Digite aqui a palavra-chave.






Redes Sociais
pinterest


Instagram

Home Page > Raças & Espécies > Cães > Lagotto romagnolo

pinterest



Lagotto romagnolo

 LAGOTTOROMAGNOLO

País de origem: Itália
Nome no país de origem: Lagotto Romagnolo
Utilização: Caça
Sem prova de trabalho

RESUMO HISTÓRICO: raça antiga que busca e traz a caça da água nas planícies
de Comacchio e nas zonas pantanosas de Ravenna. Durante séculos os grandes
pântanos foram drenados e transformados em terras cultiváveis. Subsequentemente,
o Lagotto se transformou de um cão de caça em um cão de faro, procurando trufas
(tipo de cogumelo que nasce debaixo da terra) na parte plana e aberta do país e nas
colinas de Romagna.
APARÊNCIA GERAL: cão de tamanho pequeno para médio, bem proporcionado,
de construção forte e aparência rústica, com uma densa e encaracolada pelagem de
textura lanosa.
PROPORÇÕES IMPORTANTES
• o comprimento da cabeça é de 4/10 da altura da cernelha. O cão é quase tão alto
quanto longo (quadrado).
• o comprimento do crânio deve ser ligeiramente mais longo que 50% do total
comprimento da cabeça.
• o comprimento do focinho é 2/10 menor que o do crânio (44% para 56%).
• a profundidade do peito é menos que 50% (mais ou menos 44%) da altura da
cernelha.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: um dom natural para buscas e seu
excelente faro tornaram esta raça muito eficiente para procurar as trufas. Seu anterior
instinto de caça foi modificado pela seleção genética; por esta razão seu trabalho
não é atrapalhado pelo odor da caça. O Lagotto é dócil, pouco exigente, alerta,
afetuoso, muito ligado ao seu dono e fácil de ser treinado. Ele é também um bom cão
de companhia e um excelente cão de alarme.
CABEÇA: vista de cima, em forma trapezoidal e moderadamente larga. Os eixos
longitudinais superiores do crânio e do focinho divergem ligeiramente.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: largo no nível dos eixos zigomáticos, e tão longo quanto largo. Visto de
perfil, do occipital ao stop, o crânio deve ser mais longo do que o focinho. É
ligeiramente convexo e tende a aplanar na parte traseira do crânio. Os sinus frontais
são bem desenvolvidos, as arcadas superciliares marcadas, o sulco médio frontal
pronunciado, a crista occipital curta e pouca desenvolvida, fossa supra-orbital
ligeiramente marcada.
4
Stop: não muito pronunciado, mas evidente.
REGIÃO FACIAL
Trufa: larga, com narinas bem abertas e móveis. Sulco mediano fortemente
pronunciado. Vista de perfil, a trufa continua na mesma linha que o focinho e se
estende muito ligeiramente além da borda da frente dos lábios. A cor vai do marrom
claro ao marrom escuro, dependendo da cor da pelagem.
Focinho: razoavelmente largo, ligeiramente mais curto do que o crânio (relação: crânio:
56%; focinho: 44%), sua profundidade é ligeiramente menor que seu comprimento.
Ligeiramenre em forma de cunha, dando um perfil preferivelmente rombudo. A
cana nasal tem um perfil reto.
Lábios: não são muito grossos, são bem apertados, de maneira que o perfil inferior
do focinho seja determinado pela mandíbula. São cobertos por bigodes longos e de
pelos duros. Vistos de frente, os lábios formam um largo semi-círculo. A cor das
bordas vai do marrom claro ao marrom escuro.
Maxilares / Dentes: mandíbula forte com maxilares quase retos e um corpo
mandibular relativamente largo. Mordedura completa em tesoura (isto é, os dentes
superiores recobrem os dentes inferiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares)
ou em torquês (ou pinça, ponta com ponta), com dentes brancos e bem desenvolvidos.
Mordedura em tesoura invertida (isto é, os dentes inferiores recobrem os dentes
superiores e são inseridos ortogonalmente aos maxilares) é aceitável.
Bochechas: planas.
Olhos: grandes, mas nunca exagerados, redondos, prenchendo bem as órbitas,
razoavelmente separados. A cor da íris vai do ocre até a cor de avelã e marrom
escuro, dependendo da cor da pelagem. Pálpebras aderentes; a cor da borda dos
olhos vai do marrom claro ao marrom escuro. Pestanas muito bem desenvolvidos.
Olhar alerta, expressão inteligente e viva.
Orelhas: tamanho médio em proporção à cabeça, triangulares, com as pontas
arredondadas. A base é larga e elas são inseridas logo acima dos arcos zigomáticos.
Pendentes em repouso ou ligeiramente elevadas quando o cão está em atenção. Se
esticadas sobre a trufa, elas devem atingir o focinho em 1/4 do seu comprimento.
Nas orelhas o pelo tende a mostrar caracóis mais frouxos, mas continua muito
ondulado. Não tem pelo curto nas orelhas. A parte interna das orelhas também é
coberta de pelos.
5
PESCOÇO: forte, musculoso, seco, de seção transversal oval; bem separado da
nuca e totalmente livre de barbelas. Linha superior ligeiramente arqueada. Nos machos
o perímetro do pescoço pode atingir o dobro de seu comprimento. O comprimento
do pescoço é ligeiramente menor que o comprimento total da cabeça.
TRONCO: compacto e forte; tão longo quanto a altura na cernelha.
Linha superior: reta da cernelha à garupa.
Cernelha: eleva-se acima do nível da garupa. Os pontos mais altos da escápula não
são muito fechados, mas muito altos e inclinados.
Dorso: reto e bem musculoso.
Lombo: curto, muito forte, de perfil ligeiramente convexo. A largura é igual ou
ligeiramente maior do que o comprimento.
Garupa: longa, larga, musculosa, ligeiramente inclinada (a inclinação coxal é de 25°
a 30°).
Peito: bem desenvolvido, descendo até os cotovelos. Apesar de estreito de frente,
depois da sexta costela, o peito se alarga para trás.
Linha inferior e ventre: a seção longitudinal do esterno forma uma linha reta,
elevando-se apenas ligeiramente para o ventre.
CAUDA: inserida nem muito alta nem muito baixa, afinando para a ponta. Quando
pendente, deve apenas atingir a ponta do jarrete. É coberta com um pelo lanoso e
bastante eriçado. Em repouso, é portada em forma de cimitarra; quando em atenção,
ela é decididamente elevada. Quando trabalhando ou em excitação, ela pode ser
portada sobre o dorso, mas nunca enrolada.
MEMBROS
Anteriores
Aparência geral: regulares; retos, quando vistos de frente ou de perfil.
Ombros: escápulas longas (30% da altura da cernelha), bem inclinadas (52° a 55°),
musculosas, fortes e bem rentes à caixa torácica, mas se movimentando livremente.
O ângulo escápulo-umeral varia entre 110° e 115°.
6
Braços: musculosos e de estrutura óssea fina, do mesmo comprimento que a escápula;
sua inclinação para a horizontal varia de 58° a 60°.
Cotovelos: bem aderidos à parede torácica, mas não em demasia; cobertos com
pele fina, paralelos ao plano médio sagital do corpo, como os braços. A ponta do
cotovelo está localizada sobre uma linha vertical que vai do ângulo posterior da
escápula ao solo.
Antebraços: perfeitamente verticais, longos, (36% da altura da cernelha), com ossos
compactos, fortes e de formato oval.
Carpos: vistos de frente, em linha vertical com o antebraço; finos, robustos e flexíveis.
Osso pisiforme marcadamente protruso.
Metacarpos: com um pouco menos de espessura e de ossatura mais fina, comparado
com o antebraço, finos e resistentes. Vistos de perfil, formam um ângulo de 75° a
80° com o solo.
Patas: ligeiramente arredondadas, compactas, com dedos arqueados e fechados.
Unhas fortes e curvadas. Almofadas bem pigmentadas. Membranas interdigitais muito
bem desenvolvidas.
Posteriores
Aparência geral: poderosos, verticais quando vistos por trás, bem proporcionados
ao tamanho do cão e paralelos.
Coxas: longas (35% da altura da cernelha), com músculos claramente definidos e
visíveis. O eixo do fêmur tem uma distinta inclinação de 80° para a linha horizontal.
O ângulo coxo-femoral varia de 105° a 110°. As coxas são paralelas ao plano mediano
do corpo.
Joelhos: o ângulo dos joelhos varia de 130° a 135°.
Pernas: ligeiramente mais longas que as coxas (36% da altura da cernelha), de boa
ossatura e bem musculosas, com sulco muscular marcado. Sua inclinação com a
horizontal varia de 50° a 55°. Sua direção é paralela ao plano mediano do corpo.
Articulação do jarrete: larga, espessa, seca, com ossos bem delineados; paralelos
ao plano mediano do corpo. O ângulo tíbio-metatársico é de aproximadamente
140°.
Metatarsos: finos, cilíndricos e perpendiculares ao solo. Sem ergôs.
7
Patas: ligeiramente mais ovais do que as anteriores e com os dedos ligeiramente
menos curvados.
MOVIMENTAÇÃO: caminhada regular, trote enérgico e rápido, galope por curtos
períodos.
PELE: fina, bem aderente sobre todo o corpo, sem rugas. Pigmentação da pele
conectando com as membranas das mucosas e das almofadas varia do marrom claro
ao marrom escuro e ao marrom muito escuro.
PELAGEM
Pelo: de textura lanosa, nunca trançada para formar finas cordas, semi-dura na
superfície, com firmeza, formando cachos apertados em forma de anel, com
subpelo visível. Os cachos devem ser distribuídos uniformemente sobre todo o
corpo e cauda, exceto na cabeça, onde os anéis não são tão fechados e formam
abundantes sobrancelhas, bigodes e barba. Mesmo as bochechas são cobertas de
pelos densos. O pelo de cobertura e especialmente o subpelo são impermeáveis. Se
o pelo não é tosado, ele tende a feltrar (pois ele continua a crescer); por esta razão
uma tosa completa deve ser executada uma vez por ano. O pelo de cobertura e o
subpelo feltrados devem ser periodicamente removidos. O pelo tosado não deve ser
menor que no máximo 4 cm e deve estar uniforme com a silhueta do cão.
Somente na cabeça a pelagem pode ser mais longa a ponto de cobrir os olhos. A
área ao redor dos órgãos genitais e região perianal deve ser cortada curta. A
pelagem não deve ter o formato ou ser escovada à maneira das raças Poodle e
Bichon Frisé. Pelagem cortada curta previne o seu anelamento ou perda de
textura. Qualquer penteado excessivo exclui o cão de vir a ser qualificado. O
corte correto é despretensioso e contribui para acentuar o visual natural, rústico
e típico da raça.
COR: branco sólido, branco com manchas marrom ou laranja, ruão-marrons, marrons
(nas suas diferentes nuanças) com ou sem branco, laranja com ou sem branco.
Alguns cães têm uma máscara marrom a marrom escuro. Marcações castanhas
(em diferentes matizes) são permitidas.
TAMANHO:
Altura na cernelha: machos: 43 a 48 cm (ideal 46 cm).
fêmeas: 41 a 46 cm (ideal 43 cm).
Tolerância: 1 cm a mais ou a menos.
8
PESO: machos: 13 a 16 kg.
fêmeas : 11 a 14 kg.
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como
falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade e seus efeitos na saúde e bem
estar do cão e na sua habilidade e na sua capacidade para realizar a sua função.
 

Veja :


Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Deixe seu comentários :






Profissionais Colunistas


bullet  https://fortissima.com.br/2014/08/21/confira o que fazer para socorrer uma vitima de ataque de abelhas 14654251/

bullet  Carla Diele CRMVRJ 6165

bullet  Pet Anjo https://petanjo.com/blog/voce deixa seu cachorro cheirar tudo em volta/

bullet  Rosmeire de O.S.Jacinavicius Médica Veterinária Acupunturista tel: (19)999971911 email: stuffzinha@gmail.com

bullet  Camila Mello, adestradora franqueada da C?o Cidad?o

Confira todos os Colunistas

Sugestão de nomes para filhotes:



bullet  Hera bullet  Iglubullet  Irvingbullet  Zorrobullet  Onyx
Confira todas as sugestões de nomes



Perguntas mais frequentes


bullet  Quais as formar de anunciar no Conteudo Animal?

bullet  Eu posso hospedar meu site no portal Conteudo Animal ?

bullet  Como anunciar no ConteudoAnimal.com.br ?

bullet  Eu sou vet ou profissional do ramo e quero incluir dicas veterinárias

bullet  As informações no ConteudoAnimal.com.br substituiem consulta veterinária?

Ver todas perguntas mais frequentes

Dicas Veterinárias:


bullet  A indiferença humana levando outras espécies ao sofrimento e a morte

bullet  Conviver com animais faz bem para a saúde

bullet  O que é diabetes?

bullet  A idade do c?o e do homem

bullet  Stress em c?es

Ver todas as Dicas Veterinárias

Letras de Música:


bullet  Espinha de peixe

bullet  Foi daquele jeito

bullet  Vou te rebocar

bullet  O hipopótamo

bullet  Eu nasci há dez mil anos atrás

Ver todas as Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bullet  Errado pra cachorro (who s minding the store?)

bullet  Procurando nemo

bullet  O mar não está prá peixe: tubarões à vista! (the reef 2: high tide)

bullet  Pets a vida secreta dos bichos

bullet  Bud 2 - o atleta de ouro - air bud: golden receiver

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Enfermidades dos cavalos

bullet  Os segredos dos gatos tudo para entender e ensinar o seu companheiro

bullet  Falando de passaros e gatos

bullet  Mais que um leao por dia

bullet  Aves-simbolos dos estados brasileiros, as

Ver todos os Livros

Declaração Universal dos Direitos dos Animais



Curiosidades do dia a dia :

bullet  Olhos de Tigre ou de Águia --> Visão apurada

bullet  macaco --> instrumento que auxilia levantamento do carro para reparro homem feio pilar que leva apenas 2 tijolos (velho) pessoa com experiência dispositivo usado para graduar e esticar a tensão de cabos e correntes fixas

bullet  Cavaloar --> Fazer traquinagem

bullet  gateza --> Agilidade

bullet  Soltar os Cachorros em cima --> Insultar , discuti

Confira todas as curiosidade do cotidiano



Encurtador de URL:

URL:

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos