Digite aqui a palavra-chave.






Redes Sociais


Instagram

Home Page > Raças & Espécies > Cães > Cocker spaniel americano




Cocker spaniel americano

 AMERICANO

País de origem: Estados Unidos da América
Nome no país de origem: American Cocker Spaniel
Utilização: Caça
Sem prova de trabalho
APARÊNCIA GERAL: é o menor cão do oitavo grupo. Compacto, atarracado com
uma cabeça refinada e bem cinzelada, com o conjunto integralmente balanceado e de
tamanho ideal. Ombros bem apoiados sobre os membros anteriores, com uma linha
superior ligeiramente descendente. Membros posteriores musculosos e moderadamente
angulados. O cocker americano é um cão capaz de desenvolver considerável
velocidade combinada à grande resistência. Acima de tudo, deve ser livre, alegre,
saudável, bem balanceado, e, na movimentação, demonstrar um vivo interesse para
o trabalho. É mais desejável um cão bem balanceado em todas as suas partes do que
um cão com qualidades e defeitos fortemente contrastados.
PROPORÇÕES IMPORTANTES: a medida da ponta do esterno até a parte traseira
da coxa é ligeiramente mais longa que a medida do ponto mais alto da cernelha até o
chão. O corpo deve ser de suficiente comprimento para permitir uma movimentação
livre e firme. O cão nunca pode parecer longo e baixo.
COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: equilibrado no temperamento, sem
nenhuma timidez.
CABEÇA: para obter uma cabeça bem proporcionada, que deve ser bem balanceada
com o resto do corpo, é necessário englobar uma expressão inteligente, alerta, suave
e atraente.
Crânio: redondo sem exagero, sem nenhuma tendência ao achatamento; sobrancelhas
claramente definidas. A estrutura óssea abaixo dos olhos é bem cinzelada.
5
Stop: pronunciado.
REGIÃO FACIAL
Trufa: de tamanho suficiente para trazer equilíbrio entre o focinho e as faces, com
narinas bem desenvolvidas, típicas do cão de caça. É de cor preta, nos cães pretos,
pretos e castanhos e pretos e brancos; em outras cores poderá ser de cor marrom,
fígado ou preta, melhor a mais escura. A cor da trufa harmoniza com a cor dos contornos
das pálpebras.
Focinho: largo e profundo. Para ser corretamente balanceado, a distância do stop até
a ponta da trufa deve ter a metade da distância do stop ao occipital.
Lábios: o lábio superior é cheio e de profundidade suficiente para cobrir a mandíbula.
Maxilares / Dentes: maxilar quadrado e plano. Dentes fortes e saudáveis, não muito
pequenos e com mordedura em tesoura.
Bochechas: não proeminentes.
Olhos: o globo ocular é cheio e olha diretamente para frente. O formato do contorno
das pálpebras dá uma ligeira aparência amendoada. O olho não tem aparência frágil
ou protrusa. A cor da íris é marrom escura e em geral, a mais escura é melhor.
Orelhas: lobulares, longas, de textura fina, bem revestidas de pêlos e inseridas não
mais altas do que uma linha situada na parte mais baixa do olho.
PESCOÇO: pescoço de comprimento suficiente para a trufa alcançar facilmente o
solo, bem musculado e sem barbelas. Ele se ergue robusto dos ombros e se arqueia
ligeiramente para articular-se com a cabeça.
TRONCO
Linha superior: ligeiramente inclinada dos ombros até a raiz da cauda.
Dorso: forte, inclinando-se ligeiramente e igualmente dos ombros até a inserção da
cauda cortada.
Peito: profundo, e seu ponto mais baixo fica no nível ou pouco abaixo dos cotovelos;
seu antepeito é suficientemente amplo para dar lugar ao coração e aos pulmões, mas
não tão largo a ponto de interferir no movimento dos membros anteriores. Costelas
profundas e bem arqueadas.
CAUDA: a cauda cortada é inserida e portada no prolongamento da linha superior ou
ligeiramente acima; nunca vertical como um terrier e nunca tão baixa de modo a
indicar timidez. Em movimentação a cauda é alegre.
6
MEMBROS
Anteriores: são retos, paralelos, musculosos e de ossatura forte. Inseridos junto ao
corpo bem abaixo da escápula.
Ombros: bem colocados, formando um ângulo com o antebraço de aproximadamente
90°, o que permite ao cão movimentar seus anteriores com facilidade e com alcance
considerável para a frente. Os ombros são bem definidos, inclinados sem protrusão
e articulados de tal maneira, que o ponto mais alto da cernelha faz um ângulo que
permite ajustar-se às costelas bem arqueadas.
Cotovelos: vistos de perfil, com os membros anteriores na vertical, os cotovelos
estão diretamente abaixo do ponto mais alto da escápula.
Metacarpos: curtos e fortes. Ergôs nos membros anteriores podem ser removidos.
Posteriores: Vistos por trás, os membros posteriores são paralelos quando parados
e em movimento. São de ossatura forte e musculosos.
Articulação coxofemoral: larga e os membros posteriores são bem arredondados e
musculosos.
Coxas: poderosas e claramente definidas.
Joelhos: com angulações moderadas. Fortes e sem desvios em movimento ou parado.
Jarretes: fortes e bem descidos. Ergôs nos membros posteriores podem ser removidos.
Patas: compactas, grandes, redondas e firmes com almofadas grossas. Elas não viram
nem para fora, nem para dentro.
MOVIMENTAÇÃO: o Cocker Spaniel Americano é o menor dos spaniels e possui
uma movimentação típica. O pré-requisito para uma boa movimentação é o equilíbrio
entre o trem anterior e o posterior. Ele tem os ombros e os membros dianteiros
corretamente construídos, para contrabalançar a força propulsora dos posteriores.
Acima de tudo, sua movimentação é coordenada, suave e fácil. O cão deve ter um
bom alcance em sua movimentação. Animação excessiva não deve ser confundida
com movimentação adequada.
PELAGEM: na cabeça, curta e fina; no corpo, de comprimento médio, há bastante
subpêlo para proteção. As orelhas, peito, abdômen e pernas são bem franjados, mas
sem excesso a ponto de esconder as verdadeiras linhas e movimento de um cocker
spaniel, ou afetar sua aparência e a função de um cão de caça moderadamente peludo.
A textura é muito importante. A pelagem é sedosa, lisa ou ligeiramente ondulada e de
uma textura de fáceis cuidados. Pelagem excessiva enrolada ou textura de algodão
devem ser severamente penalizadas. O uso de máquina de tosar para o dorso é
indesejável. A tosa para realçar as linhas verdadeiras do cão deve ser feita de maneira
a parecer o mais natural possível.
7
COR E MARCAÇÕES
1. Variedade Preto: cor preta sólida, incluindo o preto com manchas castanhas. O
preto deve ser azeviche. Nuanças de marrom ou fígado na pelagem não são desejáveis.
Uma pequena mancha branca no peito e/ou na garganta é admissível. Em qualquer
outra região dever ser desqualificada.
2. Variedade ASCOB: (Ascob = Any Solid Color Other than Black = qualquer outra
cor sólida exceto preto) indo do creme mais claro até o vermelho mais escuro, incluindo
marrom e marrom com manchas castanhas. A cor deve ser de um tom uniforme, mas
uma cor mais clara nas franjas é permitida. Uma pequena mancha branca no peito e/
ou na garganta é admissível.
3. Variedade Particolor: duas ou mais cores definidas, uma das quais deverá ser
necessariamente branca. Preto e branco, vermelho e branco (o vermelho pode ter
tons do creme mais claro ao vermelho escuro), marrom e branco e ruãos, incluindo
essas cores com marcas de castanho. É preferível que as marcas castanhas sejam
localizadas nos mesmos lugares das marcas castanhas nas variedades preto e ASCOB.
Os exemplares de cor ruão são classificados como particolor, e podem ser de
qualquer tipo de ruão. Se uma cor ocupar uma área igual ou maior que 90% (noventa
por cento), deverá ser desqualificado.
8
4. Marcação castanho: a cor castanho pode ir do mais leve tom de creme até o tom
mais escuro do vermelho, e fica restrita a 10% (dez por cento) ou menos da cor do
exemplar. Marcas de castanho em excesso (mais de 10%) são desqualificantes.
No caso das variedades Preto ou ASCOB, as marcas deverão ser localizadas como
segue:
(1) um ponto de castanho acima de cada olho.
(2) de cada lado do focinho e das bochechas.
(3) nas faces internas das orelhas.
(4) nas quatro patas e/ou nos membros.
(5) sob a cauda.
(6) no peito, opcional: presença ou ausência não deve ser penalizada.
As marcas de castanho que não forem nitidamente visíveis ou que sejam só vestígios
devem ser penalizadas. As marcas de castanho no focinho que se estenderem por
sobre o focinho e se juntarem, também serão penalizadas. Em um cão das variedades
preto ou ASCOB marcado de castanho, a ausência de marcação em qualquer uma
das localizações especificadas, é desqualificante.
TAMANHO: o tamanho ideal, na cernelha, para um cão adulto é de 38,1 cm e para
a fêmea 35,56 cm. A altura pode variar em 1,27 cm para cima ou para baixo da
altura ideal. O macho cujo tamanho ultrapasse 39,37 cm ou uma fêmea cujo tamanho
exceda 36,83 cm deverão ser desqualificados. Um macho adulto cuja altura seja
menor que 36,83 cm ou uma fêmea adulta cuja altura seja menor que 34,29 cm
deverão ser penalizados. A altura é determinada por uma linha perpendicular do
chão até o topo da cernelha, o cão em stay natural, com seus anteriores e posteriores
paralelos à linha de medida.
 



Gostou do conteúdo animal acima! Então compartilhe em suas Redes Sociais:



Deixe seu comentários :






Profissionais Colunistas


bullet  Leila de Mello

bullet  Dra Renata Avancini Médica veterinária, formada pela Universidade de Santo Amaro em 2007. Mestre e Doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Universidade de São Paulo (USP), em 2009 e 2012 respectivamente. Graduada em 2014 no Curso de Especialização em Produção e Sanidade de Animais de Biotério pela FMVZ USP. Experiência em clínica geral, medicina regenerativa, biotecnologia com concentração em células tronco e experiência em docência na disciplina de Anatomia dos Animais Domésticos. Professora de Anatomia Veterinária da Faculdade das Metropolitanas Unidas (FMU) e na Universidade Paulista (UNIP). Médica veterinária na CURAVET. Contato: contato@curavet.com.br

bullet  https://caninablog.wordpress.com/2010/06/08/meu cao foi atacado por outro cachorro o que devo fazer/

bullet  Israel M. BleichDiretor Técnico do Laboratório CEPAV Tecnologia em Saúde AnimalR. Tanabí, 185 São Paulo SP BRASILCEP05002010 Fone/Fax (011) 38729553email: info@cepav.com.br

bullet  M.V Helena Monkevic Casarin 19 993353793

Confira todos os Colunistas

Sugestão de nomes para filhotes:



bullet  Byte bullet  Nipbullet  Luabullet  Tysonbullet  Mandala
Confira todas as sugestões de nomes



Perguntas mais frequentes


bullet  Eu sou vet ou profissional do ramo e quero incluir dicas veterinárias

bullet  Eu posso hospedar meu site no portal Conteudo Animal ?

bullet  Quantas pessoas acessam o conteudoanimal.com.br, diariamente, mensalmente, anualmente ?

bullet  As informações no ConteudoAnimal.com.br substituiem consulta veterinária?

bullet  Quantos leitores acessam ConteudoAnimal.com.br ?

Ver todas perguntas mais frequentes

Dicas Veterinárias:


bullet  Por que treinar

bullet  Controle integrado de moscas e ratos em centros equestres

bullet  transferência de embrião no eqüino

bullet  Tremores em cães

bullet  Infecção bacteriana (campilobacteriose) em cães

Ver todas as Dicas Veterinárias

Letras de Música:


bullet  Rogai por boi

bullet  Ê boi

bullet  Narração de quadrilha junina

bullet  O portão

bullet  dia de cão

Ver todas as Músicas

Cinema, Filmes e Seriados:


bullet  As crônicas de nárnia - o leão, a feiticeira e o guarda-roupa

bullet  Rio

bullet  Madagascar iii

bullet  Minha vida de cachorro (mitt liv som hund)

bullet  K-9 - um policial bom pra cachorro (k-9)

Ver todos os filmes e seriados

Livros Animais

bullet  Eu não sou cachorro, não

bullet  A princesa e o sapo

bullet  Pássaros amarelos

bullet  Cães de guerra

bullet  A volta do gato preto

Ver todos os Livros

Declaração Universal dos Direitos dos Animais



Curiosidades do dia a dia :

bullet  pássaro --> pessoa astuta

bullet  Pato --> (pé de) instrumento de natação para natação e mergulho

bullet  Matar Cachorro a Grito --> Encontrar-se numa situação desesperada

bullet  Cavalo(a) --> Pessoa grosseira , sem educação

bullet  Bico --> Monge budista que vive de esmolas Fazer Trabalho temporário

Confira todas as curiosidade do cotidiano



Encurtador de URL:

URL:

Digite aqui a palavra-chave


© Desde 2000 na Web - CONTEÚDOANIMAL.com.br & - Todos os direitos reservados - Créditos