Home Page > Dicas Veterinárias > Como separar uma briga entre cachorros

Como separar uma briga entre cachorros


Se você tem ou convive com cães, vai eventualmente presenciar uma briga. E mesmo um embate entre dois pinchers pode causar ferimentos graves, então saber separar a briga rapidamente é essencial.


Uma coisa importante para saber sobre brigas entre cães é que normalmente elas são muito piores quando envolvem duas fêmeas, já que elas brigam para eliminar a rival – o que pode acabar em morte! Dois machos normalmente brigam por disputa de dominância, e quando um se “rende”, a briga costuma acabar. Machos costumam aceitar com mais tolerância mordidas e rosnados por parte das fêmeas – o que não significa que você não deva intervir.


A segunda coisa importante sobre brigas é que é sempre melhor preveni-las do que separá-las. Quer você tenha dois metros de altura, ou um e meio, cachorros em estado de agressividade podem te fazer um estrago feio, mesmo os pequeninhos e mesmo seu próprio cão.


Prevenir brigas começa com o obvio: não deixe seu cão se aproximar de animais desconhecidos, e não passeie com cães agressivos sem coleira. A castração diminui a agressividade em ambos os sexos; logo, o contrário, a fase da puberdade ou presença de fêmeas no cio ou prenhas, aumenta a rivalidade e a possibilidade de brigas.


A segunda parte da prevenção é menos óbvia, e exige um olhar atento. Cachorros não começam uma briga do nada, eles mandam vários sinais um ao outro antes de atacar: corpo rígido, maxilar tenso, encarar, mostrar os dentes, rosnados. Ao perceber esses sinais, peça ajuda para conter ambos os cães e tirar um do raio de visão do outro o mais rápido possível.


Só que… se tudo der errado e a briga começar, você vai precisar separá-la. Seguem as dicas.


 


O QUE NÃO FAZER


– Não grite, não berre, não se desespere. Isso só vai atiçar e agitar ainda mais os cachorros (mesmo que não sejam seus).


– Não chute os cães. Agressividade só gera agressividade.


– Não segure a coleira deles e não entre no meio de duas bocas cheias de dentes. Não importa que é o seu micro poodle carinhoso que está brigando – ele vai estar alterado e só vai perceber que você é você depois do desastre acontecer.


– Não deixe eles “resolverem” a coisa sozinhos, uma mordida na veia certa mata em minutos.


– Não deixe outros cachorros se intrometerem. Numa briga de grupo, normalmente vão todos para cima de um cachorro só e a coisa fica bem feia bem rápido.


 


O QUE FAZER


– Antes de mais nada, mantenha a calma. É difícil, mas é essencial. Os cães sentem sua energia e se você se agitar, eles se agitam mais.


– Jogue água – é a forma mais eficiente de separar uma briga.


– Use um apito. Se for no parque de cachorros, leve um apito. O som alto e agudo pode ajudar, principalmente se os cães forem treinados.


– Bata o pé no chão, assobie, bata palmas, chie, faça sons altos SEM usar a voz (lembre: sua voz só atiça mais a briga!).


– Use o que tiver em volta para separá-los fisicamente. Seja um galho, uma lixeira, um cone de rua, uma vassoura, um balde, coloque o objeto entre eles e tente fazer com que se afastem.


– Em último caso, use sua perna como barreira. É melhor tomar uma mordida no tênis do que na mão.


– Alguns cães mordem e não soltam mais. Se isso acontecer e não tiver água por perto, levante as patas de traz do cachorro que está mordendo e puxe-o rapidamente para trás. Atenção: ele pode se virar e te morder, seja ágil.


 


Cachorros separados e contidos, corra para o veterinário! A maior parte das mordidas é só um furinho por fora (às vezes quase imperceptível), mas um estrago por dentro. Os cães podem ter veias, órgãos e músculos perfurados mesmo que não aparentem! E eles são mestres em mascarar a própria dor, podem estar com uma hemorragia interna letal e você (ou um veterinário ruim) não perceber até que seja tarde demais.


Além disso, mesmo que tenham realmente sido só arranhões, qualquer machucado precisa ser esterilizado e tratado. Você não pode medicar seu próprio cão e ele vai precisar de antibióticos e spray prata para evitar que um arranhão vire uma bicheira ou uma infecção generalizad



http://gatinhobranco.com/?p=2099

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletNegro gato

bulletOlímpico por natureza todo mundo se encontra no rio

bulletA galinha pintadinha 3

bulletPassaros

bulletGalo garnizé luiz gonzaga



Dicas Veterinárias:

bulletSentidos do cão

bulletCogumelo, molde, envenenamento de levedura em cães

bulletGata faz xixi e cocô fora de lugar

bulletTumor de mama em animais

bulletHepatite contagiosa canina



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet Rafael Claro Marques (CRMVSP 18.849) é médico veterinário e pósgraduado em Clínica Médica de Pequenos Animais dr.rafael@clinicapontegrande.com.br>

bullet André Galv?o Cintra, MV, Prof. Esp. CRMV SP 6765 VicePresidente ABCC Bret?o. email: andre@vongold.com.br. Site: www.vongold.com.br >

bullet dr jo?o alfredo kleiner dvm, msc especialista em oftalmologia e clínica cirúrgica geral acvo ophthalmology course wisconsin, madison ? 1998 e-mail: docjak@vetweb.com.br>

bullet Silvana Souza
médica veterinária
crmv-sp 9617
animalcamp
rua d pedro i n? 663; guanabara - campinas/sp
fone: (19) 32425370 ou 97965242
www.animalcampcjbnet
homeovete@yahoo.com.br>

bullet dra ayne murata hayashi
mé dica veterinária
crmv: 6378
campinas (19) 3294-3377,
valinhos (19) 3849-2522
são paulo (19) 9742-2665 aynemurata@ig.com.br>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletBatman forever (1995)

bulletIrei como um cavalo louco (j irai comme un cheval fou)

bulletComo cães e gatos (cats e dogs)

bulletCacados

bulletNas montanhas dos gorilas



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletCães de guerra

bulletEnfermidades dos cavalos

bulletO gato que falava com fantasmas

bulletExplicação dos pássaros

bulletNo meu peito não cabem pássaros

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos