Home Page > Dicas Veterinárias > Ceratite ulcerativa

Ceratite ulcerativa


A córnea dos animais é formada basicamente por 4 camadas: Epitélio , estroma , menbrana de Descemet e endotélio. As úlceras corneais são soluções de continuidade de uma ou mais camadas da córnea ocasionadas por traumas físicos , químicos , infecciosos e etc...

Podemos classificar as úlceras pela profundidade da lesão : Úlceras superficiais quando vemos envolvido somente o epitélio corneal , úlceras profundas quando ocorre o envolvimento da camada estromal , descemetocele quando chega à menbrana de Descemet e ruptura ou perfuração corneal. Ao chegarmos à fase de ruptura em seguida teremos prolapso da íris pela ferida , vemos ainda outras estruturas intra-oculares se apresentando e subsequente desenvolvimento de endoftalmite.

Todo o tratamento de qualquer tipo de ulceração corneal começa a partir de sua provável etiologia.

Temos nas causas mecânicas as abrasões , os corpos estranhos , queratites de exposição , os entrópios , as alterações de cílios como as triquíases , as distiquíases e os cílios ectópicos. Nas causas infecciosas temos as infecções bacterianas , micóticas e virais. Temos ainda queratoconjuntivites secas , queratopatias bolhosas , queratopatias neurotróficas( paralisia de um ramo do nervo trigeminal). Praticamente todo animal com úlcera corneal tem dor, blefaroespasmos , epífora , descarga ocular purulenta , fotofobia , miose , edema corneal , perda da transparência da córnea . Toda a vez que houver algumas das condições acima é inprescindível se colorir o olho com tintura de fluoresceína. A fluoresceína possui solubilidade aquosa e se difunde e se fixa em meio aquoso. A camada corneal que possui solubilidade aquosa é a segunda camada , denominada estroma corneal. Em equinos de salto ou corrida é comum queratites de etiologia fúngica cicatrizarem mantendo uma mancha clara (leucoma ) extremamente dolorosa e fluoresceína negativa. Após o diagnóstico diferencial é necessário fazer-se um transplante corneal penetrante a fim de curar o problema. Alguns transplantes a maioria sofre rejeição mesmo sob Ciclosporina tópica acarretando perda da transparência no local do transplante porém o animal permanece sem dor o que por si só já é o sufiente para se tentar a cirurgia. As queratites fúngicas tem que sofrer tratamento com drogas tópicas antifúngicas como Pimaricina ou Miconazole. Culturas para identificação de microorganismos são por vezes necessárias. Dou sempre preferência a utilização de antibióticos aminoglicosídeos pois por vezes (a maioria ) temos envolvimento de Pseudomonas aeruginosa. Esta bactéria associada à normal cicatrização produzem ambas substâncias químicas conhecidas como proteases e tambem colagenases.Enzimas estas que digerem os tecidos e criam a figura comum em oftalmologia veterinária conhecida como "melting cornea " que quer dizer derretimento pois o que ocorre é a liquefação dos tecidos. Os corticosteróides tópicos potencializam enormemente essas substâncias , diminuem a força da cicatrização , da regeneração epitelial , endotelial e atividade fibroblástica.

As úlceras corneais devem ser tratadas conforme sua severidade. Os meios de tratamento cirúrgicos incluem uma variada gama de procedimentos que incluem , tarssorrafia , cobertura com retalhos de menbrana nictante transposições corneoesclerais e cobertura com retalhos de conjuntiva. Nunca deixe de usar fluoresceína em olhos doloridos e reacionais. Trate as úlceras conforme sua gravidade sempre lançamdo mão caso necessário de recursos cirúrgicos que podem salvar o olho de um paciente seu.



http://www.compuland.com.br/oftalvet/ceratite.htm

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletEguinha pocotó

bulletRock das aranha

bulletO gavião teodoro e sampaio

bulletBater das asas

bulletRogai por boi



Dicas Veterinárias:

bulletPerda de apetite em cães

bulletA indiferença humana levando outras espécies ao sofrimento e a morte

bulletRespiração ruidosa em cães

bulletDesintegração da articulação do quadril em cães

bulletEvitando ser mordido por cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Dr. Luiz Bolfer formou se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emerg?ncia e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterin>

bullet Dr. Carlos Artur Lopes Leite é médico veterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF>

bullet por Priscila Pinheiro - Pet Sitter

 

Bicho Feliz Pet Sitter

Site: https://sites.google.com/site/bichofelizpetsittercotiasp/

Whatsapp e celular: (11) 98586-9212

Twitter: @bichofelizps

>

bullet Camila de Oliveira Cruz Medicina Veterinária na Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo/SP>

bullet M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletMeu cachorro skip (my dog skip)

bulletMinha vida de cachorro (mitt liv som hund)

bulletO cachorro que salvou o natal (the dog who saved christmas)

bulletK-9 - um policial bom pra cachorro (k-9)

bulletO cavalo amarelo (marple: the pale horse)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletGato que gostava de cenoura

bulletPasso, trote, galope - uma familia e seus cavalos

bulletNosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

bulletLivro definitivo de dicas e sugestoes de jardinagem

bulletUm gato entre os pombos

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos