Digite aqui a palavra-chave.





Home Page > Raças & Espécies > Cães > Gascão de saintongeois

pinterest



Gascão de saintongeois

 GASCAODESAINTONGEOIS

País de origem: França
Nome no país de origem: Gascon Saintongeois
Utilização: Grande Cão de Saintongeois: utilizado
para a caça a tiro e, às vezes para caças grandes,
mas também à lebre, geralmente em matilha ou
individualmente como um rastreador.
P e q u e n o G a scã o d e
Saintongeois: cão polivalente utilizado para a caça a
tiro. Sua origem o faz um especialista em lebres, mas
também é muito bom para a caças grandes.
Sujeito à prova de trabalho para campeonato internacional.
Sergio Meira Lopes de Castro
Presidente da CBKC
Domingos Josué Cruz Setta
Presidente do Conselho Cinotécnico
Tradução: Suzanne Blum
Revisão: Claudio Nazaretian Rossi
Impresso em: 02 de outubro de 2008.
GASCÃO DE SAINTONGEOIS
RESUMO HISTÓRICO
Grande: em meados do século 19, o Conde Joseph de CarayonLatour
querendo
regenerar a raça em decadência dos cães de Saintonge, cruzou os últimos descendentes
com o Azul da Gasconha do Barão de Ruble, criando assim o Gascão de Saintongeois,
mas provocando a extinção do cão de Saintonge.
Pequenos: em meados do século 20, alguns caçadores do Sudoeste selecionaram os
menores fi lhotes de suas ninhadas de Grande Gascão de Saintongeois e fi xaram esta
variedade, destinada em sua origem, principalmente, à caça de lebre.
APARÊNCIA GERAL
Grande: cão muito bem construído, dando ao mesmo tempo uma impressão de força
e de elegância. De tipo muito francês quanto à cabeça, pelagem e expressão.
Pequeno: cão de tamanho médio, bem proporcionado, elegante.
PROPORÇÕES IMPORTANTES:
· altura na cernelha / comprimento escápuloisquial
em uma relação de 10 / 10,5.
· comprimento do focinho igual ao do crânio.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: cão obediente por excelência, de
bom faro, audacioso, dotado de um latido sonoro. Cão de matilha por instinto. Calmo,
afetuoso, que obedece facilmente às ordens.
CABEÇA: as linhas do crânio e do focinho são divergentes.
REGIÃO CRANIANA
Crânio: visto de frente, convexo e estreito; a protuberância occipital é bem marcada.
Visto por cima, a parte posterior do crânio é de forma ogival pronunciada.
4
Stop: pouco acentuado.
REGIÃO FACIAL
Tr ufa: preta; bem desenvolvida; narinas bem abertas.
Lábios: cobrindo a mandíbula, comissuras discretas. As bordas dos lábios são de cor
preta.
Focinho: forte; ligeiramente arqueado.
Maxilares: articulados em tesoura. Incisivos implantados em ângulo reto com relação
aos maxilares.
Bochechas: secas.
Olhos: de forma oval; marrons. Borda das pálpebras pretas. Expressão doce e confi ante.
Orelhas: fi nas, dobradas, elas devem atingir no mínimo a extremidade da trufa.
Inseridas abaixo da linha dos olhos e bastante para trás, colocando o crânio em
evidência.
PESCOÇO: de tamanho e diâmetro médios. Ligeiramente arqueado, pouca barbela.
TRONCO
Linha super ior: bem sustentada, sem excesso de comprimento.
Lombo: bem unido, ligeiramente curvado, bastante musculoso, não muito longo.
Garupa: de boa largura, ligeiramente oblíqua.
Peito: largo, longo, desce até o nível dos cotovelos. Antepeito bastante aberto.
Costelas: ligeiramente arredondadas e longas.
Flancos: ligeiramente levantados.
CAUDA: fortemente inserida, bem afi nada em sua extremidade, atingindo a ponta
do jarrete. Elegantemente portada em sabre.
MEMBROS
Membros anteriores:
Vistos em conjunto: anteriores poderosos.
Ombros: bastante longos, musculosos; ligeiramente oblíquos.
Cotovelos: bem ajustados ao corpo.
Antebr aços: de ossatura forte.
Patas: de forma oval, pouco alongadas; dedos secos e juntos. Almofadas plantares
e unhas pretas.
Membros posteriores
Vistos em conjunto: posteriores bem proporcionados.
Coxas: longas e bem musculosas.
J arretes: largos, bem angulados; bem descidos e colocados no eixo do corpo.
MOVIMENTAÇÃO: regular e fácil
PELE: fl exível e não espessa. Branca com manchas pretas.
PELAGEM: curta e fechada.
COR: o fundo é branco com manchas pretas, algumas vezes mosqueado, mas sem
excesso. Duas manchas pretas são geralmente localizadas em cada lado da cabeça,
cobrindo as orelhas, ao redor dos olhos e terminando nas bochechas. As bochechas
são de cor fogo, de preferência pálido. Duas marcas fogo localizadas acima da arcada
superciliar dão a impressão de “quatro olhos”. Encontramos também manchas fogo
na face interna das orelhas e manchas como as das trutas ao longo dos membros.
Alguns pêlos fulvos podem aparecer na parte superior das orelhas sem, portanto,
dar à cabeça um aspecto tricolor. Às vezes, observamos abaixo das coxas uma típica
mancha de folha morta chamada “marca de cabra”.
TAMANHO
altura na cernelha: Grande: machos: 65 a 72 cm.
6
fêmeas: 62 a 68 cm.
Pequeno: machos: 56 a 62 cm.
fêmeas: 54 a 59 cm.
Com uma tolerância de mais ou menos l cm.
FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta
e penalizado na exata proporção de sua gravidade.
Cabeça
· curta.
· crânio largo.
· orelhas curtas e inseridas altas.
· ausência total de manchas fogo.
Tronco
· falta de volume.
· linha superior fraca.
· garupa caída.
· cauda desviada.
Membros
· ossatura insufi cientemente desenvolvida.
· ombros muito oblíquos ou muito retos.
· patas abertas.
· angulação posterior reta.
· jarretes juntos, quando vistos por trás.
FALTAS ELIMINATÓRIAS
· cão agressivo ou medroso.
· falta de tipicidade, especialmente crânio largo e redondo.
· prognatismo superior ou inferior.
· olhos claros.
· qualquer outra pelagem diferente da prevista no padrão.
NOTAS:
· os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem
desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.
· todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualifi cado.




Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Letras de Música com temas Animais:

bullet  Vou bater asas

bullet  Gavio mestre ambrsio

bullet  Galo garniz luiz gonzaga

bullet  Vaca profana caetano veloso

bullet  Serpente

Ver todas as Músicas

Dicas Veterinárias:

bullet  A idade nos dentes

bullet  Oncologia

bullet  Importância na dosagem da frutosamina no diagnóstico de diabetes em gatos

bullet  Por que cães destroem a casa?

bullet  Doença de addison em cães

Ver todas as Dicas Veterinárias

Colunistas - Veterinários que escrevem sobre temas aos leitores

bullet  https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/veterinaria/venda de racao a granel um perigo nao observado/22813

bullet  M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793 Clinica Julius 32134539

bullet  Jacqueline R. F. Cremoneze profisso: Mdica Veteriria CRMVSP21312 Sou mdica veterinria formada pela Faculdade de Jaguarina em junho 2006, e minha dedicao com as aves comeou no ano de 2003. Devido a isso, presto apoio a todos os interess

bullet  Ricardo Assuno

bullet  Pet Anjo https://petanjo.com/blog/voce deixa seu cachorro cheirar tudo em volta/

Confira todos os Colunistas



Cinema, Filmes e Seriados:

bullet  Gato e rato (yu mao san xi jin mao shu)

bullet  Dogo - amigo pra cachorro (doogal)

bullet  O mar no est pr peixe: tubares vista! (the reef 2: high tide)

bullet  Bud, o co amigo - air bud

bullet  Lassie

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Livro dos passaros magicos, o

bullet  O estranho caso do cachorro morto

bullet  Pequenos passaros

bullet  Um gato indiscreto e outros contos

bullet  Passaro-camaleao, o

Ver todos os Livros

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos