Digite aqui a palavra-chave.






Redes Sociais
pinterest


Instagram

Home Page > Raças & Espécies > Cães > Malamute do alaska

pinterest



Malamute do alaska

 MALAMUTEDOALASKA

País de origem: Estados Unidos da América
Nome no país de origem: Alaskan Malamute
Utilização: Cão de Trenó
Sem prova de trabalho
APARÊNCIA GERAL: o Malamute do Alaska é uma das raças mais antigas de cães
de trenó. É um cão poderoso, de construção sólida, com peito profundo, um corpo
forte e bem musculoso. O Malamute faz seu stay correto, e com essa postura sugere
muita atividade e porte orgulhoso; com a cabeça bem erguida e olhos atentos demonstra
interesse e curiosidade. A cabeça é larga. As orelhas são triangulares e eretas quando
em atenção. O focinho é massudo, diminuindo ligeiramente em largura da raiz até a
trufa. Não é pontudo ou longo e nem curto e grosso. A pelagem é espessa, os pelos
externos são ásperos e de comprimento suficiente para proteger o subpelo que é
lanoso. Os Malamutes são de várias cores. A marcação da cabeça é uma característica
distinta. Consiste em uma espécie de touca sobre a cabeça. As faces podem ser
todas brancas ou marcadas por uma faixa e/ou uma máscara. A cauda é bem franjada,
portada sobre o dorso e tem a aparência de uma pluma ondulante. O Malamute deve
ser um cão de ossatura pesada, com membros perfeitos, boas patas, peito profundo
e ombros poderosos, além de apresentar todos os outros atributos físicos necessários
para uma eficiente performance no cumprimento de sua tarefa. A movimentação deve
ser firme, balanceada, incansável e totalmente eficiente. Ele não foi criado para competir
em corridas de trenó, em provas de velocidade. O Malamute é estruturado para a
força e resistência e nenhuma característica individual, incluindo temperamento, deve
interferir na realização desse propósito, caso isso ocorra, deve ser considerado como
o mais grave dos defeitos.
PROPORÇÕES IMPORTANTES: a profundidade do peito é aproximadamente a
metade da altura do cão na cernelha. O ponto mais profundo do peito fica exatamente
na altura do cotovelo. O comprimento do corpo, da ponta do ombro ao ísquio, é maior
do que a altura do corpo, da cernelha ao solo.
TEMPERAMENTO: afetuoso, amigável, não é um cão de “um só dono”. É um
companheiro leal, dedicado, brincalhão, mas geralmente impressiona pela sua dignidade
após a maturidade.
Cabeça: larga e profunda, não é grosseira, nem desajeitada, mas em proporção ao
tamanho do cão. Sua expressão é meiga e indica uma disposição afetuosa.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: largo e moderadamente arredondado entre as orelhas, estreitando-se
gradualmente em direção aos olhos, arredondando-se para as faces. Há um pequeno
sulco entre os olhos. As linhas superiores, a do crânio e a do focinho mostram uma
ligeira interrupção descendente no seu ponto de junção.
Stop: leve.
5
REGIÃO FACIAL
Trufa: de todas as cores da pelagem, exceto o vermelho; a trufa, os lábios e a
pigmentação da borda dos olhos são pretos. Marrom é permitido nos cães vermelhos.
Listras claras (trufa de neve) são aceitáveis.
Focinho: grande e com boa massa, em proporção ao crânio, diminuindo ligeiramente
na largura e na profundidade, desde a junção com o crânio até a trufa.
Lábios: ajustados.
Maxilares / Dentes: maxilares largos com dentes grandes. Os incisivos articulam-se
em tesoura. Prognatismo superior ou inferior constitui uma falta.
Bochechas: moderadamente planas.
Olhos: obliquamente inseridos no crânio. São castanhos, de forma amendoada e de
tamanho médio. Olhos azuis é falta desqualificante.
Orelhas: de tamanho médio, pequenas em proporção à cabeça. O formato das orelhas
é triangular, com as pontas sutilmente arredondadas. Inseridas bem separadas nos
bordos posteriores externos do crânio, com a metade inferior inserindo-se no mesmo.
São alinhadas com o canto superior dos olhos, dando a impressão de que suas pontas,
quando eretas, emergem do crânio e voltam-se ligeiramente para a frente. Mas, quando
o cão está trabalhando, às vezes, as orelhas ficam dobradas contra o crânio. Orelhas
de inserção alta é uma falta.
PESCOÇO: forte e moderadamente arqueado.
TRONCO: de construção compacta, mas nada curto. O corpo não possui nenhum
excesso de peso e a estrutura óssea deve ser proporcional ao tamanho.
Dorso: reto e ligeiramente inclinado para o quadril.
Lombo: forte e bem musculoso. O lombo longo que poderia enfraquecer o dorso é
uma falta.
Peito: bem desenvolvido.
6
CAUDA: moderadamente inserida; seguindo inicialmente a linha da coluna vertebral.
Portada sobre o dorso quando não está em movimento. Não é uma cauda quebrada,
nem enrolada sobre o dorso, também não é guarnecida de pelos curtos como a da
raposa. A cauda do Malamute é bem guarnecida de pelos e tem a aparência de pluma
ondulante.
MEMBROS
ANTERIORES: de ossatura pesada e musculosa, indo diretamente para os metacarpos
quando vistos de frente.
Ombros: moderadamente oblíquos.
Metacarpos: curtos e fortes, ligeiramente inclinados quando vistos de perfil.
POSTERIORES: as pernas posteriores são largas. Vistas por trás, as pernas, estando
o cão parado ou em movimento, devem estar em uma linha com as anteriores, nem
muito próximas, nem muito afastadas. Ergôs nas pernas posteriores são indesejáveis
e devem ser removidos logo depois que os filhotes nascerem.
Coxas: pesadamente musculosas.
Joelhos: moderadamente angulados.
Jarretes: moderadamente angulados e bem descidos.
Patas: são do tipo “botas de neve”, cerradas, com almofadas bem espessas que dão
uma aparência firme e compacta. São largas, dedos bem juntos e arqueados. Entre os
dedos cresce um pelo protetor. As almofadas são grossas e duras; as unhas são
curtas e fortes.
MOVIMENTAÇÃO: a movimentação do Malamute é firme, balanceada e poderosa.
Ele é ágil para seu tamanho e construção. Vistos de perfil, os posteriores têm uma
forte propulsão que é transmitida através de um lombo bem musculoso para os
anteriores. Esses recebem o impulso dos posteriores com um passo regular. Quando
vistas de frente ou por trás, as pernas se movimentam em linha, nem muito próximas,
nem muito afastadas. Em trote rápido, as patas devem convergir para a linha central do
corpo. Uma movimentação saltitante ou qualquer movimentação que não seja
completamente eficiente e incansável deve ser penalizada.
7
PELAGEM
Pelo: o Malamute tem uma pelagem de proteção espessa e rústica, nunca longa nem
macia. O subpelo é denso, comprimento de 2,5 a 5 cm, oleoso e lanoso. A rude
pelagem de proteção varia em comprimento assim como subpelo. A pelagem é
relativamente curta para média, nas laterais do corpo, com o comprimento da pelagem
aumentando ao redor dos ombros e do pescoço, debaixo do dorso e sobre a
garupa, nos culotes e na cauda. Os Malamutes normalmente têm uma pelagem mais
curta e menos densa durante os meses do verão. O Malamute é mostrado naturalmente.
Trimming não é aceito a não ser para dar uma aparência limpa às patas.
COR: as cores normalmente variam de cinza claro passando pelas tonalidades
intermediárias do preto, areia e tonalidades de areia ao vermelho. Combinações de
cores são aceitáveis no subpelo e pontas. A única cor sólida permitida é todo branco.
Branco é sempre a cor predominante na parte inferior do corpo, parte das pernas,
patas e parte das marcações da face. Uma mancha branca na testa e/ou um colar, ou
uma mancha na nuca é atrativo e aceitável. O Malamute é mantado. Cores irregulares
ou salpicos que se estendam sobre o corpo são indesejáveis.
TAMANHO: existe uma gama natural de tamanhos na raça. As medidas ideais para
cães de tração são:
Machos: 63,5 cm, na cernelha – 38,5 quilos.
Fêmeas: 58,5 cm, na cernelha – 34 quilos.
Entretanto, as considerações sobre o tamanho não devem ser mais importantes que às
sobre o tipo, proporção e atributos funcionais, como ombros, peito, patas e
movimentação. Se durante o julgamento alguns cães estão equivalentes no tipo,
proporções e atributos funcionais, será selecionado aquele que mais se aproximar do
tamanho ideal para cães de tração.
RESUMO IMPORTANTE
Ao se julgar o Malamute do Alaska, deve-se dar maior importância às suas funções
como cão de trenó para cargas pesadas no Ártico. O grau, pelo qual o cão é penalizado,
deveria depender de até que ponto o exemplar diverge da descrição do Malamute
ideal e até que ponto um defeito em particular afetaria, de fato, a capacidade de trabalho
do cão. Os membros do Malamute devem mostrar uma força incomum e um tremendo
poder de propulsão. Qualquer indicação de imperfeição das pernas e patas, frente ou
parte traseira, o cão parado ou em movimento, deve ser considerada uma falta muito
séria. Nessas condições prévias, seriam: patas chatas, jarretes de vaca, metacarpos
defeituosos, ombros retos, falta de angulação, movimento rígido (e qualquer movimento
que não esteja forte, balanceado e uniforme), falta de substância, falta de profundidade
do peito, construção grosseira ou ossatura e proporções em geral muito leves.
8
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e
penalizado na exata proporção de sua gravidade.
FALTA ELIMINATÓRIA: olhos azuis.
NOTAS:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos
e acomodados na bolsa escrotal.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Deixe seu comentários :






Profissionais Colunistas


bullet  UNESCO em Bruxelas, no dia 27 de janeiro de 1978

bullet  Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experiência em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experiência em docência na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br

bullet  Elaine da Silva Soares Website.: www.facebook.com/elaine.soares.14 Graduada pela Faculdade Multivix, Castelo/ES. Atua como plantonista nas áreas de clínica e cirurgia de pequenos animais. CRMV: 01970 VP / ES Contato: (28) 99902 8139 / (28) 99251

bullet  Revista Pequenos Cães Grandes Amigos Edição 29 Abril/Maio2010.

bullet  https://dicaspeludas.blogspot.com.br/2017/04/quantidade de agua que o cao deve.html

Confira todos os Colunistas

Sugestão de nomes para filhotes:



bullet  Grant bullet  Petitabullet  Caleiabullet  Hebebullet  Daiany
Confira todas as sugestões de nomes



Perguntas mais frequentes


bullet  Conteudo Animal são gratuítos aos leitores ?

bullet  As informações no ConteudoAnimal.com.br substituiem consulta veterinária?

bullet  Como anunciar no ConteudoAnimal.com.br ?

bullet  Quem escreve para o ConteudoAnimal.com.br ?

bullet  Eu não encontrei material sobre meu pet ?

Ver todas perguntas mais frequentes

Dicas Veterinárias:


bullet  O câncer de pâncreas (insulinoma) em cães

bullet  Infecção molde água (pitiose) em cães

bullet  Minha sela é adequada para meu cavalo?

bullet  Aflatoxinas

bullet  Cuidados de saúde do seu gato

Ver todas as Dicas Veterinárias

Letras de Música:


bullet  Borzeguim

bullet  Águas de março

bullet  Voa, canarinho, voa

bullet  Peixe vivo

bullet  Faroeste cabloco

Ver todas as Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bullet  O cavalo de ferro (the iron horse)

bullet  Um gato em paris (une vie de chat)

bullet  Água para elefantes

bullet  A vingança do homem chamado cavalo (the return of a man called horse)

bullet  Tarzan

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Eu não sou cachorro, não

bullet  A arca de noé

bullet  Gato viriato

bullet  Mais que um leao por dia

bullet  Nosso planeta verde - 100 ótimas propostas para trabalhar na educação infantil

Ver todos os Livros

Declaração Universal dos Direitos dos Animais



Curiosidades do dia a dia :

bullet  bicho carpinteiro --> Pessoa que não consegue ficar quieto

bullet  Pardal --> Apelido dos aparelhos que medem a velocidade de carros em área controlada.

bullet  Galo --> Tipo de machucado quando se bate a cabeça (da Madrugada) Bloco de Carnaval

bullet  mico --> situação de vexame em público

bullet  Engatinhar --> Fase intermediária até o bebê conseguir andar

Confira todas as curiosidade do cotidiano



Encurtador de URL:

URL:

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos