Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Dicas Veterinárias > Inflamação dos nódulos linfáticos (linfadenite) em cães

Compartilhe em suas redes sociais:

Inflamação dos nódulos linfáticos (linfadenite) em cães



Linfadenite em cães

Inflamação dos gâ;nglios linfáticos, uma condição conhecida como linfadenite, é caracterizada por inflamação dos gâ;nglios devido a uma migração ativa de células brancas do sangue. Existem diferentes tipos de células brancas do sangue que podem causar este: neutrófilos, o tipo mais abundante de células brancas do sangue no corpo; macrófagos, as células que engolir e digerir os restos celulares e agentes patogênicos na corrente sanguínea; ou eosinófilos, os glóbulos brancos do sistema imunológico.

Por causa das funções de filtração dos linfonodos, são susceptíveis de serem expostos a agentes infecciosos. Linfadenite é geralmente o resultado de um agente infeccioso ter acesso a um nó de linfa e estabelecer uma infecção, com uma resposta resultante do sistema imunológico para combater a infecção com o aumento da produção de glóbulos brancos. Tais agentes infecciosos incluem fungos e micobactérias (patógenos que causam doenças graves em mamíferos) .

Não há base genética conhecida por linfadenite, com exceção de raros casos de imunodeficiência; g, a susceptibilidade familiar de basset hounds certas micobacteriose (micobactérias são difundidos no mundo natural, especialmente em ambientes aquáticos), dos quais linfadenite é uma manifestação freqüente. Contudo, filhotes recém-nascidos podem ter uma maior taxa de ocorrência do que os cães mais velhos, desde a sua ainda pouco desenvolvido sistema imunológico torná-los mais suscetíveis à infecção.

Sintomas e tipos de

Linfadenite raramente causa linfonodomegalia que é grave o suficiente para alguém familiarizado com a medicina veterinária para observar. Médico do seu cão, contudo, será capaz de localizar os nós firmes através da palpação, que muitas vezes é doloroso para o animal. O cão também pode ter uma febre, sofrem de inapetência (anorexia), ou apresentar outros sinais sistêmicos de infecção. Infecções bacterianas, em particular, podem desenvolver abscessos nos gâ;nglios, o que pode abrir para o exterior e apresentar-se como vias de drenagem. Outras complicações vai depender da localização da infecção e se ele está afetando órgãos circunvizinhos.

Causas

Bacteriano

A maioria das espécies patogênicas têm sido ocasionalmente relatadas
Agentes mais prováveis ​​são Pasteurella, Bacteroides, e Fusobacterium spp
A poucos, como a Yersinia pestis (peste bubônica), e Francisella tularensis (tularemia), têm uma afinidade particular para os gâ;nglios linfáticos e são especialmente propensos a manifestar-se como linfadenite
Bartonella vinsonii infecção pode causar granulomatosa (nodular) linfadenite em cães

Fungos

As infecções geralmente incluem linfadenite como uma manifestação de uma doença sistêmica
Organismos prováveis ​​incluem Blastomyces, Cryptococcus, Histoplasma, Coccidiodes, Sporothrix
Outros agentes fúngicos têm sido ocasionalmente relatadas

Vírus

Muitas infecções virais estão implicados na hiperplasia linfóide
Mesentérica (parede do abdômen) gâ;nglios linfáticos são mais comumente afetadas

Outros

Protozoários – cães com leishmaniose toxoplasmose e freqüentemente têm linfadenite embora seja pouco provável que seja a constatação mais óbvia clínica
Não-infecciosas (g, associado com doença pulmonar ou sistêmica eosinofílica) causa é desconhecida

Fatores de Risco

Cães com comprometimento da função imune são suscetíveis à infecção e, portanto, para linfadenite

Diagnóstico

Você precisará fornecer uma história completa da saúde do seu cão que antecederam o início dos sintomas. Seu veterinário terá de verificar se uma massa palpável ou visível é na verdade um linfonodo e não um tumor ou outro tipo de inflamação. Também, pode ser difícil de distinguir, com base em achados clínicos de outras causas de aumento da glâ;ndula linfática, ou uma proliferação de células nos gâ;nglios linfáticos por algum outro motivo, como o câ;ncer.

Para ter certeza de fazer o diagnóstico correto, seu veterinário irá pedir um hemograma completo e urinálise para procurar evidências de doenças bacterianas e fúngicas. Se os nós inchados são no peito e no abdômen, testes de diagnóstico irá incluir raio-X e ultra-sonografia para fazer uma determinação. A aspiração com agulha fina dos linfonodos si também pode ser realizada para coletar amostra de fluido e do tecido que está dentro de nós de, de modo que a composição exata interna dos linfonodos pode ser analisada.

Tratamento

Porque linfadenite é uma lesão ao invés de uma doença específica, nenhum conjunto de recomendações terapêuticas é apropriado. As características da inflamação e do agente causador vai ditar o tratamento adequado. Seu veterinário irá planejar o tratamento com base nas provas que foram coletados, e irá prescrever um curso de tratamento após a. Antibióticos podem ser prescritos; contudo, a escolha de medicamentos será baseado nos resultados.



Contatos dos Autores:
internet



O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bullet18 alimentos saudáveis que vão fortalecer a imunidade do seu cachorro

bulletUso da ozonioterapia em equinos

bulletPor que os cães cavam?

bulletDoenças do trato urinário: fique atento aos sinais

bulletOs segredos da catnip


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Virgínia Figuerôa (11) 55061144 / virginia@ecco.inf.br

bullet Darvin: darvin@adestradorpessoal.com.br http://www,adestradorpessoal.com.br

bullet Dr. Luiz Bolfer formou se em Medicina Veterinária no Brasil e mudou se para os Estados Unidos para se especializar em Cardiologia, Emergência e Cuidados Intensivos em cães e gatos. Completou 12 meses de Internato em Clínica Médica e Cirúrgica Veterin

bullet Flávia Raucci Facchinihttp://www.infohorse.com.br/2018/05/07/a criacao de cavalos paixao e zelo/

bullet Israel M. BleichDiretor Técnico do Laboratório CEPAV Tecnologia em Saúde AnimalR. Tanabí, 185 São Paulo SP BRASILCEP05002010 Fone/Fax (011) 38729553email: info@cepav.com.br

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletCachorrada

bulletVoa voa

bulletBárbara peixe boi

bulletGalo eu te amo almir rouche

bulletOceanos suspensos anel dos anfíbios

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletJurassic park iii

bulletSoltando os cachorros (the shaggy dog)

bulletMoby dick

bulletO pássaro das plumas de cristal (l uccello dalle piume di cristallo)

bulletBenji - o filme


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet4 vidas de um cachorro

bullet97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

bulletMais que um leao por dia

bulletLivro definitivo de dicas e sugestoes de jardinagem

bulletAtlas colorido de anatomia veterinária do cão e gato

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos