Home Page > Dicas Veterinárias > Imprinting em cães: o que é e qual sua importância

Imprinting em cães: o que é e qual sua importância


Não importa a quantos programas e documentários nós assistamos sobre os bichos e a natureza, as descobertas sobre o comportamento animal e nossa relação com estes seres parecem infindáveis. O imprinting é uma destas revelações que o naturalista australiano Konrad Lorenz postulou depois de muito – mas muito mesmo – observar a vida dos gansos.


Portanto, mesmo que você não seja um tutor de bichos, se está lendo agora, pela primeira vez, a palavra imprinting, prepare-se para revolucionar sua percepção e entendimento sobre a forma com que os animais se relacionam conosco.


Significado


“A palavra imprinting, traduzida do inglês para o português, pode ter o significado de impressão, marca, cunho, carimbo, sinal etc. Esta palavra também é usada para descrever conceitos e fenômenos relacionados à genética e à psicologia. Mas, o que nos interessa é em relação ao comportamento animal (de vertebrados superiores de sangue quente, incluindo os animais domésticos, selvagens e nós mesmos)”, esclarece Andrei Kimura, adestrador da equipe Cão Cidadão, empresa especializada em adestramento em domicílio e em consultas de comportamento animal, que atua em diversas regiões do Brasil.


Segundo Andrei, o primeiro objeto móvel que os neonatos visualizam ou sentem a presença gera o que pode ser chamado de apego ou imprinting. Eles passam a segui-lo, em busca de proteção e alimento, além de aprender com ele por meio da observação, da tentativa e erro – comportamento que não está somente ligado à herança genética.


Imprinting e cães


No caso do cachorro, o primeiro contato que ele tem com um objeto animado é com a sua própria mãe, de onde tira o sustento alimentar e imunológico para sobreviver no início da vida.


“Porém, chegará um momento em que o cachorrinho terá que se separar da cadela e viver às suas próprias ‘expensas’. Se estivéssemos falando de lobos ou outro parente selvagem, ele teria aprendido o comportamento de caça por imitação e carga genética, mas não é essa a realidade”, compara o adestrador.


Diferentemente dos seus parentes selvagens, os cães dificilmente estarão envolvidos neste processo de obter comida através da caça e, por isso, passam a depender da disponibilização, voluntária ou não, do alimento fornecido pelos humanos.


“Segundo relatos, existe apenas uma raça de cães na Austrália, o Dingo, que obteve sucesso ao retornar à vida selvagem, se comportando como matilha, o que custou a esse grupo uma dessocialização com o ser humano, sendo uma das raças mais difíceis de se tornarem animais de companhia e/ou adestrados”, revela Andrei.


Quando a “transferência” do imprinting acontece


Em se tratando de cães domésticos, o imprinting pode se prolongar e passar da mãe do cachorrinho para um ser humano, se esse o acolher dando-lhe afeto, alimento e o protegendo. “A situação fica tão intensa que, em comportamento de matilha, ao verem seus pais humanos em situação de agressividade por outros (humanos ou não), o cão pode passar a defender seu (s) tutor (es) e partir para o ataque”, afirma Kimura.


Mas o que acontece se o cão for abandonado ou seu tutor simplesmente parar de fornecer alimento e afeto? Andrei conta que, neste caso, “o animal pode simplesmente entender o que é mais favorável a ele e escolher outro dono. Claro, existem muitas exceções nas quais o animal continua, mesmo que maltratado, com o apego ao ser humano”, diz. De partir o coração…


O fato de tirar cães muito novinhos de sua família ou matilha, muitas vezes, também faz com que o imprinting seja transferido do mundo animal para os humanos e, com isso, os filhotes não aprendem as “regras sociais” do universo canino com seus semelhantes e podem apresentar comportamentos indesejados.


Problemas comportamentais


A situação mencionada acima, em que o cão permanece com seu dono mesmo maltratado, ilustra o quão forte é o poder do imprinting e, dependendo de sua intensidade, ele pode se tornar a base de um problema comportamental canino chamado de “ansiedade por separação” – sobre o qual já falamos aqui no portal.


“Às vezes, nos deparamos com donos cuja queixa é o cão fazer xixi no travesseiro e, muitas vezes, ouvimos os humanos dizerem que o animal faz de propósito para se vingar da ausência dele. Na verdade, não é uma vingança, mas sim uma situação até comovente, mas com consequências trágicas. O que acontece é que o animal busca um local onde ele possa ficar o mais próximo possível do seu dono e um dos lugares onde ele encontra o cheiro forte é no travesseiro. Dessa forma, ele tem a necessidade de ficar perto da pessoa e acaba não querendo ou não conseguindo sair dali nem para fazer xixi”, alerta Andrei.


“De qualquer forma, não quero aqui desmistificar o amor que o animal tem por nós. Existe, sim, a afetividade, mas ela está muito ligada ao fenômeno natural chamado imprinting. Por isso, é nossa obrigação cuidar disso com zelo, pois, se nos propusemos a ter um amigo canino, a responsabilidade é nossa”, frisa o adestrador.


Sendo assim, é essencial ter conhecimento sobre as fases de desenvolvimento da vida canina e ter a dinâmica destes fenômenos em mente para não usar punições e recompensas de maneira equivocada com o seu cão. Se o comportamento do seu amigo peludo anda “esquisito”, não hesite em consultar um profissional para orientá-lo na jornada de criar seu pet.


 



http://portalmelhoresamigos.com.br/imprinting em caes o que e e qual sua importancia/

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletTem boi na linha

bulletNegro gato

bulletRomaria

bulletO gavião teodoro e sampaio

bulletPoeira



Dicas Veterinárias:

bulletDonos de primeira viagem devem mudar hábitos ao adotar cão ou gato

bulletRespiração ruidosa em cães

bulletOlhos vermelhos (episclerite) em cães

bulletO cavalo bretao no brasil

bulletComo manter seu gato saudável



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Paola Christina Ferreira Carneiro Médica Veterinária CRMVSP 8145 Dermatologia e Terapeuta Floral MASTERVET Clínica Veterinária Av. Ângelo Sim?es,1135, Jd. Leonor , Campinas , SP Fone: (19) 32345363 ou 33843323 >

bullet Claudia Leschonski Veterinária de Cavalos Blog http://leschonski.blog.terra.com.br/>

bullet O Clube Pet Memorial está localizado na Avenida Sadae Takagi, 860, em S?o Bernardo do Campo, no Grande ABC, acesso pelo km 20 da Rodovia dos Imigrantes, telefones (11) 4343.0000 e (13) 3222.2949, 0800.772.8885 site www.petmemorial.com.br>

bullet Eng. Agr. Aliomar Gabriel da Silva, MS, PhD Celular: (16) 9 8149-7557 e E-mail: aliomargabrieldasilva@hotmail.com >

bullet Patricia
olives mount kennel>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletSempre ao seu lado

bulletCama de gato (cama de gato / cat s cradle)

bulletRio

bulletDoce pássaro da juventude (sweet bird of youth)

bulletSoltando os cachorros (the shaggy dog)



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletPasso, trote, galope - uma familia e seus cavalos

bulletFalando de passaros e gatos

bulletO gato que tocava brahms

bulletA princesa e o sapo

bulletPequenos passaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos