Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Dicas Veterinárias > Ictio no aquário de água doce

Compartilhe em suas redes sociais:

Ictio no aquário de água doce



Ichthyophthririus multifiliis agente causador da Íctiofitríase, doença conhecida como Íctio. O peixe afetado fica coberto de pontos brancos pequenos. O Íctio é uma doença comum e fácil de tratar, que entra em nossos aquários com qualquer animal novo introduzido no aquário, (com sinais da doença ou não), por alimentos vivos (como artêmia salina e outros), vem na água da loja ou do aquário de um amigo. Também migra de um aquário para outro, quando se utiliza a mesma rede para pegar peixes, mesmo sifão e etc (aquário de quarentena ou hospital para o aquário principal). Pode vir em folhagens de plantas aquáticas ou hidrófilas e até mesmo em caramujos grudados à planta. Manifesta-se geralmente quando há variação de temperatura no aquário ou em viagens (da loja para sua casa) e há na viagem mudança brusca de temperatura ou a aclimatação não é feita como se deveria (choque térmico mesmo que leve). A dica para esta doença é tratar na hora que se verificar que um ou mais animais do aquário estão com Íctio, quanto mais rápido começar o tratamento, mais chances de não ter nenhuma perda. O ideal é tratar os peixes afetados no aquário hospital, pois, o tratamento será no escuro, o que pode prejudicar plantas vivas se houver no aquário e todos os medicamentos matam biologia nitrificante do aquário principal (ou seja, ao jogar medicamento no aquário vai desestabilizá-lo e ter problemas com água turva, amônia, NO2, NO3 e eventual morte de peixes). Caso não tenha aquário hospital ou não possa providenciá-lo siga os passos abaixo sem usar o medicamento e o sal (se tiver peixes de couro, como cascudos, corydoras e botias). TRATAMENTO: Aquário Hospital: aquário pequeno e livre de cascalhos e decorações, com aquecedor de 0,5w por litro, aeração forte com compressor de ar, mangueira e pedra porosa. Água do aquário principal. 1) Colocar água do aquário principal no aquário hospital, até mesmo quando for fazer trocas parciais de água; 2) Manter temperatura alta em aquário hospital (29ºC para peixes não tropicais e 31º C para peixes tropicais); 3) Tampar o aquário hospital com lona escura, cobertor, etc., para que fique bem escuro dentro do aquário (Ictio não se prolifera no escuro); 4) Alimentação reforçada. Duas a três vezes ao dia abra o aquário para alimentar. De manhã ração como de costume e das outras vezes com alimentos vivos, ração à base de Spirulina e alga Nori (culinária japonesa). Ótima dica é usar um suplemento para aquários à base da alho, normalmente chamados de “Garlic” que devem ser usados molhando a ração antes de servir ou deixando artêmias salinas na solução de alho concentrado antes de serví-las; 5) Aeração forte e constante; 6) Use um medicamento simples contra Ictio; 7) No caso de Acarás-disco, coloque uma colher de sopa de sal grosso comum, de cozinha, para cada 50 litros de água (para garantir que não parem de aceitar alimentação – aumentando seu apetite e acelerando seu metabolismo); 8) Faça trocas parciais de água todos os dias c/ sifonagem do fundo, 10 a 30% da capacidade do aquário hospital; 9) Em 03 dias o Ictio sumirá e em 6 dias o peixe poderá entrar no aquário principal sem nenhum problema. Para prevenir o Íctio: Deve-se investir na alimentação com rações de qualidade, rações à base de Spirulina também de 2 a 3 vezes na semana (principalmente para herbívoros), incrementar a alimentação semanalmente com alimentos vivos ou congelados. Use os suplementos de Garlic semanalmente para ajudar na prevenção de Íctio e diariamente para prevenir também vermes intestinais. Pois, um peixe bem alimentado, terá uma boa imunidade. Estabilize a temperatura, para não haver variações. O melhor é investir em um bom termostato e pelo menos uma vez na semana verificar o termômetro para confirmar que ele está trabalhando a contento. Se puder colocar um filtro esterilizador UV, seria ideal. O filtro UV não vai ajudar com Íctio impregnado em um peixe, mas, os parasitas que se lançarem na água e forem puxados pelo UV, não terão chances de pegar outra vítima. Cuidado com redes para pegar peixes e sifões que utilizar no aquário hospital, ou mesmo sua mão molhada, para evitar contaminação. Vai comprar um animal novo? Use o aquário hospital como quarentenário, uma semana de avaliação, adaptação e reforço da alimentação antes de coloca-lo no aquário principal. Vai comprar uma planta nova? Trate a planta com um desinfetante para aquários, como é o caso do Clean da Labcon, por alguns minutos antes de colocar a planta no aquário principal. ICTIO NO AQUÁRIO MARINHO: Cryptocaryon irritans agente causador do Íctio marinho semelhante em muitos aspectos com o Íctio de água doce. A mesma forma de infestação do aquário de água doce também se dá no aquário marinho, podendo entrar em seu aquário com rochas vivas também. A variação de temperatura também é fator desencadeante da proliferação do Íctio marinho em um animal; quer seja variação de temperatura dentro do aquário, no transporte até sua casa ou na aclimatação inadequada (choque térmico mesmo que leve). Como em aquários marinhos, geralmente tem vários corais e invertebrados e em aquários grandes seria quase impossível pegar o peixe doente sem ter que praticamente desmontar o aquário, o tratamento se baseará de forma mais natural possível. TRATAMENTO NO AQUÁRIO PRINCIPAL: Aumento ligeiro da temperatura de forma que não afete corais e invertebrados, temperatura constante (sem nenhum tipo de variação é muito importante); Reforço da alimentação. Neste quesito a alga Nori (culinária japonesa – facilmente encontrada em supermercados na seção de produtos orientais) é uma “ressuscitadora” de peixes marinhos, esta alga milagrosa se introduzida na alimentação de forma mais persistente nos primeiros sinais do Íctio, recupera a saúde rapidamente. Junto com o Nori, ração de boa qualidade, ração à base de Spirulina, alimentos vivos, suplementos vitamínicos e suplementos à base de alho, os chamados “Garlic” são necessários. O peixe Neon Goby (faixa amarela – nativo da Costa Brasileira) retira parasitas como o Íctio marinho de peixes infestados, mas, pena que esteja ameaçado de extinção e proibida sua comercialização no Brasil. Alguns aquaristas dão banhos de água doce com água de Reverse Osmose e outros tratam em aquário hospital com medicamentos à base de cobre, mas, não recomendamos, pois, o índice de cura do Íctio por cobre ou banhos de água doce é muito baixo, pois, estressa o animal debilitado ao máximo e a tendência é parar totalmente de se alimentar depois deste tipo de estresse. O método que tem surtido mais efeito em nossas pesquisas é tratar de forma natural peixes que se alimentam normalmente, pois, o fato de aceitarem a alimentação fará com que sua imunidade aumente e o próprio organismo conseguirá se livrar do Íctio. Quando o peixe infestado não se alimenta mais com frequência, é necessário tomar medidas mais drásticas senão o perderá em alguns dias. TRATAMENTO FORA DO AQUÁRIO PRINCIPAL: Aquário Hospital: aquário pequeno e livre de cascalhos e decorações, com aquecedor de 0,5w por litro, aeração forte com compressor de ar, mangueira e pedra porosa. Água do aquário principal. Tivemos sucesso de 90% de recuperação de peixes marinhos com Íctio que pararam de se alimentar, tratando em aquário hospital como se fosse Íctio em água doce, assim que notamos pela primeira vez que o animal não se interessou pelo alimento. 1) Colocar água do aquário principal no aquário hospital, até mesmo quando for fazer trocas parciais de água; 2) Manter temperatura alta em aquário hospital cerca de 28 - 29ºC; 3) Tampar o aquário hospital com lona escura, cobertor, etc, para que fique bem escuro dentro do aquário (Íctio de água doce não se prolifera no escuro, então, tentamos da mesma forma com o ciliado marinho, o interessante é que o animal marinho fica mais calmo e parece dar resultados positivos); 4) Alimentação reforçada. Duas a três vezes ao dia abra o aquário para alimentar. De manhã ração como de costume e das outras vezes com alimentos vivos, ração à base de Spirulina e alga Nori (culinária japonesa). Ótima dica é usar um suplemento para aquários à base de alho, normalmente chamados de “Garlic” que devem ser usados molhando a ração antes de servir ou deixando artêmias salinas na solução de alho concentrado antes de servi-las; 5) Aeração forte e constante; 6) Faça trocas parciais de água todos os dias c/ sifonagem do fundo, 10 a 30% da capacidade do aquário hospital; 7) Em 03 dias o Íctio sumirá e em 6 dias o peixe poderá entrar no aquário principal sem nenhum problema. Para prevenir o Íctio marinho: Deve-se investir na alimentação com rações de qualidade, rações à base de Spirulina também de 2 a 3 vezes na semana, a alga Nori, Acelga crua, incrementar a alimentação semanalmente com alimentos vivos ou congelados. Use os suplementos de Garlic e suplementos vitamínicos semanalmente para ajudar na prevenção de doenças. Pois, um peixe bem alimentado, terá uma boa imunidade. Estabilize a temperatura, para não haver variações. O melhor é investir em um bom termostato e pelo menos uma vez na semana verificar o termômetro para confirmar que ele está trabalhando a contento. Se puder colocar um filtro esterilizador UV ou ozonizador, seria ideal. O filtro UV ou o ozonizador não vai ajudar com Íctio impregnado em um peixe, mas, os parasitas que se lançarem na água e forem puxados pelo UV ou atingidos pelas partículas de O3, não terão chances de pegar outra vítima. Vai comprar um animal novo? Use o aquário hospital como quarentenário, uma semana de avaliação, adaptação e reforço da alimentação antes de coloca-lo no aquário principal. Em todos os casos de doenças um dos fatores que mais contam para o sucesso da recuperação do animal é o tempo entre perceber o problema e agir. Esperamos tê-lo ajudado com um pouco de nossa experiência sobre o que funcionou efetivamente em nossos aquários, baterias e quarentenários. 



Contatos dos Autores:
http://www2.rsdiscus.com.br/arquivo_55.pdf



O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletEstudo comparativo entre as técnicas de esfregaços de punção espl?nica e de sangue periférico para diagnóstico laboratorial de babesia equina na regi?o de jundiaí

bullet13 super cuidados indispens veis para ter com o seu pet no ver o

bulletBaixa contagem de células brancas do sangue em cães

bulletOs motivos que levam seu cão a destruir o tapete higi?nico ou o jornal

bulletVermes e vermífugos


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Dr. Carlos Artur Lopes Leite é médico veterinário graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Médica pela Carl von Ossietzky Universität (Alemanha). É também mestre em Medicina e Cirurgia Veterinárias pela UF

bullet sergio villa santi svillasanti@aolcom
embaixador da oster no brasil
república dos c?es
avorozimbo maia, 1515, cambui, campinas/sp
fone: (19) 3255-1578

bullet Projeto Cão Moderno Felipe Consentini felipe@caomoderno.com.br

bullet silvia c parisi médica veterinária crmvsp 5532

bullet Rafael Senos Médico Veterinário UFF Mestrando USP Técnico em Biotecnologia CEFETEQ RJ

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletSmelly cat

bulletTimidez

bulletA vaca já foi pro brejo tião carreiro e pardinho

bulletO gato vinicius de moraes

bulletMil Gatos No Telhado

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletNo olho do gato (dans l oeil du chat)

bulletUm peixe chamado wanda (a fish called wanda)

bulletA vida dos peixes (la vida de los peces)

bulletUm hotel bom pra cachorro (hotel for dogs)

bulletO mar não está prá peixe o mar não está prá peixe


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletUm gato aprende a morrer

bulletMemorias de um gato

bulletPequenos passaros

bulletPassaros sao eternos, os

bulletO gato que tocava brahms

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos