Home Page > Dicas Veterinárias > Habronemose equina esponja de ver o

Habronemose equina esponja de ver o


 


src=habronemose equina é uma doença sazonal que acomete equinos, asininos e muares. Popularmente conhecida como esponja ou feridas de verão, a enfermidade é ocasionada por moscas que se reproduzem em maior velocidade em períodos mais quentes, favorecendo o ciclo da doença.


Os animais acometidos pela enfermidade podem apresentar uma reação de hipersensibilidade às larvas depositadas na pele, ocorrendo alguns tipos de alergias.


Existem diferentes formas da habronemose equina, são elas:


- Gástrica;


- Assintomática;


- Cutânea;


- Conjuntival;


- Pulmonar.


A habronemose cutânea acomete os machos e as fêmeas de qualquer idade, mas nos machos o pênis e prepúcio são áreas que geralmente são mais afetadas.


Como ocorre o contágio da habronemose equina?


Os hospedeiros intermediários da enfermidade são as moscas. Isto é, quando as larvas são eliminadas pelas fezes dos equinos, elas se alimentam e posteriormente depositam as larvas na pele do animal.


Já a infecção gástrica ocorre através da ingestão de moscas mortas que podem estar presentes na água ou no alimento do cavalo, é aí que o contágio se agrava.  Então, é imprescindível conhecer os primeiros sinais da doença para intervir o mais precocemente possível. Confira mais sobre o assunto em seguida.


Principais sinais da doença


Os sinais da esponja de verão, geralmente se apresentam por lesões acentuadas pelo corpo do animal que pioram quando coçadas. Ela vai se instalando no equino, na medida em que as moscas depositam as larvas nas feridas pré-existentes.


A habronemose equina se caracteriza por:


- Ferimentos que podem sangrar com facilidade;


- Lesões nas pápulas com centro erodido;


- Feridas com aspecto esponjoso.


Pode acontecer ainda pruridos intensos que levam ao auto traumatismo.


Tratamento da habronemose equina


Existem dois tipos de tratamentos possíveis para a doença:


Terapia medicamentosa: Este tipo de tratamento leva certo tempo e baseia-se na aplicação de pomadas antibióticas para evitar uma infecção bacteriana secundária e medicamentos anti-inflamatórios, sempre administrados pelo médico veterinário.


Importante: O tratamento adequado deve ser indicado pelo médico veterinário, ou seja, nunca medique seu rebanho sem a devida prescrição de um profissional.


Intervenção cirúrgica: Só é considerada pelo médico veterinário quando a ferida não cicatriza e/ou já evoluiu para nódulos calcificados.


Para que o tratamento surta efeito, também é preciso realizar algumas medidas como vermifugar os animais e manter as lesões cobertas. Assim, o quadro clínico tende a não piorar, uma vez que tais ações além de evitar infecções secundárias e traumatismo ainda impedem a infestação da doença no plantel.


A habronemose equina é responsável por grandes perdas financeiras aos proprietários, tanto pelo menor rendimento dos animais quanto pelo comprometimento estético. Por isso, é necessário que você fique atento às formas de prevenção. Confira as principais medidas no próximo tópico.


Como prevenir a esponja de verão?


Algumas medidas simples podem fazer com que seu rebanho fique longe dessa doença. Por exemplo:


- Higienizar as baias;


- Evitar ao máximo que os cavalos se machuquem;


- Tratar as feridas pré-existentes de forma correta;


- Fazer a destinação adequada das fezes para esterqueiras ou locais que dificultem as moscas de encontrarem animais onde possam depositar suas larvas.


Viu como é fácil a prevenção da habronemose equina?


Mais do que a realização da prevenção é preciso que você aprenda, de forma prática a avaliar esse e outros problemas com os cavalos! Veja essa dica:



http://www.escoladocavalo.com.br/2018/10/31/habronemose equina esponja de verao/

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletCachorro perigoso tche garotos

bulletO portão

bulletA Barata Pato Fu

bulletLaçador de cachorro tião carreiro e paraíso

bulletRitmo quente



Dicas Veterinárias:

bulletAborto espontâneo em cães

bulletMeu cão foi atacado por outro cachorro o que devo fazer?

bulletInfecção uterina na égua

bulletVômitos e diarréias

bulletCálculos do trato urinário / cristais composto de ácido úrico em cães



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Rafael Senos Médico Veterinário UFF Mestrando USP Técnico em Biotecnologia CEFETEQ RJ>

bullet Maira Rezende Formenton
tel 011 3862 6398
www.fisioanimal.com>

bullet RENAL VET S?O PAULO: Endereço: Rua Heitor Penteado, 99 Sumaré, S?o Paulo/SP. Telefones: (11) 38752666 e (11) 38725138. Telefone para emerg?ncias: (11) 98985622. Site: www.renalvet.com.br Email: renalvet@br.inter.net RENAL VET RIO DE JA>

bullet Rita Ericson http://bichosaudavel.com/meu cao late demais/>

bullet René Schubert Psicólogo Clínico. Atua como psicanalista em consultório e hospital psiquiátrico. Desenvolve trabalho com Equoterapia na Hípica das Araucárias (Tel:44821983) Contato: schubert_rene@hotmail.com>



Cinema, Filmes e Seriados:

bullet

bulletGatos numa roubada (tomcats)

bulletThe wolf of wall street

bulletO pássaro das plumas de cristal (l uccello dalle piume di cristallo)

bulletPeixe grande e suas histórias maravilhosas (big fish)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletPássaros amarelos

bulletFalando de passaros e gatos

bulletAtlas colorido de anatomia veterinária do cão e gato

bulletAmazonas aguas, passaros, seres e milagres

bulletCama de gato

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos