Digite aqui a palavra-chave.






Redes Sociais


Instagram

Home Page > Raças & Espécies > Cães > Boiadeiro de entlebuch




Boiadeiro de entlebuch

 BOIADEIRODEENTLEBUCH

País de origem: Suíça
Nome no país de origem: Entlebucher Sennenhund
Utilização: Cão de conduzir gado, de pastoreio, de guarda e de fazenda; Hoje também um versátil cão de trabalho e agradável cão de família.
Sem prova de trabalho
BOIADEIRO DE ENTLEBUCH
RESUMO HISTÓRICO: o Boiadeiro de Entlebuch é o menor das 3 raças de
Boiadeiros Suíços. É originário de Entlebuch, vale situado na região de Lucerne e de
Berne. Sua primeira descrição sobre o nome de “Entlibucherhund” data desde o ano
de 1889, mas durante muito tempo, não fez nenhuma diferença entre os Boiadeiros
de Appenzell e os de Entlebuch. Em 1913, na Exposição de Langenthal, quatro
exemplares deste pequeno boiadeiro de cauda curta de nascença foram apresentados
ao Professor Albert Heim, grande incentivador das raças de Boiadeiros Suíços.
Baseado em relatórios de juizes, estes cães foram inscritos no Livro de Origem Suíço
(LOS) como a quarta raça de Cães de Montanha e Boiadeiros Suíços. Entretanto, o
primeiro padrão só foi redigido em 1927; após a iniciativa do Dr. B. Kobler, foi
fundado o Clube Suíço dos Boiadeiros de Entlebuch, em 28 de agosto de 1926, com
a meta de promover o aumento desta raça. Como atestam os escassos registros no
LOS, a raça se desenvolve lentamente.
Mas o Bouvier de Entlebuch recebeu um novo impulso quando, além de suas
capacidades ancestrais de boiadeiro ativo e incansável, descobriu-se e colocou-se
em evidência suas notáveis aptidões para cão de utilidade. Ainda hoje, o efetivo
permanece modesto, porém este cão tricolor, de aspecto atraente encontrou seus
admiradores e disfruta de uma crescente popularidade como cão de família.
APARÊNCIA GERAL: cão compacto, de tamanho médio, de forma ligeiramente
alongada, tricolor como todos os boiadeiros suíços, muito ágil e ativo. Sua expressão
é alerta, inteligente e doce.
PROPORÇÕES IMPORTANTES:
• relação da altura na cernelha / comprimento do corpo: 8 : 10.
• relação do comprimento do focinho / comprimento do crânio: 9 : 10.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: vivo, temperamental, seguro de si,
sem medo; Gentil e fiel a pessoas conhecidas, ligeiramente desconfiado com estranhos.
Cão de guarda incorruptível; alegre e receptivo.
CABEÇA: bem proporcionada em relação ao corpo, ligeiramente em forma de cunha,
seca; os eixos longitudinais do crânio e do focinho são mais ou menos paralelos.
4
REGIÃO CRANIANA
Crânio: plano, relativamente largo; largura maior entre as orelhas, diminuindo ligeiramente até a raiz do focinho; protuberância occiptal apenas visível. sulco frontal pouco marcado.
Stop: pouco marcado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: preta, ultrapassando ligeiramente a borda anterior dos lábios.
Focinho: forte, bem cinzelado, nitidamente delimitado na testa e nas bochechas,
diminuindo progressivamente, sem ser pontudo; um pouco mais curto do que a
distância entre o stop e a protuberância occipital. Cana nasal reta.
Lábios: pouco desenvolvidos, aderentes aos maxilares e de pigmentação preta.
Maxilares / Dentes: dentição forte, completa e regular; mordedura em tesoura
articulação em pinça é tolerada. A ausência de l ou 2 PM1 (pré-molares) são tolerados.
A ausência de terceiros molares não é levada em consideração.
Bochechas: pouco marcadas.
Olhos: pequenos, arredondados, do marrom escuro à avelã. Expressão alerta,
amigável, atenta. As pálpebras bem aderentes, com as bordas pretas.
Orelhas: não muito grandes, inseridas altas e relativamente largas; cartilagem das
orelhas firmes e bem desenvolvidas. Orelhas pendentes, de forma triangular, bem
arredondadas nas extremidades. Em repouso, são portadas bem rentes à cabeça.
Quando em alerta, são ligeiramente levantadas na sua inserção e viradas para frente.
PESCOÇO: bastante curto, forte, seco; inserido suavemente no tronco.
TRONCO: robusto, ligeiramente alongado.
Dorso: reto, firme e largo, relalivamente longo.
Lombo: forte, flexível, não muito curto.
Garupa: ligeiramente inclinada, relativamente longa.
5
Peito: largo, bem descido, atingindo o nível dos cotovelos. Antepeito marcado. Costelas
moderadamente arredondadas. Caixa torácica alongada e de diâmetro ovalado, quase
redondo.
Linha inferior e ventre: pouco elevados.
CAUDA
• cauda natural unida ao prolongamento da garupa ligeiramente inclinada; Preferese
uma cauda pendente naturalmente ou que seja portada a altura do dorso ou
ligeiramente mais alta.
• cauda curta de nascimento.
Em julgamento, a cauda natural e a cauda curta de nascimento são equivalentes.
MEMBROS
ANTERIORES: fortemente musculosos, mas não demasiadamente pesados;
colocados nem muito próximos nem muito afastados. Anteriores curtos, vigorosos,
retos e paralelos, bem colocados sob o corpo.
Ombros: musculosos, escápula longa, oblíqua e bem juntos ao corpo.
Braços: do mesmo comprimento ou ligeiramente mais curto que a escápula. O ângulo
formado com a escápula é de aproximadamente de 110º a 120º.
Cotovelos: bem próximos ao corpo.
Antebraços: relativamente curtos, retos, secos com uma boa ossatura.
Metacarpos: vistos de frente, prolongam-se na linha reta do antebraço; vistos de
perfil, ligeiramente angulados; relativamente curtos.
POSTERIORES: bem musculosos. Vistos por trás, não muito próximos um do
outro, retos e paralelos.
Coxas: bastante longa, formando um ângulo aberto entre o joelho e a perna. Coxas
largas e fortes.
Pernas: mais ou menos do mesmo comprimento que a coxa, seca.
6
Jarretes: fortes, relativamente baixos, bem angulados.
Metatarsos: relativamente curtos, robustos, perpendiculares e paralelos; Os ergôs
devem ser removidos, exceto nos países onde a remoção é proibida por lei.
Patas: arredondadas, com dedos fechados e arqueados; direcionadas para a frente,
paralelas ao plano mediano do corpo; unhas curtas e fortes. Almofadas firmes e
resistentes.
MOVIMENTAÇÃO: livre, cobrindo bem o terreno com uma boa propulsão dos
posteriores. Visto de frente e por trás, os membros se movem em planos paralelos ao
plano mediano do corpo.
PELAGEM
Pelo: pelagem dupla (Stockhaar). Pelo de cobertura curto, bem assentado, duro e
brilhante. Subpelo denso. Pelo ligeiramente ondulado na cernelha ou sobre o dorso é
tolerado, mas não desejado.
COR E MARCAÇÕES: tipicamente tricolor: cor básica preta com manchas fogo
(do amarelo ao marrom avermelhado) e manchas brancas o mais simétricas possível.
As manchas fogo encontram-se acima dos olhos, sobre as bochechas e no focinho,
na garganta, de cada lado do peito, e nos quatro membros, onde as marcas fogo estão
entre o preto e o branco. Subpelo: do cinza escuro ao marrom.
Marcas brancas:
• lista branca bem visível, que desce sem interrupção do crânio à cana nasal e que
pode cobrir parcialmente ou inteiramente o focinho.
• branco sem interrupção, indo do queixo ao peito, passando pela garganta.
• marcas brancas nas quatro patas.
• quando a cauda é longa, uma marca branca na extremidade é desejada.
Indesejável mas tolerável: pequena mancha branca na nuca (nunca maior que metade
da palma da mão).
ALTURA
Altura na cernelha: machos: 44 a 50 cm, tolerância até 52 cm.
fêmeas: 42 a 48 cm, tolerância até 50 cm.
7
Faltas: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e
penalizado na exata proporção de sua falta e seus efeitos na saúde e bem estar do
cão.
• características sexuais mal definidas.
• divergência importante em relação às proporções normais.
• ossatura muito fina ou muito pesada.
• musculatura insuficiente.
• crânio redondo.
• stop muito definido.
• focinho curto, muito longo ou pontudo; cana nasal não reta.
• ligeiro prognatismo inferior.
• ausência de dentes, exceto 2 PM1.
• olhos muito claros, profundos ou proeminentes.
• pálpebras insuficientemente fechadas.
• orelhas inseridas muito baixas, muito pequenas ou muito pontudas, portadas
afastadas ou dobradas.
• dorso muito curto, selado ou carpeado.
• garupa muito elevada ou caída.
• caixa torácica plana ou em barril; antepeito insuficientemente desenvolvido.
• cauda quebrada ou elevada sobre o dorso.
• membros anteriores com insuficiente angulação.
• pernas dianteiras tortas ou desviadas para fora.
• carpo fraco, metacarpo baixos ou esmagado.
• angulações anteriores muito abertas, jarretes de vaca ou em barril, estreitos.
• patas longas ou esmagadas.
• movimentação curta, cruzada, rígida, fechada.
• Marcas incorretas:
- lista branca do crânio interrompida.
- mancha muito grande na nuca, maior que metade da palma da mão.
- branco, ultrapassando nitidamente o nível do carpo (em forma de botas).
- ausência de marca branca nas 4 patas.
- colar branco interrompido no peito (falta grave).
- colar branco ao redor da nuca (falta grave).
- ausência de cor fogo nos anteriores entre o branco e o preto (falta grave).
- ausência de marcas brancas na cabeça; cabeça inteiramente preta (falta muito
grave).
• comportamento inseguro, falta de temperamento, ligeira agressividade.
8
FALTAS ELIMINATÓRIAS
• cão medroso ou agressivo.
• prognatismo superior, prognatismo inferior marcado, torção de mandíbula.
• entrópio ou ectrópio.
• olhos amarelos de rapina, olhos azuis ou porcelanizados.
• cauda enrolada.
• pelo muito longo, suave; ausência de subpelo.
• Cores incorretas:
- pelagem não tricolor.
- outra cor básica que não seja o preto.
• cão cujo tamanho não atinja o limite inferior ou ultrapasse o limite tolerado.
• todo cão que apresentar qualquer sinal de anomalia física ou de comportamento
deve ser desqualificado.
NOTA:
• os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem
desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Deixe seu comentários :






Profissionais Colunistas


bullet  Leila de Mello

bullet  Manuelle Audino Rodrigues de Sá Médica veterinária CRMV 25073 fisiopet@yahoo.com.br

bullet  Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experiência em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experiência em docência na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br

bullet  Matheus Rodrigues Bonfim matheus@petlive.com.br

bullet  Dalton A. Ishikawa Médico Veterinário CRMVSP 9235 www.pediatriacanina.com.br dr_dalton@pediatriacanina.com.br

Confira todos os Colunistas

Sugestão de nomes para filhotes:



bullet  Barney bullet  Keepbullet  Babybullet  Isabullet  Romeu
Confira todas as sugestões de nomes



Perguntas mais frequentes


bullet  Vocês vendem animais ?

bullet  Quem escreve para o ConteudoAnimal.com.br ?

bullet  Como anunciar no ConteudoAnimal.com.br ?

bullet  Quais as formar de anunciar no Conteudo Animal?

bullet  Eu posso hospedar meu site no portal Conteudo Animal ?

Ver todas perguntas mais frequentes

Dicas Veterinárias:


bullet  Novos pets em casa: dificuldades na hora da apresentação

bullet  Hipotermia em cães

bullet  Doença de peixes - ictio - parasita

bullet  Osteoartrose – fisioterapia veterinária

bullet  Mielina deficiência em cães

Ver todas as Dicas Veterinárias

Letras de Música:


bullet  Anfibios malditos

bullet  Não abra essa caixa com cobras confraria da costa

bullet  Cachorro amigo iridio e irineu

bullet  Cobra Jibóia

bullet  Cavalgada do amor

Ver todas as Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bullet  O filho do ace ventura

bullet  K-9 - um policial bom pra cachorro (k-9)

bullet  Cães de guerra

bullet  Errado pra cachorro (who s minding the store?)

bullet  The batman (1943)

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Cachorro magro

bullet  Um gato aprende a morrer

bullet  Atlas colorido de anatomia veterinária do cão e gato

bullet  Mais que um leao por dia

bullet  Cama de gato

Ver todos os Livros

Declaração Universal dos Direitos dos Animais



Curiosidades do dia a dia :

bullet  Cachorrada --> Ação Má, Canalhice,

bullet  gateza --> Agilidade

bullet  Pardal --> Apelido dos aparelhos que medem a velocidade de carros em área controlada.

bullet  Gata --> Mulher Mastro de Ré de navios de 3 mastros

bullet  gato pingado --> quando comparece pouco público para um evento.

Confira todas as curiosidade do cotidiano



Encurtador de URL:

URL:

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos