Digite aqui a palavra-chave.






Redes Sociais


Instagram

Home Page > Raças & Espécies > Cães > Bulldog americano




Bulldog americano

 BULLDOGAMERICANO

País de origem: Estados Unidos da América
Nome no país de origem: American Bulldog
Utilização: Guarda
Prova de Trabalho: Não regulamentada
HISTÓRICO: Bulldogs, na Inglaterra, eram cães de trabalho que, originalmente,
pastoreavam o gado e guardavam a propriedade de seus donos. A força, a coragem e
a familiaridade com os rebanhos os levou à popularidade no brutal esporte de caça
ao boi. Quando este esporte foi proscrito na Inglaterra, o tipo original de Bulldog
desapareceu e em seu lugar surgiu um novo tipo de cão, mais curto, mais troncudo,
menos atlético que conhecemos hoje como Bulldog Inglês. O Bulldog original,
entretanto, foi preservado por classes trabalhadoras de imigrantes que trouxeram
seus cães de trabalho para o Sul da América do Norte.
Pequenos fazendeiros e rancheiros usaram este cão de trabalho polivalente para muitas
tarefas. Ao fim da 2ª Guerra Mundial, entretanto a raça quase se extinguiu. O Sr.
John D. Johnson, um veterano de Guerra, decidiu reerguer esta raça. Junto com
Alan Scott e muitos outros criadores, Johnson começou, cuidadosamente, a criar
Bulldogs, mantendo registros cuidadosos, semprecom a atenção voltada para a
manutenção da saúde animal e suas habilidades para o trabalho. Por causa dos muitos
tipos de trabalhos praticados pela raça, muitas linhas distintas estiveram envolvidas,
cada uma delas enfatizando os traços exigidos para a execução de um trabalho
específico. As linhas mais conhecidas são referidas como as dos tipos Johnson e
Scott. Os cães Johnson são mais maciços, com cabeças maiores, mais largas e focinhos
mais curtos com uma mordedura prognata inferior definida. Os cães do tipo Scott
eram algo mais leves em musculatura e ossos do que as do tipo Johnson, com uma
cabeça menos semelhante aos Mastiffs. Hoje em dia, contudo, a maioria dos Bulldogs
Americanos tem cruzamento entre as duas ou mais destas linhas e não são mais
facilmente distingüíveis. O Bulldog Americano moderno continua a servir como um
cão para todos os fins; um cão de guarda destemido e firme; e uma companhia leal
para a família.
APARÊNCIA GERAL: cão poderoso, mostrando força, resistência, inteligência e
vivacidade. Poderosamente construído, mas ativo.
CARACTERÍSTICAS: as características essenciais do American Bulldog são as
que o tornam capaz para apanhar tanto gado quanto porcos selvagens e como cão de
guarda pessoal e da propriedade. Essas tarefas requerem um cão poderoso, ágil e de
confiança, com uma cabeça grande e poderosos maxilares. O American Bulldog é
corajoso o bastante para encarar um terrível boi ou um intruso. Agressivo o bastante
para lutar com um urso como um porco selvagem, mas gentil o bastante para cão de
companhia, amável com a família.
4
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: muito obediente e fiel ao seu dono
e família. Muito amigável durante o dia, porém muito agressivo à noite, especialmente
com pessoas desconhecidas. Deve ser impaciente, corajoso e confiante sem sinal de
medo ou timidez.
TAMANHO / PESO
Johnson: Machos com 23 a 32 polegadas na cernelha. Peso: 90 - 150 lbs.
Fêmeas com 20 a 28 polegadas na cernelha. Peso: 70 - 130 lbs.
Scott: Machos com 22 a 28 polegadas na cernelha. Peso: 70 - 100 lbs.
Fêmeas com 18 a 26 polegadas na cernelha. Peso: 50 - 80 lbs.
CABEÇA: grande e larga, plana no topo dando uma aparência quadrada com focinho
de comprimento de curto para médio e bem musculoso. A união do focinho com o
crânio, forma um bem definido stop.
CRÂNIO: grande, plano, profundo e largo entre as orelhas. Visto por cima, o crânio
é quadrado. Os músculos das bochechas são proeminentes.
Focinho: deve ser largo e profundo, nem longo nem estreito. O comprimento não
deve ser menor que 3,8 cm nem maior que 7,5 cm (comprimento ideal: 5 a 6,8 cm).
Trufa: grande com largas narinas e abertas. Pode ser de qualquer cor, porém a de
pigmentação escura é preferida.
Maxilares: a mandíbula deve ser ligeiramente mais protrusa que o maxilar superior,
em pelo menos 0,6 cm a 2,5 cm (prognatismo inferior), dependendo do tamanho do
cão e o formato da cabeça.
Falta: prognatismo superior.
Olhos: inseridos separados, de forma amendoada para redonda, de tamanho médio.
Cor normal, marrom. Cores aceitáveis: cinza, verde ou azul claro.
Orelhas: de tamanho pequeno para médio, portadas próximas à cabeça, pesadamente
ou dobradas para trás em rosa.
5
PESCOÇO: ligeiramente arqueado, de comprimento moderado. Muito musculoso
- quase igual ao comprimento da cabeça.
TRONCO
Peito: profundo e moderadamente largo, com amplo espaço para o coração e pulmões.
Costelas: bem arqueadas junto à coluna, dando ao corpo profundidade bastante
para atingir pelo menos os cotovelos, ou em cães adultos, um pouco mais abaixo.
Linha Superior: inclina suavemente de uma bem marcada cernelha ao musculoso
e largo dorso.
Lombo: curto e largo, e ligeiramente arqueado, unindo-se à uma garupa
moderadamente inclinada.
Flanco: moderadamente esgalgado e firme.
Faltas: dorso selado; linha superior inclinada.
CAUDA: forte e grossa na raiz, afinando para a ponta.
Falta: cauda enrolada sobre o dorso.
PELO: curto e macio.
Falta: longo ou ondulado.
PATAS: redondas, de tamanho médio, bem arqueadas e firmes.
COR: branco sólido. Branco com todas as tonalidades de tigrado (branco, vermelho,
amarelo, azul, marrom, preto ou cinza). Vermelho e branco; castanho e branco; bege
e branco; cor de cervo e branco; preto e branco; marrom e branco; mogno e branco;
creme e branco. Preto sólido e qualquer outra cor sem um mínimo de 25% de branco,
não é aceitável.
MEMBROS ANTERIORES: a combinação dos principais componentes do
conjunto dos anteriores, ombros até as patas, deve ser musculosa e ligeiramente
inclinada. As pernas devem ser retas.
6
Estrutura óssea: de media para pesada, capaz de aguentar um cão grande.
MEMBROS POSTERIORES: largos e musculosos, mostrando força e velocidade,
não tão fortes como os ombros.
MOVIMENTAÇÃO: quando em trote, a movimentação é sem esforço, suave,
poderosa e bem coordenada, mostrando bom alcance e direção. Linha superior
permanece em nível com somente uma ligeira flexibilidade para indicar agilidade.
Vistas de qualquer posição, as pernas não viram nem para fora nem para dentro; as
patas não cruzam ou interferem no movimento do outro. A medida que a velocidade
aumenta, as patas tendem a convergir para a linha central de equilíbrio. Movimentação
pobre deve ser penalizada na medida em que prejudica a sua habilidade para desenvolver
suas tarefas.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Deixe seu comentários :






Profissionais Colunistas


bullet  Mariana LageMarques Médica Veterinária graduada pela Universidade Paulista em 2002. Mestre em Cirurgia pela FMVZUSP em 2008. Sócia Fundadora ABOV (Associação Brasileira de Odontologia Veterinária), 2002. Faço atendimento odontológico móvel.

bullet  dr ricardo gabeira
crmv-sp 11103
clínica veterinária dr vicente moreno (24 horas)
av independência, 1062, valinhos/sp,
fone: (19) 3849-1274

bullet  Vanessa Castro Pesquisador Científico Laboratório de Doenças Bacterianas da Reprodução castro@biologico.sp.gov.br

bullet  Camila Mello, adestradora franqueada da Cão Cidadão

bullet  Hemovet Laboratório e Centro de hemoterapia veterinária M.V. Simone Gonçalves CRMV SP 10141 Rua José Macedo, 98. Pq São Lucas F. 29188050

Confira todos os Colunistas

Sugestão de nomes para filhotes:



bullet  Gringo bullet  Fuegobullet  Kaiserbullet  Jasmimbullet  Villa
Confira todas as sugestões de nomes



Perguntas mais frequentes


bullet  Eu posso hospedar meu site no portal Conteudo Animal ?

bullet  Como ajudar o ConteudoAnimal.com.br ?

bullet  Eu sou vet ou profissional do ramo e quero incluir dicas veterinárias

bullet  As informações no ConteudoAnimal.com.br substituiem consulta veterinária?

bullet  Eu não encontrei material sobre meu pet ?

Ver todas perguntas mais frequentes

Dicas Veterinárias:


bullet  Como escolher acessórios para passear com seu cão

bullet  Cães que latem quando os donos saem

bullet  Pancreatite canina

bullet  Primeiros socorros em cães

bullet  Tártaro, o grande vilão dos dentes dos cães

Ver todas as Dicas Veterinárias

Letras de Música:


bullet  Passaro sem ninho

bullet  Cobra Sucuri

bullet  Jingle bell rock

bullet  Covil de cobras jair naves

bullet  Que País é Este

Ver todas as Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bullet  Caninos brancos

bullet  A maldição dos gatos (the uncanny

bullet  Soltando os cachorros (the shaggy dog)

bullet  O reino dos gatos (neko no ongaeshi / baron the cat baron)

bullet  O cachorro (el perro)

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Quem e mais feliz: voce ou o seu cachorro?

bullet  Os passaros e suas doencas

bullet  A volta do gato preto

bullet  Livro de banho galinha pintadinha

bullet  97 maneiras de fazer seu cachorro sorrir

Ver todos os Livros

Declaração Universal dos Direitos dos Animais



Curiosidades do dia a dia :

bullet  Cavalada --> Asneira

bullet  Cavaloar --> Fazer traquinagem

bullet  Bico --> Monge budista que vive de esmolas Fazer Trabalho temporário

bullet  lagarto --> tipo de carne bovina

bullet  pássaro --> pessoa astuta

Confira todas as curiosidade do cotidiano



Encurtador de URL:

URL:

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos