Home Page > Dicas Veterinárias > Acne em cães e gatos

Acne em cães e gatos


Não somente os seres humanos apresentam acne, animais como cães e gatos também podem apresentar este problema. É mais frequente em animais de pelos curtos, como, por exemplo, Dobermans, Bulldogs, Boxers, Rottweilers, dentre outros.


Nos cães, a acne é mais comum em animais jovens, especialmente entre 3 a 18 meses de vida, embora possa ocorrer em animais de todas as idades. Já em gatos, não existe uma faixa etária predominante, acomete animais de todas as idades igualmente.


Trata-se de um transtorno benigno, que possui diferentes causas. Nos cães mais jovens, a principal causa do surgimento da acne é a sobrecarga do sistema imunológico subdesenvolvido desses animais. Nessa fase, a flora natural do organismo ainda não está completamente estabelecida no trato gastrointestinal. Alterações hormonais estão ocorrendo nessa fase da vida do animal. Em associação, nesse período os animais estão em período de vacinação, ou cirurgias eletivas, como conchectomia (corte da orelha) e caudectomia (corte da cauda).


Com relação aos gatos, a pele desses animais possuem glândulas que liberam uma substância que tem como função impermeabilizar o pelo, bem como liberar odores específicos para a comunicação com outros gatos e até mesmo com os seus tutores. Essas glândulas concentram-se nas patas, próximo às orelhas, na cauda e no mento (queixo).


Existem diferentes hipóteses para o surgimento da acne felina, que geralmente surgem nas regiões de maior concentração dessas glândulas. Alguns autores acreditam que uma exacerbada produção de secreção possa levar à obstrução das glândulas, o excesso de secreção pode aumentar a proliferação bacteriana no local e as alterações nas glândulas podem levar a prurido, aumentando o risco do surgimento de feridas e infecções secundárias. Outras hipóteses para a acne felina envolvem alergia ao prato de plástico, utilizado na alimentação dos animais, baixa imunidade ou acúmulo de comida e água no mento do animal.


As áreas do corpo mais acometidas são o mento, a pele circunvizinha aos lábios e, menos frequentemente, o focinho. Também pode se estender para a área vaginal. Podem surgir diversos nódulos inflamados e pústulas repletas de pus. Pode estar contido em alguns nódulos um conteúdo de coloração escura, com aparência de um pelo duro, conhecido como comedo. Também pode causar intenso prurido. Nos quadros mais severos, a região acometida fica inchada e dolorida.


O veterinário irá fazer uma detalhada anamnese, incluindo histórico, idade do animal e apresentação clínica, além de exclusão de outros transtornos de pele que levam a um quadro semelhante. Também deve ser feito um swab da área acometida, que será encaminhado para exame citológico. Ao passo que o transtorno evolui, o animal passa a apresentar um quadro de foliculite supurativa e furunculose. Caso o tratamento com antibiótico de amplo espectro não leve a resultados satisfatórios, amostras de pus devem ser colhidas para realização de cultura do material, visando determinar o antibiótico mais adequado para o tratamento da desordem.


Os quadros leves podem ter resolução espontânea, sendo necessária somente limpeza diária do local com antisséptico e, caso seja necessário, drenagem das pústulas. Já os quadros mais graves, compostos por múltiplas lesões e inchaço local, necessitam de antibiótico por via oral, antissépticos e pomadas antibióticas. A limpeza diária da pele e dos pelos ao redor da boca e no mento ajuda a diminuir o risco de desenvolvimento de acne, especialmente em animais mais propensos.



Débora Carvalho Meldau

O conteúdo presente no texto acima é responsabilidade dos Autores citados

Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:

Letras de Música com temas Animais:

bulletBoi de lágrimas

bulletSimples carinho

bulletA metamorfose das borboletas

bulletO hipopótamo

bulletFlora



Dicas Veterinárias:

bulletUso de remédios humano em animais

bulletOs equipamentos utilizados na odontológia equina

bulletVocê sabe dizer se seu gato está doente?

bulletA indiferença humana levando outras espécies ao sofrimento e a morte

bulletComo gastar o excesso de energia do seu cão



Ver todas as Dicas Veterinárias



Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet René Schubert Psicólogo Clínico. Atua como psicanalista em consultório e hospital psiquiátrico. Desenvolve trabalho com Equoterapia na Hípica das Araucárias (Tel:44821983) Contato: schubert_rene@hotmail.com>

bullet REINALDO CORTIVATO , GINETE DA RAÇA LUSITANA HÁ 22 ANOS. MEU CEL:019 98909122 enbsp;HARAS MINERAL ITAPIRA. >

bullet ana cláudia de souza andrade gatil gatto dimaili rua tarobá,95 - jdmaria luiza - cascavel, pr fones: (45)222-8797/9965-9935 >

bullet Carla Diele CRMVRJ 6165>

bullet Dr. Carmello Liberato Thadei Médico Veterinário CRMV SP 0442  São José do Rio Preto SP>



Cinema, Filmes e Seriados:

bulletPeixonauta

bulletThe batman (1943)

bulletComo cães e gatos (cats e dogs)

bulletO gato e o violino (the cat and the fiddle)

bulletCães de aluguel



Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bulletExplicação dos pássaros

bullet4 vidas de um cachorro

bulletO gato e a revolução

bulletPássaros amarelos

bulletGato viriato

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br - Todos os direitos reservados - Créditos