Home Page > Dicas Veterinrias > Otohematoma

Otohematoma


Otohematoma é o acúmulo de sangue na cavidade auricular (orelha). Ocorre em cães, especialmente nas raças com orelhas caídas e compridas. A causa mais comum é trauma e ruptura de um vaso sanguíneo dentro da orelha (aurícula). A aurícula pode se encher completamente de sangue quando envolve um vaso sanguíneo importante ou pode se distender parcialmente quando vasos menores são rompidos. A cavidade auricular é muito vascularizada e as chances de um vaso se romper devido à um trauma forte é muito grande.

As causas mais comuns de trauma à orelha envolvem batidas contra móveis ou qualquer outro objeto, mordida por outros cães, batidas contra outros cães enquanto brincam, mas também podem estar associados à doenças como otite externa, interna ou tumores. É importante examinar bem a orelha e o canal auditivo para tratar a causa primária e não somente o hematoma.

Algumas vezes o acúmulo de sangue é tão intenso que a cavidade auricular pode obstruir o canal auditivo. O peso extra gerado pelo hematoma gera muito desconforto, dor, inflamação e pode causar mudanças permanentes à cartilagem auricular deformando a orelha. Por isso é recomendável tratar o mais cedo possível.

Existem diversas maneiras de se tratar o otohematoma, todos eles, no entanto, devem ser feitos pelo seu veterinário pois envolve drenar o sangue acumulado dentro da cavidade auricular e controlar o sangramento. Um dos procedimentos mais simples é a drenagem utilizando uma agulha conectada a uma seringa para remover todo o sangue acumulado. Infelizmente este procedimento raramente controla o sangramento e em poucas horas a cavidade auricular se enche de sangue novamente.

O tratamento de preferência é a drenagem cirúrgica. Existem diversas técnicas, mas a mais comum é a incisão da porção interior da cavidade auricular. O hematoma é drenado e os coágulos de sangue formados no interior da cavidade auricular são removidos através da incisão. Para prevenir com que o hematoma se forme novamente, várias suturas são aplicadas ao redor da incisão com o intuito de unir a cartilagem auricular anterior e posterior causando a redução do espaço a ser preenchido novamente por sangue e também gerando pressão contra vasos que possam estar sangrando e contribuindo para formação do hematoma.

Algumas vezes é necessário colocar bandagens ao redor da orelha para manter o espaço entre as cartilagens auriculares reduzido sem dar chances para novo acúmulo de sangue. As suturas são geralmente não absorvíveis e permanecem no local por várias semanas antes de serem retiradas.

O otohematoma, quando presente, deve ser tratado no início do processo para evitar a formação de fibrose que resulta na deformação da orelha. Procure por atendimento veterinário sempre que você notar que a orelha do seu cão está inchada (como exemplo na foto). Não há muito o que se possa fazer para evitar o hematoma secundário ao trauma. Como a otite pode ser um fator importante, é recomendável manter as orelhas do cão limpas e livres de infecção.



Dr. Luiz Bolfer formou se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emerg?ncia e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterin

O contedo presente no texto acima responsabilidade dos Autores citados

Gostou do contedo animal acima! Ento compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Msica com temas Animais:

bulletMar e Lua

bulletCodinome Beija Flor

bulletProcissão

bulletCanção do exílio

bulletEu te devoro



Dicas Veterinrias:

bulletVerminose em cavalos

bulletComo tirar o cheiro de xixi de cachorro da sua casa

bulletPancreatite canina

bulletSaiba como escolher o médico veterinário ideal

bulletFisioterapia animal



Ver todas as Dicas Veterinrias



Colunistas - Veterinrios que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Katherine P. Colomba>

bullet Luelyn Jockyman CRMVSP 14.512 Clínica Animaletto (19) 32589280 Av. Mário Garneiro 438 (Estrada do San Conrado) Sousas>

bullet Kadu Camargo Professor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, responsável pelo G.E.R.E. (Grupo de Estudos em Reprodução Equina PUCPR); Doutorando do Programa de Pós Graduação em Medicina Animal: Equinos, na área da Reprodução Equina da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). E mail: kaducamargo@gmail.com Leia mais sobre esse assunto em https://www.revistahorse.com.br/imprensa/cuidados durante a gestacao de eguas os primeiros 60 dias sao os mais criticos/20170410 175102 j086>

bullet Gabriela Rodrigues Zootecnista, trabalho com nutrição animal e consultoria. (013)99192 3249 @gabriela.zootecnista Facebook: Gabriela Rodrigues Zootecnista>

bullet Fernanda Aparecida de Gouv?a Oliveira Paro bióloga e crbio 43684/01 protetora animal independente educadora ambiental nanda_paro@yahoocombr>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO miado do gato (the cat s meow)

bulletBud 2 - o atleta de ouro - air bud: golden receiver

bulletBatman e robin (1949)

bulletVinte mil léguas submarinas

bulletPássaros excêntricos (pretty bird)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletUm gato indiscreto e outros contos

bulletO selo da agonia - livro dos cavalos

bulletMarley e eu

bulletO estranho caso do cachorro morto

bulletPequenos passaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Crditos