Após repetir esse processo várias vezes você vai aumentar gradativamente o tempo de permanência com a porta fechada, e alternar com situações diferentes, como se afastar da caixa e voltar para perto, sair da vista do seu cão e voltar. Assim ele (a) começará a perceber que pode ser muito bom ficar ali, já que após cada variação você dará um petisco.


 


É muito importante que você faça essas variações de forma gradativa, caso seu cãozinho reaja com choros ou latidos, você não pode recompensá-lo e nem abrir a porta para que ele (a) saia, senão é isso que você estará ensinando. Nesse caso no próximo exercício você deverá regredir um passo, manter a porta fechada por menos tempo ou se afastar menos, por exemplo, para evitar que ele (a) se estresse.


 


Permanência por um período maior de tempo


Se você está nessa etapa é porque seu cão já entendeu o processo e já gosta da sua caixa. Agora você vai apenas finalizar esse processo, mostrando a ele que ele pode relaxar ali. Você pode mandar seu cão para a caixa, ou coloca-lo lá dentro e deixar com ele um ossinho ou brinquedo recheável para que ele o desfrute por mais tempo. Assim que o brinquedo acabar você o recolhe e abre a porta para que ele (a) saia da caixa.


 


 


Á partir de agora você já pode usar a caixa para a finalidade desejada, seja para viagem, educação sanitária ou como referência para seu cão relaxar.



Veridiana Martins Dias
(41) 8891 6887
www.adestramentoamigofiel.com
Amigo Fiel Adestramento

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletChão de Estrelas

bulletImitando Os Animais

bulletFilha do mar

bulletVoa voa

bulletBicharada



Dicas Veterinárias:

bulletCardiomipatia dilatada genetica em cães

bulletDicas para educar o seu filhote

bulletÁgua no cérebro em cães

bulletO bem estar equino

bulletHidroterapia em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Elaine da Silva Soares Website.: www.facebook.com/elaine.soares.14 Graduada pela Faculdade Multivix, Castelo/ES. Atua como plantonista nas áreas de clínica e cirurgia de pequenos animais. CRMV: 01970 VP / ES Contato: (28) 99902 8139 / (28) 99251 >

bullet Helena Monkevic Casarin clinica veterinária Julius 19 996242435 Av. José Pancetti 887 Jd. Aurelia , Campinas/SP>

bullet Jo?o Kleinerdr jo?o alfredo kleiner dvm, msc especialista em oftalmologia e clínica cirúrgica geral acvo ophthalmology course wisconsin, madison ? 1998 e-mail: docjak@vetweb.com.br>

bullet Sergio Lobato é Médico Veterinário, consultor e palestrante em Gest?o da Inovação e Marketing em Medicina Veterinária. CRMV 4476. www.sergiolobatopetmarketing.blogspot.com>

bullet Jacqueline R. F. Cremoneze profissão: Médica Veteriária CRMVSP21312 Sou médica veterinária formada pela Faculdade de Jaguariúna em junho 2006, e minha dedicação com as aves começou no ano de 2003. Devido a isso, presto apoio a todos os interess>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletCujo

bulletUm peixe chamado wanda (a fish called wanda)

bulletBenji - um amigo especial

bulletBabe, o porquinho atrapalhado

bulletUm homem, um cavalo, uma pistola (un uomo, un cavallo, una pistola / a man, a horse, a gun)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO gato que tocava brahms

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletQuem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?

bulletO cachorro e o lobo

bulletExplicação dos pássaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos