Home Page > Dicas Veterinárias > Meus custos não param de subir!

Meus custos não param de subir!


Com o aumento da utilização e da efici?ncia da técnica de transfer?ncia de mbrióes, os haras de criação de quarto de milha passaram a sofrer com a falta de pastagens, devido ao crescimento do número de matrizes e animais no local com isso os custos da propriedade subiram fortemente, afinal quanto maior o número de animais na propriedade maior o consumo de ração, suplementos e feno mas estes gastos podem ser reduzidos, quando o criador faz a opção de utilizar pastagens de qualidade para a manutenção e o crescimento de seus animais, vejamos ent?o os benefícios que a pastagem traz para os equinos no caso de éguas prenhes não e indicado que elas permaneçam na cocheira, pois o simples fato de ;caminhar para comer já estimula a e égua a um exercício natural, podendo prevenir inúmeras complicações durante o período de gestação como cólicas, inchaços nos membros posteriores e na parte inferior do abd e ômen, alem de reduzir a obesidade durante a gestação o manuseio das e éguas deve ser o mais tranquilo e somente o necessário para o manejo, viagens superiores a seis horas aumenta a chance de perda da prenhes quando se tem um pasto com qualidade e quantidade de capim suficiente, gera uma redução ou um corte total da necessidade de fornecer suplemento alimentar (ração), sendo necessária esta suplementação somente no terço final de gestação potros neonatos e potro ainda sendo amamentados, necessitam que a e égua tenha uma boa nutrição, afinal o leite é toda a sua fonte nutricional o fato destes potros se desenvolverem soltos em pastos de qualidade e apresentam uma maior rusticidade e resist?ncia a doenças, além de serem mais calmos e apresentarem uma melhor morfologia os cavalos de sobreano ou potros desmamados podem obter a maior parte dos nutrientes necessários para o seu crescimento nas forragens, sempre quando estiverem pastando diariamente por 15 horas ou mais em uma pastagem ou feno de alta qualidade o fato dos cavalos poderem comer rapidamente, passando a ter longos períodos sem ter o que mastigar faz com que eles adquiram comportamento de térmitas, passando a comer madeiras presente em seu habitat, para compensar a falta do tempo de mastigação quando s é fornecido aos potros de sobreano uma pastagem ou feno de qualidade, com um teor de proteína entre 12 e 18%, além de uma boa quantidade de minerais como cálcio e fósforo, entre outros quando os potros de sobreano passam a ter uma atividade física intensa (treinamento) a sua necessidade nutricional passa a ser maior, o exercício é um sinal para os ossos moldarem-se, podendo somente se tornar mais forte se tiver nutrientes suficientes a sua disposição para formar o tecido ósseo e muscular os maiores erros cometidos ao se colocar um potro em treinamento é o de alimenta-los como os cavalos velhos no esporte, uma alimentação que não esta programada para cavalos jovens em crescimento pois estes animais necessitam manter uma alta absorção de cálcio fósforo e outros minerais fabbrocinipastos de qualidade ainda devem ser utilizados para animais de esporte (atletas), que também se tornam menos estressados e mais relaxados quando podem ser soltos e praticarem seus hábitos naturais, como caminhar livremente rolar, movimento que faz com que ocorra um alongamento e um relaxamento da musculatura afinal é mais barato se produzir pasto de qualidade ao invés de comprar rações formuladas, mas como devemos fazer pra se ter um pasto de qualidade? a terra é o funcionário mais caro em uma propriedade, mas quando ela é utilizada corretamente passa a ser o prestador de serviço mais barato e confiável que se pode ter por tanto deve ser feita a escolha correta das áreas do haras que podem fornecer uma melhor condição para o desenvolvimento das forrageiras a serem utilizadas áreas planas, ou com declives pouco acentuados, são ideais para áreas de pastagens de éguas com potros ao p é e potros em desenvolvimento, favorecem o desenvolvimento melhor dos aprumos dos novos animais áreas onde existe uma declividade mais acentuada, acima de 10%, devem ser utilizadas para a implantação de pastos onde as e éguas prenhes e de animais com idade superior a 18 meses, estes animais já possuem seus aprumos formados, stam mais adaptados ao ambiente sendo também utilizadas para a produção de feno e ainda nas áreas onde o declive mais acentuado podem ser utilizadas para a produção de capineiras, ou para a utilização de forrageiras de inverno como, aveia e alfafa nas áreas de pastagens de potros a escolha da forrageira a ser utilizada deve ser muito bem analisada, capins que possuem um hábito de crescimento em formas de touceiras como pannicum, tanzânia e mombaça causam uma maior irregularidade no terreno fabbrocinitudo isso deve ser levado em consideração na hora de escolher a forrageira ideal, pois os equinos são animais herbívoros, originários de áreas de planícies, e com habito alimentar de pastejo baixo, no ch?o assim nos locais onde se encontram os potros é melhor utilizar forrageiras do g?nero cynodon como o coast cross, tifton bermuda ou estrelas, estes capins tem um habito de crescimento rasteiro stolonífero, diminuindo assim as irregularidades do terreno o importante é saber exatamente quando as forrageiras utilizadas nas áreas de pastejo ou de corte est?o no ponto ótimo e , momento em que a quantidade de matéria seca é máxima e o valor nutritivo também é máximo o consorcio de forrageiras pode ser feito entre gramíneas e leguminosas, estes métodos devem ser muito bem estudados antes de serem implantados independente de qual forrageira for utilizada devem ser tomados alguns cuidados com a implantação e a formação destas pastagens, como: era a necessidade de se fazer curvas de nível para evitar eros?es e perda de solo;
era a amostragem correta de solos, a fim de se ter um melhor diagnostico das características físico-químicas do solo;
era o dimensionamento ideal dos piquetes, e áreas de corte;
era a escolha corretas das forrageiras em função da área de plantio, e dos animais que iram frequentar a área;
era o correto preparo de solo, e a utilização dos fertilizantes e corretivos;
era a implantação correta da forrageira escolhida;
era os cuidados fitossanitários ideais para o controle de pragas, doenças e plantas daninhas;
era a eliminação de plantas daninhas que podem ser tóxicas aos equinos;
era a densidade ideal de animais, e o tempo de perman?ncia deles na área de pastejo;
era o manejo correto das pastagens, utilizando assim a maior capacidade nutritiva da forrageira utilizada;
era o manejo ideal das áreas de produção de feno, produzindo a maior quantidade com a melhor qualidade a presença de áreas de sombreamento nos piquetes de pastejo também se faz necessária, para que se tenha um maior conforto para os animais, bem como o posicionamento dos cochos de sal e água a disposição e o dimensionamento correto das cocheiras, e dos centros de manejos, favorecem o bem estar animal, além de aumentar a efici?ncia na hora do manejo, reduzindo os custos da propriedade a utilização de áreas de pastejo e piquetes só trazem benefícios para os animais e consequentemente para o aumento do desempenho dos animais em competições, reprodução e desenvolvimento o ideal é que se consiga conciliar um ambiente em que se tenha uma melhor condição de desenvolvimento dos potros e manutenção de animais adultos, em áreas e instalações seguras, livres de plantas tóxicas e pontos de riscos aos animais, com o melhor custo para o criador

Eng Agrônomo André Fabbrocini Gonçalves, atua na área de manejo de pastagem, segurança dos animais, nutrição, desenvolvimento de projetos http://www.andrefabbrocini.com.br/ (11) 93829722 e (11) 77435504 e nextel 96*40594

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletBanzo

bulletLobo mau

bulletVou bater asas

bulletO mar serenou

bulletA galinha pintadinha 3



Dicas Veterinárias:

bulletAprumos dos equinos

bulletCoceiras

bulletInfecção parasitária (neosporose) em cães

bulletO mecanismo de atuação dos florais de bach

bulletEnvenenamento por ingest?o de veneno de rato em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Nayara Zonta, parceria com a VetQuality 56811999>

bullet Patricia Oliveira>

bullet Samantha Brasil
antropóloga criadora de labrador e yorkshire
www.canilalfakitnet canilalfa@globocom
(21) 3367 - 3247 / 3366 - 3900 / 8808 - 3001
ilha do governador - rio de janeiro>

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ci?ncias pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de S?o Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br>

bullet Katherine P. Colomba>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletSoltando os cachorros (the shaggy dog)

bulletUma cilada para roger rabbit

bulletGato negro (black cat (gatto nero))

bulletUm peixe fora d água (mr baseball)

bulletPássaros excêntricos (pretty bird)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletO estranho caso do cachorro morto

bulletFalando de passaros e gatos

bulletCrianca, cachorro que fala!

bulletAtlas colorido de anatomia veterinária do cão e gato

bulletLivro definitivo de dicas e sugestoes de jardinagem

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos