Digite aqui a palavra-chave.





Home Page > Raças & Espécies > Cães > Pastor finlandês da lapônia

pinterest



Pastor finlandês da lapônia

 PASTORFINLANDeSDALAPoNIA

País de origem: Finlândia
Nome no país de origem: Lapinporokoira
Utilização: Pastores de renas
Sem prova de trabalho
RESUMO HISTÓRICO: por centenas de anos os lapões têm usado cães do mesmo
tipo que o Pastor Finlandês da Lapônia como pastores de renas. A aceitação do
registro da raça foi iniciado em meados de 1950. Naquele tempo, o atual “Finnish
Lapphund” e o Pastor Finlandês da Lapônia ainda eram reconhecidos como uma
mesma raça. O Pastor Finlandês da Lapônia foi separado como uma raça própria em
10/12/1966, quando se percebeu que existiam dois tipos distintos de raças pastoras
de renas.
APARÊNCIA GERAL: um spitz de pastoreio, de tamanho médio, claramente mais
longo que a altura da cernelha. Os ossos e músculos são fortes. O cão é musculoso,
entretanto, não deve dar a impressão de ser excessivamente pesado. O sexo deve ser
claramente definido. A pelagem é adequadamente adaptável ao clima ártico.
PROPORÇÕES IMPORTANTES: o comprimento do corpo é cerca de 10%
mais longo que a altura da cernelha. A profundidade do corpo é aproximadamente
metade da altura da cernelha.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: dócil, calmo, amigável, energético
e pronto para servir. Late prontamente quando está trabalhando.
CABEÇA: alongada; o focinho é ligeiramente mais curto que o crânio.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: apenas ligeiramente convexo. O sulco frontal é marcado e as arcadas
superciliares são claramente definidas.
Stop: suavemente inclinado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: de preferência preta, ainda que em harmonia com a cor da pelagem.
Focinho: A cana nasal é estreita. Visto de cima e de perfil, o focinho afila suavemente
até a ponta da trufa.
4
Lábios: justos.
Maxilares / Dentes: maxilares e dentes fortes. Mordedura em tesoura. Dentição
normal.
Bochechas: arcos zigomáticos claramente marcados.
Olhos: de preferência de cor escura, ainda que harmonizados com a cor da pelagem.
Vivos e inseridos bem separados. Forma oval. A expressão é viva, também afeiçoada
nas fêmeas.
Orelhas: empinadas, de comprimento médio, inseridas bem separadas, bem largas
na base. A parte interna das orelhas é coberta por uma pelagem profusa, particularmente
na base.
PESCOÇO: forte e de comprimento médio, inserido suavemente entre os ombros.
Sem barbelas.
TRONCO
Cernelha: marcada.
Dorso: forte e musculoso.
Lombo: curto e musculoso.
Garupa: bem longa e ligeiramente obliqua.
Peito: profundo, longo e espaçoso, não muito largo. As costelas são claramente
arqueadas.
Linha inferior: suavemente esgalgada.
CAUDA: comprimento médio, inserida baixa e coberta com pelagem profusa. Em
repouso, a cauda é caída; em movimento, é colocada em suave curva, mas não pode
estar elevada sobre o dorso; em ação, a cauda também pode ser circular.
MEMBROS
5
Anteriores
Aparência geral: poderosos, unidos ao corpo com músculos fortes, ainda que
livres em movimento. Musculosos e bem angulados. Vistos de frente, retos e paralelos.
Ombros: oblíquos e musculosos.
Cotovelos: nem virados para dentro, nem para fora, rentes ao corpo, apontando
retos para trás.
Antebraços: verticais.
Carpos: fortes e flexíveis.
Metacarpos: vistos de perfil, ligeiramente oblíquos, permitindo movimentos flexíveis.
Patas: bem ovais em todos os lados, mesmo na face inferior, cobertas com densa
pelagem. Os dedos são arqueados, as almofadas elásticas e grossas.
Posteriores
Aparência geral: bem angulados. Vistos de trás, retos e paralelos.
Coxas: bem longas e largas, com músculos bem desenvolvidos.
Joelhos: apontados para frente; a angulação é claramente notável.
Jarretes: inseridos bem baixos; a angulação é claramente notável.
Metatarsos: bem curtos, verticais e paralelos.
Patas: idem às patas anteriores. Preferencialmente sem ergôs.
MOVIMENTAÇÃO: livre, flexível, sem esforço e segura. O trote é incansável.
Trote rápido com tendência ao “single-track” (os membros tendem à linha média
central do corpo).
PELE: totalmente apertada, sem rugas.
PELAGEM
Pelo: a pelagem externa é de comprimento médio ou longo, reta, bem ereta e áspera.
O subpelo é fino e denso. O pelo é muito mais profuso e longo no pescoço, peito e
na parte detrás das coxas.
6
COR: preto em diferentes tons, até acinzentado ou marrom escuro, em tonalidades
mais claras que a cor de base; marcas acinzentadas ou amarronzadas são frequentes
na cabeça, parte inferior do corpo e pernas. Manchas brancas no pescoço, peito e
pernas são permitidas. O subpelo é preto, acinzentado ou amarronzado.
TAMANHO
Altura na cernelha: altura ideal para machos: 51 cm.
altura ideal para fêmeas: 46 cm.
com tolerância de ± 3 cm.
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem
estar do cão.
• machos não masculinos e fêmeas não femininas.
• olhos muito claros em cães pretos.
• orelhas com as pontas moles (orelhas caídas)
• cauda enrolada ou curvada sobre o dorso.
• pelo macio, ondulado ou liso.
• sem subpelo.
FALTAS DESQUALIFICANTES
• agressividade ou timidez excessiva.
• prognatismo superior ou inferior.
• orelhas caídas.
NOTAS:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem
desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.




Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Letras de Música com temas Animais:

bullet  Boi soberano tio carreiro e pardinho

bullet  Asa s cobras

bullet  Clice

bullet  Incompatibilidade de gnios

bullet  Burro Tem Que Comer Capim

Ver todas as Músicas

Dicas Veterinárias:

bullet  Tetano em cavalos

bullet  Hipertenso arterial sistmica em ces

bullet  Doena periodontal

bullet  Preparao do enxoval

bullet  O que devemos avaliar na comprar um caozinho

Ver todas as Dicas Veterinárias

Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet  Dra. Vanessa Mollica Caetano Teixeira Mdica veterinria Especialista em clnica e cirurgia ? UFV Mestre em cirurgia ? Unesp

bullet  Revista Ces e cia

bullet  Dr. Carlos Artur Lopes Leite mdico veterinrio graduado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especialista em Micologia Mdica pela Carl von Ossietzky Universitt (Alemanha). tambm mestre em Medicina e Cirurgia Veterinrias pela UF

bullet  Virgnia Figuera (11) 55061144 / virginia@ecco.inf.br

bullet  https://upacfortaleza.wordpress.com/artigos/animais de estimacao podem diminuir o risco de alergia das criancas/

Confira todos os Colunistas



Cinema, Filmes e Seriados:

bullet  Correndo pra cachorro (man about dog)

bullet  O gato mais rico do mundo (the richest cat in the world)

bullet  Um homem chamado cavalo (a man called horse)

bullet  As crnicas de nrnia - o leo, a feiticeira e o guarda-roupa

bullet  A vida dos peixes (la vida de los peces)

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Eu no sou cachorro, no

bullet  Crianca, cachorro que fala!

bullet  Explicao dos pssaros

bullet  O gato que falava com fantasmas

bullet  Os segredos dos gatos tudo para entender e ensinar o seu companheiro

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos