Home Page > Dicas Veterinárias > Inflamação do fígado (supurativa) em cães

Inflamação do fígado (supurativa) em cães



Hepatite, supurativa e abscesso hepático em cães

A inflamação do fígado é conhecida como a hepatite. Agrave;s vezes, infecções bacterianas que afectam o fígado pode envolver a formação de abscessos contendo pus. Ele também pode acompanhar a inflamação do ducto biliar, a presença de pedras na vesícula biliar, necróticas (tecido morto) manchas do fígado, e a formação de muitos abcessos pequenos. Abcessos única pode estar presente devido a um tumor que se torna infectado com o tempo. Abcessos do fígado são mais comuns em cães idosos e pacientes com diabetes.

Sintomas e tipos de

Febre
Fraqueza
Letargia
Vômitos
Diarréia
Perda de peso
Aumento do débito urinário (poliúria)
Aumento da sede (polidipsia) e consumo de água
Tr?mulo
Dor abdominal
Desidratação
Distensão abdominal
Pele amarelada (icterícia)
Aumento da frequ?ncia cardíaca, respiração aumentado em alguns animais
Colapso súbito

Causas

Obstrução das vias biliares
Infecção viajar no site outro organismo para o fígado
Feridas que penetra profundamente no fígado
Complicação(com) a partir de biópsia hepática
Sistema imunológico fraco (ou imunes mediadas por distúrbios)
Tumor hepático
Doença hepática preexistente ou pâncreas

Diagnóstico

Testes laboratoriais de rotina, incluindo hemograma completo, perfil bioquímico, exame de urina, será realizada após o seu veterinário registra um histórico detalhado e realiza um exame físico completo do seu cão. Os resultados destes testes são informativos, especialmente na identificação de potenciais infecções. Por exemplo, um aumento de glóbulos brancos (leucocitose), níveis anormalmente baixos de plaquetas (células envolvidas na coagulação do sangue), e anemia podem ser evidentes em exames de sangue. O perfil da bioquímica, entretanto, podem indicar níveis anormalmente e levados de enzimas hepáticas, e anormalmente baixos níveis de glucose (hipoglicemia). E estudos radiográficos e ultra-sonografia pode revelar um aumento do fígado e são essenciais na detecção da presença de massa(es) e abscesso(eé.

Adicionalmente, uma pequena amostra da área afetada pode ser tomada através de uma agulha especial e processadas ainda para ver o tipo de infecção. Seu veterinário irá cultura da amostra para identificar o tipo de infecção bacteriana, o que ajuda a encontrar o antibiótico mais apropriado para a infecção em seu cão. Se as bactérias são isoladas, cultura e teste de sensibilidade será realizada para encontrar o tipo de bactérias envolvidas e os tipos de antibióticos essas bactérias são sensíveis a.

Tratamento

No caso de infecção grave, seu cão pode precisar de ser hospitalizado para tratamento intensivo e tratamento. Fluidos intravenosos são iniciados junto com antibióticos para cobrir déficits de fluido e infecção, respectivamente. Seu veterinário pode também decidir para drenar o abscesso para ajudar na resolução da infecção. Drenagem do abscesso pode ser transportado-out sob a orientação do ultra-som, embora em alguns cães, cirurgia abdominal pode ser necessária.

Além, o médico veterinário pode passar de um pequeno tubo para baixo para a área infectada, deixando uma ponta de fora para ajudar na drenagem contínua de material de pus. Este tubo pode ser removido uma vez que a drenagem do material pára e que a infecção está resolvida.

Durante o tratamento, seu veterinário irá monitorar a temperatura do corpo, enzimas hepáticas, número de células brancas do sangue (para ver o status da infecção), e avaliar o fígado com ultra-som.



internet

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletGato fujão cantora sol

bulletPaisagem da Janela

bulletA tartaruga abortou hangover

bulletVerdade

bulletHomem-aranha



Dicas Veterinárias:

bulletAlimentos proibidos para cães

bulletPara que servem animais como barata, mosquito e formiga?

bulletSeu cão merece um click

bulletCães e gatos podem viver juntos, sim!

bulletPrimeiros socorros em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet UniversoEquino.com.br
Médica Veterinaria Mariana Marcantonio Coneglian CRMV PR 07428>

bullet Priscila Pinheiro - Pet Sitter

 

Bicho Feliz Pet Sitter

Site: https://sites.google.com/site/bichofelizpetsittercotiasp/

Whatsapp e celular: (11) 98586-9212

Twitter: @bichofelizps

>

bullet Keila Regina de Godoy>

bullet Bruno Tausz(Etólogo)>

bullet Dr. Carlos Artur Lopes Leite é médico veterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletO gato do rabino (le chat du rabbin)

bulletDogão - amigo pra cachorro (doogal)

bulletMulher-gato (catwoman)

bulletQuanto pesa o cavalo de tróia? (ile wazy kon trojanski?)

bulletAs crônicas de nárnia - o leão, a feiticeira e o guarda-roupa



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletOs segredos dos gatos tudo para entender e ensinar o seu companheiro

bulletPequenos passaros

bulletVida de cão

bulletMarley e eu

bulletSinopse do livro 97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos