Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]


Home Page > Dicas Veterinárias > Como adaptar a criança à chegada do pet

Compartilhe em suas redes sociais:

Como adaptar a criança à chegada do pet



 

Se você está pensando em incluir um bicho de estimação na família e promover momentos de convívio com crianças, confira as dicas que preparamos.

Se tem uma coisa no mundo que combina perfeitamente é criança e animal de estimação. A sensação que a gente tem é a de que os dois se entendem perfeitamente, sabem dar amor e carinho na medida certa e constroem laços de amizade indestrutíveis. 

No entanto, se você tem criança em casa e deseja ampliar a família com a chegada de um pet, é preciso levar algumas coisas em consideração para que eles construam uma relação harmônica. Veja como fazer isso de forma simples e tranquila.

Um pet exige cuidados

Independente do bicho de estimação que vocês incluirão na família, é preciso ter em mente que ele exige cuidados. Todos os membros da casa devem estar dispostos a fazer com que o pet esteja saudável, seguro e protegido. 

Por isso, mostre para a criança que seu amigo precisa de carinho, água, comida e conforto. Escolha uma atividade e delegue a ela. Eleja aquilo que ela será capaz de fazer, como trocar a água, por exemplo.

Estabeleça um horário e acompanhe para ver se a atividade foi concluída com sucesso. A criança se sentirá importante em poder cuidar de alguém. 

Explique que haverá mudanças na rotina

A casa não será a mesma depois da chegada do pet. A rotina será preenchida com mais brincadeiras, menos silêncio e, claro, mais alegrias. No entanto é preciso mostrar para a criança que suas obrigações, horários e atividades não devem deixar de ser cumprido com a desculpa de estar dando atenção ao pet.

Dessa forma, hora de estudar, dormir, alimentar-se entre outras devem seguir normalmente. A diferença é que elas serão desempenhadas com a companhia de um amiguinho muito especial. 

De olho na saúde

Você deve considerar a saúde da criança e do animal de estimação. Em relação à criança, alergias a animais de estimação costumam ocorrer em apenas 10% da população. 

As mais comuns são rinite e dermatites leves. Mas, é possível evitar isso. Basta orientar a criança para que ela lave as mãos sempre que brincar com o pet. Além disso, mantenha o animal sempre limpo, escovado e com o antiparasita em dia. 

Pesquisas realizadas por especialistas em veterinária de várias partes do mundo indicam que, se a criança tiver contato com o animal desde cedo, seu organismo terá melhores condições de tolerar as reações alérgicas. 

Joachim Heinrich, cientista do Instituto de Epidemiologia de Munique, na Alemanha,  em um estudo realizado com 3 mil crianças que foram monitoradas desde o nascimento até os 6 anos, revelou que as que conviviam com animais obtiveram um sistema imunológico mais fortalecido.

As que conviviam com cachorro ou gato dentro de casa demonstraram menos risco de desenvolver sensibilidade a pelos, fungos, pólen, poeira e outros elementos causadores de alergias. 

No que diz respeito à saúde do pet, leve-o a consultas regulares com o veterinário, mantenha o calendário de vacinas, vermifugação e antiparasitas sempre em dia. Cuide bem da higiene dos pelos, pele e unhas. 

Qual é a idade certa para ter um animal de estimação?

Se a criança nunca conviveu com um pet, pode ser que, no início ela apresente um pouco de medo ou receio, que tendem a desaparecer conforme ela vai criando confiança.

Crianças que, desde muito pequenas, convivem com animais, não terão grandes problemas em receber o novo membro porque já estão habituadas com o contexto que esses bichos proporcionam.

Se você tem uma criança já um pouco grandinha e ela possui histórico de aversão a pets, é bom fazer a socialização entre eles aos poucos. Nunca a obrigue a fazer carinho e se aproximar do animal. Isso pode causar ainda mais medo.

O ideal é ir promovendo encontros de forma mais leve, como jogar um brinquedo, oferecer ração ou água e levá-los para passear. Na maioria dos casos, a socialização ocorre em poucos dias e, quando você menos esperar, verá que os dois não se desgrudam.

Cuidado com os maus tratos

A criança deve perceber que o animal de estimação é membro da família e, por isso, não deve ser maltratado. Isso tem a ver com regras, respeito ao outro e a todas as formas de vida. Crianças a partir de 4 anos entendem melhor essa situação.

Raça ideal para conviver com crianças

Cada raça possui uma personalidade específica. Na hora de escolher a ideal para a criança, leve em consideração a que mais se adéqua ao seu perfil.

Se você mora em um espaço pequeno, as raças menores são as mais indicadas. Animais de grande porte, como labradores, golden retriever e boxer são extremamente dóceis e brincalhões, mas precisam de um espaço maior. 

Independente da escolha, a amizade deles fluirá de forma bonita e uma história de parceria será construída pelo compartilhamento de brincadeiras, carinhos e muitas travessuras. É aí que mora a beleza desse encontro entre criança e bicho



Contatos dos Autores:
internet



O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Dicas de Profissionais do ramo pet e agropecuário:


bulletCoprofagia

bulletMá nutrição pode causar problemas na visão dos animais de estimação

bulletDieta vegetariana para cães e gatos

bulletCuriosidade problemas e doenças no casco de cavalos

bulletAclimatação como adicionar um novo peixe ao aquário?


Ver todas as Dicas de Profissionais



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores



bullet Priscila Thomazelli Atleta, Amazonas, Instrutora e Treinadora de Equitação Engenharia Civil, de Segurrança do Trabalho, Meio Ambiente e Qualidade (11) 9 9944-2168 www.dressagearteequestre.com

bullet Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experi?ncia em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experi?ncia em doc?ncia na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br

bullet Fabio Nakabashi (parkvet@gmail.com) CRMVSP 5997 Tel.: (19) 32724001 End.: Av. Francisco de Paula Oliveira Nazareth, 559 Parque Industrial Campinas SP http://parkve6.wix.com/parkvet

bullet Alexandre Domingues

bullet Juliane Seixas Juliane Seixas Website.: www.facebook.com/veterinariadrajulianeseixas Graduada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, PUC/PR. Atua como plantonista na área clínica e cirurgica de animais de companhia CRMV: 11430 / PR Cont

Ver todas as Dicas dos Colunistas

Letras de Música com temas Animais:


bulletVerdade

bulletTrevo (tu)

bulletNa teia da aranha

bulletCanção da falsa tartaruga adriana calcanhotto

bulletChão de Estrelas

Ver todas as Letras de Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bulletQuanto pesa o cavalo de tróia? (ile wazy kon trojanski?)

bulletVinte mil léguas submarinas

bulletIrei como um cavalo louco (j irai comme un cheval fou)

bulletBatman begins (2005)

bulletMeu maior amigo


Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletPassaros sao eternos, os

bulletA arca de noé

bulletExplicação dos pássaros

bulletPequenos passaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos