http://bichosaudavel.com/anestesia-em- caes-e-gatos/ | Dicas Veterinárias | ConteudoAnimal.com.br"> Anestesia em cães e gatos | texto por Rita Ericson <a href="http://bichosaudavel.com/anestesia-em-caes-e-gatos/">http://bichosaudavel.com/anestesia-em- caes-e-gatos/</a> | Dicas Veterinárias | ConteudoAnimal.com.br
Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Dicas Veterinárias > Anestesia em cães e gatos

Compartilhe em suas redes sociais:

Anestesia em cães e gatos



Esta situação é bastante frequente: os veterinários sugerem um procedimento que requer anestesia ou sedação e os tutores dos animais morrem de medo!


Normal, toda anestesia oferece risco.


Os cães e gatos não costumam suportar alguns procedimentos, como a limpeza dos dentes e a retirada de espinhos (quase sempre de ouriço-cacheiro) sem diminuírem sua reatividade.


Em humanos, é possível realizar uma cesariana com a mãe anestesiada somente da cintura para baixo!


Nossos pacientes não permitem, eles tentariam fugir de qualquer maneira!


Existem diferentes tipos de anestesia.


  • Anestesia geral – “ausência de sensação&rdquo, perda total de sentimentos ou sensações.

Indicada para cirurgias abdominais, ortopédicas e neurológicas.


  • Anestesia local- bloqueio da dor, em um local específico. Pode ser aplicada diretamente na região a ser tratada ou nos nervos responsáveis por uma certa região, anestesiando uma área maior do corpo (Ex: anestesia do braço aplicada na axila; anestesia epidural, aplicada na coluna vertebral gerando anestesia da cintura para baixo).

Indicada para remoção de pequenos tumores de pele, suturas de ferimentos, em animais tranquilos.


  • Sedação – promove relaxamento muscular e dependendo da droga utilizada, alivio da dor.

Indicada para limpeza de feridas doloridas, remoção de espinhos, abscessos, desobstrução urinária etc.


A internet e os “amigos” sempre contam histórias horríveis sobre os riscos e as mortes causadas por anestesia.


Cuidado!


Muitos procedimentos que requerem anestesia oferecem mais risco se não forem tratados! O maior exemplo é a piometra , infecção uterina que precisa ser tratada cirurgicamente.


Outro exemplo comum é a remoção de tártaro. Alguns animais apresentam uma infecção grave na boca que pode acometer outros órgãos (como rins, coração),


Atualmente, as clínicas e hospitais veterinários estão equipados e preparados para anestesiar cães e gatos com muita segurança, monitorando o paciente durante o procedimento.


É fundamental realizar exames pré-operatórios (hemograma, bioquímica, avaliação cardíaca e respiratória) e examinar o animal antes de anestesiá-lo.


Muitos acreditam que seu animal, em particular, é sensível à anestesia. Algumas raças são sensíveis a algumas drogas, mas raramente à anestesia.


Reações podem ocorrer, mas na maioria das vezes, são reversíveis.


Geralmente, cada paciente recebe um protocolo anestésico diferente, de acordo com sua idade, tamanho e necessidades.


Muitas complicações ocorrem após a anestesia, quando o animal está se recuperando. Este é um momento importante para monitorar o animal.


É difícil prever quanto tempo o animal vai demorar para se recuperar e “acordar”. Varia bastante, depende de cada animal.


O controle da dor no pós cirúrgico é importantíssimo.


A maioria dos animais não chora de dor, somente ficam quietos, por isso converse sempre com a/o veterinário e tire todas as suas duvidas.



Rita Ericson http://bichosaudavel.com/anestesia-em- caes-e-gatos/

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletSafado, cachorro, sem vergonha babado novo

bulletNegro gato

bulletAsas

bulletMeu violão e o nosso cachorro

bulletUrsinho Pimpão



Dicas Veterinárias:

bulletDescubra tudo sobre o câncer de útero em cadelas

bulletPrurido em cães

bulletVantagens em criar um dia de adoção de animais? no seu pet shop

bulletRaiva canina: transmissão, sintomas e como tratar a doença

bulletGengivas aumentadas em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Prof. Fabiano Gregolin professorfg@uol.com.br>

bullet Jeronimo Ribeiro http://www.showdebicho.com>

bullet Adriana Morales Médica Veterinária CRMV: 6467 Membro do Colégio Brasileiro de Oftamologia Veterinária. Avenida 11 de Agosto, 1693. Valinhos/SP Tel.: 19 38492522>

bullet Dr. Carmello Liberato Thadei Médico Veterinário CRMV SP 0442  São José do Rio Preto SP>

bullet Heloísa Helena Amaro>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletMeu cachorro skip (my dog skip)

bulletConfusão pra cachorro (dog gone)

bulletCama de gato (cama de gato / cat s cradle)

bulletProcurando nemo

bulletO filho do ace ventura



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletEnfermidades dos cavalos

bulletUm gato entre os pombos

bulletGato viriato

bulletPássaros amarelos

bulletO gato e a revolução

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos